Ver mais

Avalanche: Status atual e principais métricas

9 mins
Atualizado por Anderson Mendes

EM RESUMO

  • A Avalanche, plataforma de contratos inteligentes PoS para aplicativos descentralizados, realizou uma série de inovações e lançamentos em 2023.
  • Dentre seus lançamentos, os principais foram: a CloudVerse (plataforma para empresas implantarem “metaversos”), o Avalanche Arcad3 (programa de aceleração de parcerias no desenvolvimento de games) e o UPTN (ecossistema Web3 da Coreia do Sul).
  • Qual o status atual da Avalanche? Como as inovações de seu ecossistema impactam seu crescimento? Confira: o desempenho da rede, panorama financeiro, desenvolvimento (BTC.b, DeFi, Games e NFTs), Infraestrutura, adoção corporativa e o Coeficiente Nakamoto da Avalanche.
  • promo

A Avalanche realizou uma série de lançamentos nos últimos meses, apresentando um crescimento de seu ecossistema e, por conseguinte, a um aumento de receita: algo em torno de 173,1% em AVAX e 150,3% em termos de USD. 

Olhando para o seu crescimento, no artigo de hoje veremos as novidades que renovaram a atividade da rede e elevaram a média diária de endereços ativos e transações na C-Chain – 132,1% e 162,2%, respectivamente. 

Após trazer algumas noções gerais e principais métricas, vamos explorar as muitas novidades do semestre, como o lançamento das Subnets ‘Evergreen’ e ‘Spruce’. Não sabe o que é C-Chain ou Subnets? Ao final da leitura, você saberá tudo o que precisa sobre isso e sobre a Avalanche como um todo.

ABC da Avalanche: consenso, arquitetura multichain e Subnets

A rede Avalanche é uma plataforma de contratos inteligentes Proof-of-Stake (PoS) para aplicativos descentralizados. Ela se diferencia pela criação e implementação de uma “família de consenso” conhecida como “consenso Avalanche“.

Após anos de pesquisa, a rede principal foi lançada em setembro de 2020 e contou com uma estrutura multichain utilizando três redes: 

Cada redes desempenha uma função crítica e exclusiva no ecossistema Avalanche e, ao mesmo tempo, oferece os mesmos recursos de uma única rede –chamada de Rede Primária. 

O consenso da Avalanche e a Rede Primária foram projetados para suportar blockchains soberanos e interconectados, conhecidos como “Sub-redes“.

As 15 Subredes principais da Avalanche – de um total de 63 – são:

As Subredes são subclasses de validadores da rede primária que executam as mesmas máquinas virtuais (VMs) com suas próprias regras. As subredes permitem diferentes propriedades de confiabilidade, eficiência e soberania de dados. Também permitem criar blockchains personalizados para diferentes casos de uso e, ao mesmo tempo, isolar aplicativos com alto tráfego de atividades congestionadas na rede primária.

Pois bem, vejamos agora o desempenho da Avalanche, avaliando suas principais métricas. 

Note que para o cálculo das métricas, é preciso considerar tanto a rede primária  –   que inclui a P-Chain, X-Chain e C-Chain –, quanto as 15 principais Subredes. 

Isto porque, para participar da arquitetura Avalanche, cada sub-rede deve fornecer pelo menos um validador para a Rede Primária – com 2.000 AVAX. Para seu próprio consenso, cada Sub-Rede utiliza de três a todos os validadores da P-Chain. Assim, cada sub-rede é considerada ao avaliar a atividade geral da rede em termos de transações e usuários.

Desempenho

1) Métricas da rede

Os endereços ativos da Avalanche atingiram um novo recorde durante o último trimestre, impulsionados pela atividade do LayerZero, conforme dados do Avalanche Blockchain explorer – Avascan.

Média diária de endereços ativos

Na C-Chain e nas subredes aumentou 107,8% e atingiu o maior nível de todos os tempos no segundo trimestre. O aumento no último trimestre foi dominado pela atividade de endereços na C-Chain, que subiu 132,1%, contra um o aumento de 22,6% nas outras 15 subredes.

A média diária de transações do Avalanche também aumentou no último trimestre.

Média diária de transações

As transações na C-Chain aumentaram 162,2% no trimestre, em grande parte devido a um aumento na liquidez de stablecoins e LayerZero.

No entanto, as transações entre subredes diminuíram um terço, principalmente devido a uma redução de 31,7% nas transações da Sub-rede DFK (DeFi Kingdoms).

LayerZero é um protocolo de interoperabilidade da Omnichain que permite aplicativos entre cadeias. Dentre seus casos de uso, podemos citar o suporte para BTC.b que cresceu significativamente na Avalanche). Outro caso de uso da LayerZero é o Stargate, uma ponte construída sobre o LayerZero, que evita o uso de tokens empacotados e remove vetores de ataque, além de aumentar a experiência do usuário e a eficiência do capital.

Tendo em conta as transações na Avalanche com contratos LayerZero ou Stargate, os protocolos cross chain foram responsáveis por quase 60% do crescimento da Avalanche na média de transações diárias (162%), endereços ativos (142%), novos endereços (235%) e taxas de transação (166%).

2) Visão financeira

Apesar da atividade on-chain ter dobrado no primeiro semestre de 2023, o desempenho financeiro da Avalanche (AVAX) foi prejudicado em junho devido a questões regulatórias que impactaram todo o mercado cripto. Em 5 de junho de 2023, a SEC alegou que várias exchanges se envolveram ilegalmente em ofertas e vendas de criptoativos não registradas como títulos mobiliários.

A reclamação da SEC coincidiu com queda de 22% no preço do token AVAX, que terminou o trimestre como o 18º maior criptoativo por capitalização de mercado, atingindo US$ 4,5 bilhões.

O aumento no fluxo de atividade da Avalanche, no entanto, refletiu positivamente no no total de taxas de transação pagas em AVAX, de modo que as receitas na Avalanche subiram 150,3% em dólares. 

Mais uma vez, esse aumento se deu, principalmente devido à atividade decorrente da LayerZero. 

A diferença entre a mudança na receita e a capitalização de mercado (em USD) sugere que a utilidade geral da rede foi mais significativa do que o comportamento do mercado no último trimestre de 2023. Isto é, houve um acúmulo de valor fundamental versus o comportamento especulativo do mercado.

Ecossistema Avalanche: BTC.b, DeFi, Games, NFTs e outros

BTC.b

No último trimestre de 2022, o LayerZero, lançou o suporte para BTC.b – um token que representa o Bitcoin na Avalanche e pode ser automaticamente conectado no Core. Em comparação com outros ativos de Bitcoin com ponte nativa, o BTC.b permite que os usuários transfiram livremente Bitcoin nativo sem depender de custodiantes.

A adoção do BTC.b no Avalanche cresceu rapidamente após o suporte da LayerZero no final de 2022. E o fornecimento de BTC.b na Avalanche continuou sua tendência de alta de longo prazo. Contudo, após um alto crescimento (64%) durante os primeiros três meses de 2023 – veja aqui – , a adoção diminuiu 13% neste último trimestre.

DeFi

Quase todos os principais aplicativos DeFi no Avalanche sofreram quedas na TVL. Desses, os protocolos mais proeminentes do Avalanche por TVL denominada em USD foram: Aave (20%), Benqi Lending (10%), Trader Joe (33%) e GMX (22%)

No entanto, com a atividade renovada na LayerZero e na Stargate, a TVL na Stargate aumentou em 21% e contribuiu para a nova entrada de capital denominada em AVAX.

Aqui, vale destacar que a Avalanche tomou várias medidas para expandir seu ecossistema DeFi para além da Aave, incluindo:

  • Altitude: sub-rede de ponte de ativos alimentada pela LayerZero.
  • Arrow Markets : opções eficientes de AMM e sistema de liquidação descentralizado baseado na Avalanche. 
  • Cables Finance : DEX híbrida, sem custódia com transações rápidas, seguras e de baixo custo em Avax. A DEX entrou em operação na C-Chain durante o último trimestre de 2023.
  • Circle:  Lançou a Euro Coin (EUROC) nativamente na Avalanche, que posteriormente foi integrada à Trader Joe, Cables Finance e Glacier Exchange.
  • MELD:  blockchain L1 e protocolo DeFi para finanças web3, para fornecimento de empréstimos entre redes, e empréstimos e staking com banco fiduciário integrado pelo MELD.FI. infraestrutura DeFi que lançou sua sub-rede durante o último trimestre de 2023.
  • Struct Finance:  Um protocolo de financiamento estruturado descentralizado, que entrou em operação no último trimestre de 2023. 
  • Unchained Music: plataforma de música que anunciou a implantação de royalties de artistas em vários protocolos DeFi na C-Chain.
  • Voltz: plataforma de Câmara de Compensação sem custódia do mundo.

Games

O DeFi Kingdoms continua a dominar o setor de GameFi da Avalanche, com a maior parte da atividade de transações na rede. 

Entretanto, vários outros desenvolvimentos nas Subnets estão contribuindo para mais atividades em outros aplicativos de games, como:

GREE – importante empresa de jogos e mídia do Japão –, Loco, uma das maiores plataformas de streaming de games da Índia –, e a TSM – famosa equipe de eSports.

Além disso, a AvaLabs lançou o Avalanche Arcad3, um programa destinado a acelerar o desenvolvimento de games com parceiros, conectando editores de jogos tradicionais com estúdios Web3, para que eles possam receber orientação sobre regulamentação, tokenomics, marketing e outros serviços.

A Avalanche também lançou a Subrede Beam que atenderá tanto aos jogadores quanto aos desenvolvedores. Ela oferecerá os produtos da conhecida GameDAO Merit Circle, novas ferramentas voltadas para games e um mercado NFT.

NFTs

As vendas secundárias de NFTs na Avalanche caíram quase 40% no último trimestre 

O setor de NFT da Avalanche diminuiu pelo segundo trimestre consecutivo, tanto no volume de vendas secundárias quanto no número de compradores exclusivos de NFT.

Ainda assim, o ecossistema de desenvolvedores da Avalanche continuou seus esforços para expandir o setor.

Outros desenvolvimentos da Avalanche

A NFT-TiX, plataforma de emissão de ingressos para eventos, anunciou sua migração para a Avalanche para viabilizar ingressos em NFT. 

A Moongate, plataforma que usa NFTs dinâmicos para emissão de ingressos e associação, anunciou que criará campanhas de NFT “Phygital”, permitindo aos participantes de eventos desbloquearem prêmios e acessos com base em interações na vida real. 

Infraestrutura da Avalanche

Dentre as inovações na infraestrutura Avalanche que impulsionam a adoção corporativa, temos:

Evergreen Subnets

Conjunto de implementações, personalizações e ferramentas blockchain institucionais. Tais Subredes buscam preservar as vantagens das redes blockchain públicas e, ao mesmo tempo, incorporar recursos de soluções empresariais. 

Assim, as empresas podem estabelecer suas próprias Subredes Evergreen privadas e permissionadas e, ao mesmo tempo, interagir com outras Subredes por meio do protocolo de comunicação nativa da Avalanche – a Avalanche Warp Messaging (AWM).

A primeira implantação do Evergreen foi na Subrede Spruce, que oferece às instituições um ambiente controlado e de baixo risco para explorar o uso de trilhos blockchain, tokenização e dApps para atualizar a infraestrutura legada dos mercados de capital. 

No final do trimestre, várias plataformas, como a Fireblocks, juntaram-se à Spruce como parceiros de rede para fornecer às instituições a infraestrutura para a criação de suas soluções. 

CloudVerse

No final de 2022, a Alibaba escolheu a Avalanche como seu primeiro parceiro blockchain. A Alibaba Cloud começou a oferecer serviços para hospedar nodes validadores e oferecer créditos aos devs para qualquer um de seus serviços. 

Em 2023, a Alibaba Cloud lançou o CloudVerse, plataforma de lançamento para as empresas implantarem metaversos na Avalanche. Trata-se de uma solução de ponta a ponta para que empresas personalizem, lancem e mantenham seu espaço nos mundos virtuais, criando novas dimensões para clientes.

UPTN: ecossistema Web3 da Coreia do Sul baseado na Avalanche

A SK – um dos maiores conglomerados da Coreia do Sul com mais de 200 subsidiárias, lançou sua subrede Avalanche dedicada, a UPTN. 

A UPTN apresenta os Colecionáveis Digitais Avalanche, as carteiras Web3 e os recursos da comunidade para os milhões de usuários da SK.

Iniciativa Mastercard Crypto Credential

A Avalanche foi selecionada como rede parceira para a iniciativa Mastercard Crypto Credential, que visa aprimorar a verificação de NFTs, emissão de ingressos, e outras soluções de pagamento.

Mas nem tudo são flores. De acordo com o relatório de desenvolvedores da Electric Capital, os desenvolvedores em tempo integral do Avalanche caíram de 83 para 69. Por isso, a Avalanche lançou várias ferramentas e integrações voltadas para desenvolvedores em 2023.

Descentralização da Avalanche

Segundo dados da Avalabs, o número médio de validadores e a participação média dos validadores permaneceram relativamente estáveis no trimestre. Normalmente, o crescimento da participação total em mais validadores e delegados é um sinal de uma rede saudável. 

Quanto ao coeficiente Nakamoto, a Avalanche continuou a oscilar em torno de 30 e terminou em 31 no final do segundo trimestre de 2023. O que significa que a Avalanche continua acima da média do setor em comparação com outras redes L1.

Takeaway

Além das inovações tecnológicas, a Avalanche vem desenvolvendo sua comunidade, educando desenvolvedores e conectando o capital humano ao ecossistema por meios não financeiros. 

Nos próximos meses, mais de 100 subredes no pipeline entrarão em operação. Na mesma toada, a rede Spruce, as Evergreen Subnets continuarão integrando empresas Web2.

Mas e você? Tinha ideia do tamanho do ecossistema da Avalanche? Olhando para o futuro, acredita que seu conjunto de soluções institucionais são um atrativo para a adoção institucional?

Conhecimento é poder!! Nos vemos em breve!

  • Não entendeu algum termo do universo Web3? Confira no nosso Glossário!
  • Quer se manter atualizado em tudo o que é relevante no mundo cripto? O BeInCrypto tem uma comunidade no Telegram em que você pode ler em primeira mão as notícias relevantes e conversar com outros entusiastas em criptomoedasConfira!
  • Você também pode se juntar a nossas comunidades no Twitter (X)Instagram e Facebook.
Melhores plataformas de criptomoedas | Junho de 2024

Trusted

Isenção de responsabilidade

Todas as informações contidas em nosso site são publicadas de boa fé e apenas para fins de informação geral. Qualquer ação que o leitor tome com base nas informações contidas em nosso site é por sua própria conta e risco.

image_from_ios-1.jpg
Tatiana Revoredo
Tatiana Revoredo é membro fundadora da Oxford Blockchain Foundation. LinkedIn Top Voice em Inovação e Tecnologia. Estrategista Blockchain pela Saïd Business School, University of Oxford. Especialista em Blockchain Business Applications pelo MIT. Especialista em Artificial Intelligence & Business Strategy pelo MIT Sloan & MIT CSAIL. Especialista em Cyber-Risk Mitigation pela Harvard University. Convidada pelo Parlamento Europeu para a “The Intercontinental Blockchain Conference”....
READ FULL BIO
Patrocinados
Patrocinados