XBD, HT, CELO, AVAX, DCR, QNT, NEAR, WAVES – as piores da semana

Compartilhar Artigo
EM RESUMO
  • O XDB voltou a subir após atingir uma linha de tendência de alta.

  • O CELO é negociado dentro de um triângulo de baixa.

  • O QNT rompeu uma linha de tendência de baixa.

  • promo

    Deposite 100€ e Negocie 100€, Nada Menos! Negocie CFDs de Cripto Com Zero Comissões na Libertex Negocie agora

The Trust Project é um consórcio internacional de veículos de notícias que criam padrões de transparência.

Análise das oito criptomoedas que mais caíram nos últimos sete dias, de 24 de setembro a 1º de outubro.

As criptomoedas que mais desvalorizaram na semana foram:

  • Ficou com alguma dúvida? O BeInCrypto possui uma série de artigos para lhe ajudar a entender o universo cripto. Confira!
  • Se quiser ficar atualizado no que acontece de mais importante no espaço cripto, junte-se ao nosso grupo no Telegram!
  1. Digitalbits (XBD): -22,60%;
  2. Huobi Tojen (HT): -11,98%;
  3. Celo (CELO): -8,13%;
  4. Avalanche (AVAX): -6,21%;
  5. Decred (DCR): -3,11%;
  6. Quant (QNT): -277%;
  7. NEAR Protocol (NEAR): -2,28%;
  8. Waves (WAVES): -0,95%.

XDB

O XDB está em tendência de queda desde o dia 15 de setembro, quando atingiu a máxima histórica de US$ 0,69. O movimento levou o token a uma baixa de US$ 0,23 nesta sexta-feira (1). Isso representou uma queda de 66% desde o seu preço recorde.

O token voltou a subir significativamente no mesmo dia, criando um pavio inferior muito longo (ícone verde). O salto serviu para validar uma linha de tendência alta e o nível de retração de 0,618 de Fibonacci em US$ 0,28 como suporte de preço.

A fim de confirmar a reversão de tendência, o XDB precisa romper a linha de tendência de baixa (tracejada) que está em vigor desde a sua máxima histórica.

Gráfico do XDB no TradingView

HT

O HT está em forte queda desde 7 de setembro. No último domingo (26) o token atingiu uma baixa de US$ 5,85. No entanto, ele criou um pavio inferior longo e, potencialmente, um padrão de fundo duplo em relação ao preço do dia 20 de julho.

Embora o token tenha subido, o salto foi fraco até o momento. Além disso, o RSI e o MACD indicam baixa. Existe uma resistência muito forte entre US$ 11,75 e US$ 13,13.

Gráfico do HT no TradingView

CELO

O CELO está em tendência de baixa desde a criação da segunda parte de um padrão de topo duplo no dia 24 de setembro. O padrão foi combinado com divergências de baixa tanto no RSI quanto no MACD.

No entanto, após a queda que se seguiu, o token voltou a subir após atingir uma linha de tendência de alta (ícone verde) na quinta-feira (30). Quando combinado com a área de resistência de US$ 7,50, isso cria um potencial triângulo que é considerado um padrão de alta.

Gráfico do CELO no TradingView

AVAX

O AVAX está em queda desde que atingiu a máxima histórica de US$ 79,80 no dia 23 de setembro. É possível que ativo esteja sendo negociado dentro de um triângulo simétrico, que é considerado um padrão neutro.

Além disso, os indicadores técnicos em tempos gráficos menores são neutros. O RSI está bem na linha 50 e o MACD está na linha 0. Portanto, a direção da tendência é indeterminada.

Gráfico da AVAX no TradingView

DCR

O DCR está caindo desde 2 de setembro. Na terça-feira (28), ele atingiu uma mínima de US$ 96 e voltou a subir, validando a área de suporte de US$ 100 pela quarta vez desde o final de maio.

No entanto, o movimento de alta tem sido fraco até agora. Além disso, o DCR ainda segue uma linha de tendência de baixa. Até que rompa esta linha, a tendência de curto prazo não pode ser considerada de alta.

Gráfico do DCR no TradingView

QNT

O QNT segue uma linha de tendência de baixa desde que atingiu o preço recorde de US$ 429 no dia 11 de setembro. O movimento o levou a uma baixa de US$ 256 no dia 21 de setembro, antes da reversão da tendência.

O ativo rompeu sua linha de tendência de baixa na sexta-feira (1). A área de resistência mais próxima é encontrada entre US$ 341 e US$ 362.

Gráfico do QNT no TradingView

NEAR

O NEAR é negociado dentro de um canal de baixa desde que renovou sua máxima histórica na quarta-feira (29). A queda tem sido gradual e instável, indicando que é provável que seja corretiva.

No período entre os dias 21 e 29 de setembro, o token voltou a subir após atingir o nível de retração de 0,5 de Fibonacci em US$ 6,70, criando uma área de suporte horizontal.

Gráfico do NEAR no TradingView

WAVES

O WAVES está caindo desde 13 de setembro. No dia 20 o token caiu abaixo de uma linha de tendência de alta. Quatro dias depois, ele validou a linha como resistência ao lado da área de resistência horizontal de US$ 26,80 (ícone vermelho).

Até que consiga recuperar a área de resistência e a linha mencionada, a tendência não pode ser considerada de alta.

Gráfico da WAVES no TradingView

Confira nossa análise mais recente do Bitcoin (BTC).

Isenção de responsabilidade

Todas as informações contidas em nosso site são publicadas de boa fé e apenas para fins de informação geral. Qualquer ação que o leitor tome com base nas informações contidas em nosso site é por sua própria conta e risco.
Share Article

TÓPICOS RELACIONADOS

Valdrin é um entusiasta de criptomoedas e um operador financeiro. Depois de obter um mestrado em Mercados Financeiros na Barcelona Graduate School of Economics, começou a trabalhar no Ministério do Desenvolvimento Econômico em seu país natal, Kosovo. Em 2019, ele decidiu se concentrar em tempo integral em criptomoedas e negociação.

SEGUIR O AUTOR

Negocie CFDs de Cripto com Zero Taxas de Comissão.      

Comece Hoje!

Crypto.com DeFi Wallet - Manage 400+ tokens, earn interest, and more      

Install

Crypto.com DeFi Wallet - Manage 400+ tokens, earn interest, and more      

Install