Ver mais

Altcoins chegaram ao topo e memecoins ainda têm espaço para crescer

3 mins
Atualizado por Thiago Barboza

EM RESUMO

  • As altcoins atingiram o pico, apresentando quedas de 70-90% desde os máximos de março de 2024.
  • As memecoins podem desafiar as tendências, e os especialistas preveem novas altas em potencial.
  • O sentimento do investidor muda de altcoins tecnológicas para moedas meme, citando melhor desempenho.
  • promo

Após uma recuperação no primeiro trimestre de 2024, a maioria das altcoins parece ter atingido o pico. Elas estão enfrentando dificuldades significativas em relação aos seus máximos de março de 2024, com reduções de valor que variam entre 70% e 90%.

De acordo com dados recentes, a capitalização de mercado total das criptomoedas, excluindo Bitcoin e Ethereum, recuou para os níveis de dezembro de 2023. Essa regressão anulou efetivamente todos os ganhos acumulados no ano até o momento.

Por que analistas cripto acreditam que memecoins ainda podem crescer?

O investidor cripto Andrew Kang acredita que quase todas as altcoins atingiram seu pico no atual ciclo de alta. No entanto, ele mantém uma perspectiva positiva sobre as memecoin, que poderiam desafiar a tendência de baixa mais ampla do mercado.

“Acredito que mais de 98% das altcoins atingiram o topo do ciclo, exceto talvez por um punhado de moedas que podem atingir novos máximos no quarto trimestre de 2024/primeiro trimestre de 2025. Os memes provavelmente constituem a maioria das moedas que têm uma chance de atingir novos máximos”, revelou Kang no Twitter (X).

Leia mais: 4 criptomoedas que podem atingir novas máximas em julho de 2024

Em contraste com o desempenho vacilante da maioria das altcoins, as memecoins exibem uma resiliência peculiar. O especialista Murad Mahmudov, por exemplo, prevê que o setor dominará a próxima temporada de altcoins.

“As pessoas estão lentamente acordando para a pílula negra de que todas as altcoins sempre foram memecoins com um pouco de ofuscação técnica por cima. Isso fará com que dezenas de milhares de pessoas (1) vendam altcoins de tecnologia por memes puros, (2) comprem memes puros em vez de altcoins de tecnologia com fiat fresco neste ciclo”, observou Mahmudov com ousadia.

A análise de Mahmudov sugere uma mudança no sentimento dos investidores. Os investidores institucionais se concentram principalmente no Bitcoin (BTC) e, em menor escala, no Ethereum (ETH), enquanto os investidores de varejo gravitam em torno das memecoin.

É por isso que as altcoins de tecnologia estão tendo um desempenho inferior. Ninguém as quer”, observou Mahmudov.

Além disso, os dados da plataforma de análise cripto DYOR destacam o desempenho superior das memecoins nos últimos 90 dias durante a volatilidade do mercado. Com uma força relativa de -0,37, as memecoins mostraram uma resiliência notável em comparação com setores como o de jogos Web3 e tecnologias de camada 2/camada 3, que registraram forças muito menores de -1,32 e -1,30, respectivamente.

Em suma, a força relativa calcula o desempenho de um setor específico em relação ao mercado mais amplo.

Força relativa das narrativas criptográficas
Força relativa das narrativas cripto. Fonte: DYOR

Alts não sobrevivem a longo prazo

O fundador da DYOR, Hitesh Malviya, apresentou uma visão crítica do ecossistema de altcoins, particularmente daqueles apoiados por capitalistas de risco (VCs). Ele argumentou que muitos projetos apoiados por VCs, apesar de sua promessa inicial, geralmente não sobrevivem a longo prazo.

“90% desses chamados projetos apoiados por VCs de alto nível são essencialmente vigaristas de colarinho branco que prometem coisas brilhantes, levantam fundos, executam o projeto por três ou quatro anos e acabam morrendo”, explicou Malviya.

Esse padrão, adverte Malviya, geralmente beneficia financeiramente os fundadores e os VCs, deixando os investidores de varejo no prejuízo. As observações de Malviya destacam a necessidade de se concentrar mais nas altcoins alinhadas à comunidade.

“Se falharmos nisso, a comunidade continuará negociando moedas meme, o que não é bom para a maior parte da comunidade, pois o fator ganância é sempre alto e carece de apoio fundamental”, concluiu Malviya.

Melhores plataformas de criptomoedas | Junho de 2024
Coinbase Coinbase Explorar
PancakeSwap PancakeSwap Até 50% APR
Margex Margex Explorar
Melhores plataformas de criptomoedas | Junho de 2024
Coinbase Coinbase Explorar
PancakeSwap PancakeSwap Até 50% APR
Margex Margex Explorar
Melhores plataformas de criptomoedas | Junho de 2024

Trusted

Isenção de responsabilidade

Todas as informações contidas em nosso site são publicadas de boa fé e apenas para fins de informação geral. Qualquer ação que o leitor tome com base nas informações contidas em nosso site é por sua própria conta e risco.

Julia.png
Júlia V. Kurtz
Editora do BeInCrypto Brasil, a jornalista é especializada em dados e participa ativamente da comunidade de Criptoativos, Web3 e NFTs. Formada pelo Knight Center for Journalism in the Americas da Universidade do Texas, possui mais de 10 anos de experiência na cobertura de tecnologia, tendo passado por veículos como Globo, Gazeta do Povo e UOL.
READ FULL BIO
Patrocinados
Patrocinados