Ver mais

Antifrágil? Mercado cripto não se abala com novo aumento de juros do Fed

2 mins
Por Shraddha Sharma
Traduzido Anderson Mendes

EM RESUMO

  • O Federal Reserve voltou a elevar as taxas de juros em um esforço para conter a inflação.
  • As taxas de juros atingiram os níveis mais altos em 16 anos.
  • Todos os principais índices de ações caíram brevemente logo após o Fed anunciar o aumento das taxas, gerando uma reação mista para o mercado de criptomoedas.
  • promo

O Federal Reserve dos EUA voltou a aumentar as taxas de juros em um esforço para conter a inflação. O mercado cripto teve uma reação mista a esta decisão.

As taxas de juros atingiram os níveis mais altos em 16 anos depois que o banco central elevou sua taxa de referência em 0,25 por cento, para 5,1%.

Leia mais: 4 criptomoedas que podem atingir novas máximas em julho de 2024

Fed aumenta os juros novamente

Todos os principais índices de ações afundaram logo depois que o Fed anunciou o aumento das taxas. O mercado cripto, no entanto, mostrou uma reação mista.

Nas últimas 24 horas, o Bitcoin e Ethereum subiram 2% após sofrer uma pequena queda após o anúncio. Outras grandes altcoins permanecem estáveis em suas movimentações de preço. Dessa forma, o mercado mais amplo parece praticamente inalterado após um pequeno recuo.

A decisão é resultado da inflação ainda elevada, que desacelerou nos últimos meses. A inflação ao consumidor nos EUA caiu em março, mas permaneceu em 5%. A taxa ano a ano é significativamente menor do que os 6% observados em fevereiro.

Especialistas interpretam o aumento de 0,25 ponto percentual, que levou os juros ao maior patamar em 16 anos, como indício de uma possível pausa na próxima reunião. Em outras palavras, há a chance do Fed não realizar novos aumentos nos juros nos próximos meses.

O que está por vir para o mercado?

Alguns analistas previram anteriormente que o Fed interromperia sua política de aumentos nos juros para conter a crise bancária.

No entanto, em uma revisão recente do Conselho de Governadores do Sistema do Federal Reserve, a falência do Silicon Valley Bank foi atribuída à “má administração”, e não aos juros altos. Além disso, a revisão chamou o sistema bancário dos EUA de “sólido e resiliente, com forte capital e liquidez”.

O presidente do Federal Reserve, Jerome Powell, abordou a crise em uma coletiva de imprensa após o aumento da taxa de juros. Ele disse:

“A corrida ao Silicon Valley Bank não estava de acordo com a velocidade das corridas ao longo da história. E isso agora precisa se refletir de alguma forma na regulação e na fiscalização.”

No entanto, os economistas estão preocupados que dez aumentos de juros em um ano possam fazer com que a economia desacelere ou até mesmo inicie uma recessão. Os bancos regionais dos EUA podem estar expostos a riscos sistêmicos como resultado do aumento, de acordo com o banqueiro Uday Kotak, do Kotak Mahindra Bank.

Um relatório recente destaca que os depositantes não segurados nos cerca de 190 bancos regionais ainda estão sacando dinheiro, estressando o sistema. Esta pode ser uma possível razão pela qual o mercado cripto não foi impactado negativamente. Enquanto isso, o Brasil não alterou sua taxa de juros.

  • Não entendeu algum termo do universo Web3? Confira no nosso Glossário!
  • Quer se manter atualizado em tudo o que é relevante no mundo cripto? O BeInCrypto tem uma comunidade no Telegram em que você pode ler em primeira mão as notícias relevantes e conversar com outros entusiastas em criptomoedasConfira!
  • Você também pode se juntar a nossas comunidades no Twitter (X)Instagram e Facebook.
Melhores plataformas de criptomoedas | Junho de 2024
Melhores plataformas de criptomoedas | Junho de 2024
Melhores plataformas de criptomoedas | Junho de 2024

Trusted

Isenção de responsabilidade

Todas as informações contidas em nosso site são publicadas de boa fé e apenas para fins de informação geral. Qualquer ação que o leitor tome com base nas informações contidas em nosso site é por sua própria conta e risco.

4d198a1c7664cbf9005dfd7c70702e03.png
Anderson Mendes
Membro ativo da comunidade de criptoativos e economia em geral, Anderson é formado pela Universidade Positivo, e escreve sobre as principais notícias do mercado. Antes de entrar para a equipe brasileira do BeInCrypto, Anderson liderou projetos relacionados à trading, produção de notícias e conteúdos educacionais relacionados ao mundo cripto no sul do Brasil.
READ FULL BIO
Patrocinados
Patrocinados