Bitcoin btc
$ usd

As maiores fraudes cripto de 2022

6 mins
Traduzido Thiago Barboza

EM RESUMO

  • Sam Bankman-Fried, o desgraçado fundador da falida exchange FTX, foi preso em 13 de dezembro.
  • O Cripto Twitter tem pedido a prisão de outros fraudadores, incluindo Do Kwon e os fundadores da 3AC.
  • O ano de 2022 foi abalado por fraudes cripto, fazendo com que bilhões de dólares fossem apagados do mercado.
  • promo

O mercado de criptomoedas basicamente apagou todos os ganhos obtidos ao longo de 2021. Essa queda maciça foi desencadeada principalmente por um punhado de fraudadores de criptomoedas em 2022.

Nomeadamente, o ex-CEO da FTX Sam Bankman-Fried, Caroline Elison da Alameda Research, Do Kwon da Terra e os fundadores da 3AC.

  • Não entendeu algum termo do universo Web3? Confira no nosso Glossário!
  • Quer se manter atualizado em tudo o que é relevante no mundo cripto? O BeInCrypto tem uma comunidade no Telegram em que você pode ler em primeira mão as notícias relevantes e conversar com outros entusiastas em criptomoedas. Confira!
  • Você também pode se juntar a nossas comunidades no Twitter (X)Instagram e Facebook.

A indústria de criptomoedas está constantemente nas manchetes em todo o mundo. Era uma indústria nascente que conseguiu atingir um valor de mercado de quase US$ 3 trilhões em menos de 10 anos. Ultimamente, porém, o colapso das exchanges e a fraude cripto em todo o setor atrasaram enormemente o progreso.

À medida que 2022 se aproxima do fim, apresentamos uma compilação dos maiores fraudadores cripto.

O ano da fraude cripto

O exemplo mais recente e mais popular foi o colapso dramático da exchange de criptomoedas FTX devido à má administração dos fundos dos clientes no valor de bilhões de dólares. Apesar do ex-CEO Sam Bankman-Fried fazer uma turnê de desculpas, ainda há muitas perguntas sem resposta sobre o uso ilegal de fundos de clientes e o relacionamento próximo da exchange com a empresa comercial Alameda Research.

O token nativo da exchange, o FTT, também foi usado de maneiras duvidosas para enganar investidores, clientes e reguladores.

Um tópico do Reddit descreveu o chamado ‘Esquema de Dinheiro Infinito’, no qual Sam Bankman-Fried e Alameda usaram o FTT para conduzir fraudes.

As maiores fraudes cripto de 2022
Fonte: Reddit

O fundador da exchange foi preso nas Bahamas. A etapa de apreensão foi um esforço colaborativo das autoridades das Bahamas e dos Estados Unidos.

O que deu errado?

Mais de US$ 150 bilhões em três dias, a partir de 9 de novembro. Isso é quanto as 15 maiores criptomoedas do mundo perderam em valor de mercado.

Isso se deve à plataforma de troca de criptomoedas FTX por trás desse token FTT. Em 6 de novembro, o token começou a depreciar, perdendo mais de 80% de seu valor em 72 horas.

As maiores fraudes cripto de 2022
Gráfico de preços FTT por BeInCrypto

Uma vez considerado um próspero mercado de urso, o fim da FTX enviou ondas de choque através da indústria cripto.

A FTX foi ideia de Sam Bankman-Fried (conhecido como SBF nas redes sociais). Ele foi aclamado anteriormente como o salvador da indústria de criptomoedas. Sam Bankman-Fried também fundou a empresa comercial quantitativa Alameda Research em 2017.

Um relacionamento duvidoso

A FTX foi lançada em 2019 como uma plataforma de troca para compra e venda de criptomoedas. Sam Bankman-Fried era o proprietário majoritário de ambas as empresas. Isso levantou suspeitas entre os participantes do setor, comerciantes, investidores e partes interessadas de que pudesse haver algum conflito de interesses sobre se a pesquisa é priorizada na FTX ou vice-versa.

Em 2 de novembro, a CoinDesk divulgou um relatório baseado em dados vazados de ativos da Alameda Research. De acordo com os dados, a Alameda afirmou ter mais de US$ 14 bilhões em ativos até o final de junho de 2022, a maioria dos quais consistia em tokens FTT da própria exchange. Aqui, a CEO da Alameda, Caroline Ellison, tentou conter a incerteza e disse que as finanças da empresa estavam sob controle e a empresa estava no caminho certo.

No entanto, parece que o mercado não comprou e os traders começaram a retirar seus fundos da FTX. As coisas pioraram em 6 de novembro, quando o CEO da Binance, Changpeng Zhao, anunciou que estava descarregando completamente o FTT no valor de centenas de milhões de dólares que possuía em patrimônio.

A FTX processou US$ 4 bilhões em transações, muito mais do que seu volume médio. Em meio à liquidação, os pedidos diminuíram e a demanda aumentou.

As maiores fraudes cripto de 2022
Fonte: WSJ

Em 7 de novembro, esse número havia aumentado para US$ 6 bilhões. Um dia depois, as finanças da FTX estavam em crise. A Binance então interveio e se ofereceu para comprar a empresa. Parecia que a FTX teria uma saída para seus problemas de liquidez.

No entanto, no dia seguinte, a Binance desistiu da aquisição após realizar algumas diligências e analisar as finanças da empresa.

A queda de Sam Bankman-Fried

Em meio ao caos, a conturbada exchange estava sendo investigada pela Securities and Exchange Commission (SEC) e pelo Departamento de Justiça. Logo, Bankman-Fried disse aos investidores que a FTX não poderia cobrir retiradas porque a garantia havia depreciado e não poderia ser liquidada. Ele renunciou ao cargo de CEO da FTX em 11 de novembro, e a Alameda e a FTX posteriormente declararam falência.

Mas isso não era tudo. Pouco depois de declarar falência, a empresa de análise cripto Elliptic foi alertada de que mais de US$ 400 milhões em criptomoedas pareciam ter desaparecido. As consequências levaram outras exchanges a mostrar provas de suas reservas e pedir mais transparência no setor.

Por enquanto, a FTX é a maior falência relacionada a criptomoedas até o momento.

Há outra faceta nessa história que inclui o suposto amor de Sam Bankman-Fried, Caroline Ellison, ex-chefe da Alameda Research. Embora não haja tanta informação sobre Ellison quanto Sam Bankman-Fried, a CEO da empresa irmã também foi culpada por administrar mal os fundos dos clientes. Reportagens recentes e avistamentos de Ellison em Nova York sugerem que ela está andando como uma mulher livre no momento da publicação.

A Alameda usou fundos de clientes FTX para fazer suas negociações. Vendida ou comprada, sua garantia não vinha de seus próprios bolsos.

O império caído também tinha uma lacuna multibilionária entre ativos e passivos. Apesar de SBF ter sido preso, não houve nenhum comentário oficial sobre Caroline Ellison. Há, no entanto, especulações de que ela poderia testemunhar contra Sam Bankman-Fried para fechar um acordo de imunidade.

A prisão do executivo desonrado agitou o Twitter cripto, à medida que os usuários dão suas opiniões sobre quem pode ser o próximo na fila para encarar a dança.

A Queda da Terra

Do Kwon é o famoso indivíduo por trás da crise da stablecoin TerraUSD (UST) que ocorreu em maio de 2022. A queda gerou ondas de choque na esfera cripto quando a UST perdeu sua paridade ao dólar americano e eliminou o suporte de seu ativo irmão não estável LUNA, que caiu 99%, perdendo bilhões de dólares em capitalização de mercado em apenas alguns dias.

Isso fez com que cerca de US$ 200 bilhões fossem eliminados do valor de mercado das criptomoedas.

As maiores fraudes cripto de 2022
Fonte: BBC

Dado que a UST era uma stablecoin algorítmica que usava uma série de contratos inteligentes para manter o preço em um dólar, ela não tinha bilhões de dólares em dinheiro ou outros ativos em reserva. Idealmente, UST sempre valeria um dólar se LUNA tivesse valor.

Como falhou?

Houve uma venda significativa acompanhada de clientes tentando sacar seus fundos, e o algoritmo não conseguiu acompanhar. Em uma resposta de emergência, a LUNA Foundation Guard foi forçada a vender suas reservas de Bitcoin para tentar injetar mais fundos para salvar a stablecoin. Isso, por sua vez, reduziu o valor do BTC e impactou todo o mercado.

Após a queda, Do Kwon desapareceu de seu país natal, Cingapura. As autoridades do governo até emitiram um mandado de prisão para Kwon, citando uma violação dos regulamentos do mercado de capitais que levou a uma perda de US$ 40 bilhões para os investidores.

Agora, há relatos de que Do Kwon está supostamente na Sérvia. O Ministério da Justiça da Coreia do Sul pede a colaboração do governo sérvio no caso. A Coreia do Sul e a Sérvia não têm um tratado de extradição, mas ambas aderiram à Convenção Europeia de Extradição.

Apostas Ruins para Three Arrows Capital

Junho de 2022 viu o colapso da Three Arrows Capital (3AC). Um fundo que a certa altura tinha mais de dez bilhões de dólares em AUM foi reduzido a um devedor com várias contrapartes batendo à porta. É desnecessário dizer que os fundadores Su Zhu e Kyle Davies desapareceram após a queda.

Fonte: NYMAG

Tudo começou com uma aposta terrível, e essa aposta foi Terra. Um dos métodos que a Terra queria usar para reforçar a paridade do USD era a LUNA Foundation Guard ou LFG. A LFG levantou mais de US$ 1 bilhão em Bitcoin, que foi trocado por US$ 1 bilhão em LUNA. Dentre aqueles que compraram a LUNA incluíam nomes como Jump Crypto, Defiance Capital e 3AC.

A 3AC comprou 10,9 milhões de LUNA que estavam bloqueados devido à aquisição. Essa LUNA custou à 3AC US$ 559,6 milhões. A 3AC foi um grande defensor da Terra e trabalhou em estreita colaboração com o LFG para acumular mais desse Bitcoin. A espiral da morte da UST levou a um colapso no valor da LUNA.

De acordo com um post do Wall Street Journal, Kyle Davies disse que ele e Zhu inicialmente conseguiram lidar com o golpe da LUNA, mas as condições de mercado pós-Terra pioraram as coisas. Isso coincidiu com um ambiente macro tóxico e um sentimento cripto ruim. A 3AC foi então condenada a liquidar seus investimentos de capital e declarou falência.

No geral, esses eventos e os executivos relacionados ajudaram a trazer as nuvens sombrias e ameaçadoras do inverno cripto em 2022. Para 2023 agora.

Isenção de responsabilidade

Todas as informações contidas em nosso site são publicadas de boa fé e apenas para fins de informação geral. Qualquer ação que o leitor tome com base nas informações contidas em nosso site é por sua própria conta e risco.

Thiago-Barboza-red1.png
Thiago Barboza
Sound Designer de profissão e apaixonado por comunicação, Thiago Barboza é graduado em Comunicação com ênfase em escritas criativas pela Universidade Federal da Bahia (UFBA)....
READ FULL BIO
Patrocinados
Patrocinados