Ver mais

Exclusivo Vítimas da Atlas Quantum acusam segurança – amigo de Zambelli – de suposta tentativa de homicídio na Espanha

4 mins
Atualizado por Aline Fernandes

EM RESUMO

  • Segurança acusado de suposta tentativa de assassinato de vítimas da Atlas Quantum aparece com deputada Carla Zambelli.
  • Ubiratan Rabadan Evangelista foi procurado pela reportagem, mas não se manifestou.
  • Prejuízos totais de vítimas da Atlas Quantum podem chegar a R$ 7 bilhões.
  • promo

Mais um capítulo bizarro do caso Atlas Quantum. Desta vez, uma das vítimas da fraude que afetou cerca de 200 mil investidores, acusou o suposto segurança do CEO da plataforma, Rodrigo Marques dos Santos, de tentativa de assassinato.

Ubiratan Rabadan Evangelista seria supostamente investigado pela polícia do país por tentar assassinar três pessoas. Elas também seriam vítimas do esquema de pirâmide financeira da Atlas Quantum.

Vítimas querem respostas

A denúncia foi feita por uma das vítimas, Matheus Müller, ao BeInCrypto. A suposta tentativa homicídio das vítimas ocorreu em 2022, como mostra o Boletim de Ocorrência, feito à época. No entanto, as imagens só foram reveladas agora, com exclusividade ao BeInCrypto.

Matheus Müller diz que perdeu R$ 800.000 no golpe da Atlas Quantum e cobra uma posição e melhor atuação das autoridades.

O agente federal do serviço judiciário em São Paulo Fabrício Galletti e outras duas vítimas, Matheus Müller e Marcus Vinícius, relataram que ao chegar na suposta mansão de Marques em Calella, ninguém os atendeu.

Os brasileiros queriam respostas sobre os prejuízos sofridos quando eram investidores da Atlas Quantum.

Logo após a tentativa de conversa com Rodrigo Marques fracassar, o grupo afirma ter sido abordado por dois homens armados que seriam Ubiratan e Marcel Nascimento dos Santos, cunhado de Rodrigo Marques.

Fabrício afirmou que, supostamente, Evangelista e Marcel os ameaçaram com tiros, o que alarmou a vizinhança. Em seguida, estes, preocupados, chamaram a polícia, conforme mostram as imagens gravadas pelas vítimas.

Leia mais: 4 criptomoedas que podem atingir novas máximas em julho de 2024

A suposta casa do CEO da Atlas seria a residência à esquerda do vídeo, como já detalhou o BeInCrypto.

A polícia de Calella atendeu a ocorrência e liberou todos após o registro do boletim. Dias depois, as autoridades espanholas contataram as vítimas para prosseguir com o processo judicial. Contudo, com recursos financeiros limitados, elas não conseguiram retornar à cidade para dar continuidade ao caso.

A coordenação do grupo Valquíria, composto por vítimas da Atlas Quantum, elaborou uma petição na qual pede que as autoridades respeitem a lei de cooperação entre Brasil e Espanha ao notificar Rodrigo Marques.

PF, PGR e STJ não se manifestam

Questionada, a Polícia Federal (PF) não comentou o caso. Já a Procuradoria Geral da República informou que “houve declínio de competência da Notícia de Fato 1.34.001.000322/2024-91 ao Ministério Público do Estado de São Paulo – MPSP – após decisão do STJ pela competência do referido órgão para processar e julgar o caso”.

Na prática, isso significa que o Supremo Tribunal de Justiça (STJ) agora está com o processo. O BeInCrypto questionou o STJ e a assessoria de imprensa informou que “não encontrou processos relacionados ao caso”.

Para Müller, a situação gera uma “indignação gigante para nós, vítimas da Atlas Quantum”. Ele abriu uma petição no Conselho Nacional de Justiça (CNJ) contra atos dos desembargadores do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro (TJRJ) da 5ª vara de direito privado e os desafiou a apresentarem a ordem de liberação de quase R$ 60 milhões que estavam em conta judiciais para reparação das vítimas e “voltaram para as contas dos réus de forma obscura”, disse.

Segundo ele, a denúncia foi encaminhada ao CNJ, Ministério Público Federal e aos ministros do STF que são membros do CNJ. Entretanto, até o momento, ninguém se manifestou.

Evangelista teria ligações com deputada

Ubiratan Rabadan Evangelista, acusado por Matheus e outros integrantes do Valquíria por tentativa de homicídio, aparece em fotografias com a deputada federal Carla Zambelli (PL- SP). Juntos, os dois fizeram campanha pró-Bolsonaro em setembro de 2021.

As autoridades também o investigam por suposta participação nos atos golpistas do dia 8 de janeiro de 2023.

Ubiratan Rabadan Evangelista e Carla Zambelli ilustram campanha pró-Bolsonaro em setembro de 2021.

Em outras fotografias, Rabadan aparece com um arsenal de armas de fogo.

Rabadan em foto com um arsenal de armas de fogo.
imagem: Facebook Ubiratan Rabadan Evangelista

Neste outro video, Ubiratan aparece apresentando uma proposta de lei na Câmara federal juntamente com a Deputada Zambelli.

O caso Atlas Quantum e como tudo começou

Em 2018, Marques dos Santos e Fabrício Spiazzi Sanfelice Cutis fundaram a Atlas Quantum em São Paulo. A empresa prometia lucros substanciais por meio de um robô de arbitragem de Bitcoin chamado “Quantum”, que supostamente realizava compras e vendas de Bitcoin em diferentes plataformas, sempre com ganhos.

No entanto, em agosto de 2019, a Comissão de Valores Mobiliários (CVM) proibiu a Atlas de ofertar seus produtos, aplicando uma multa diária de R$ 100.000 em caso de descumprimento. Em seguida, em outubro do mesmo ano, a empresa parou de pagar os investidores, levantando suspeitas. Isso resultou em milhares de pessoas buscando na justiça o ressarcimento dos valores investidos, sem sucesso até o momento.

Estima-se que os investidores perderam entre R$ 5 bilhões e R$ 7 bilhões. Além disso, o esquema envolveu celebridades como Cauã Reymond e Tatá Werneck.

O BeInCrypto tentou entrar em contato com Ubiratran Rabadan Evangelista, Marcel Nascimento dos Santos e Carla Zambelli, mas não obteve resposta até o fechamento deste texto. A Polícia Federal (PF) não quis comentar o caso. O STF pediu mais informações sobre o caso antes de se manifestar. O BeInCrypto atualizará esse texto caso algum envolvido se manifeste.

Melhores plataformas de criptomoedas | Junho de 2024
Melhores plataformas de criptomoedas | Junho de 2024
Melhores plataformas de criptomoedas | Junho de 2024

Trusted

Isenção de responsabilidade

Todas as informações contidas em nosso site são publicadas de boa fé e apenas para fins de informação geral. Qualquer ação que o leitor tome com base nas informações contidas em nosso site é por sua própria conta e risco.

aline.jpg
Aline Fernandes
Aline Fernandes atua há 20 anos como jornalista. Especializada nas editorias de economia, agronegócio e internacional trabalha na BeINCrypto como editora do site brasileiro. Já passou por diversas redações e emissoras do país, incluindo canais setorizados como Globo News, Bloomberg News, Canal Rural, Canal do Boi, SBT, Record e Rádio Estadão/ESPM. Atuou também como correspondente internacional em Nova York e foi setorista de economia dentro do pregão da BM&F Bovespa, hoje B3 -...
READ FULL BIO
Patrocinados
Patrocinados