Ver mais

90% dos usuários de Worldcoin na Espanha querem o retorno do serviço, diz pesquisa da Worldcoin

3 mins
Traduzido Júlia V. Kurtz

EM RESUMO

  • Uma pesquisa revelou que 90% dos usuários da Worldcoin na Espanha apoiam seu retorno.
  • A pesquisa diz que os usuários acreditam na segurança dos serviços da Worldcoin.
  • A Worldcoin afirma que o World ID garante a privacidade usando provas ZK.
  • promo

Em uma pesquisa da Worldcoin (WLD), um projeto cripto cofundado pelo cofundador da OpenAI, Sam Altman, informou que quase 90% dos portadores de World ID da Espanha apoiam o retorno de seus serviços.

A pesquisa da Worldcoin destaca a importância da prova digital de humanidade e os esforços da Worldcoin para proteger a privacidade e os dados.

Pesquisa da Worldcoin destaca confiança dos usuários espanhóis na Worldcoin

A Tools for Humanity (TFH), contribuinte da Worldcoin, realizou uma pesquisa com mais de 21.000 usuários da Worldcoin na Espanha no final de maio por meio do World App. A pesquisa da Worldcoin explorou as percepções dos usuários sobre a Worldcoin, biometria, prova de humanidade e proteção da privacidade de dados.

Os resultados indicam que 73% dos entrevistados têm confiança na capacidade da Worldcoin de aumentar a segurança na Internet. Além disso, 82% reconhecem a importância de tecnologias como o World ID para identificar humanos e bots. Além disso, 81% se sentem seguros usando a Worldcoin, e 87% apoiam a continuidade de suas operações na Espanha.

Visão geral dos usuários da Worldcoin na Espanha.
Visão geral dos usuários da Worldcoin na Espanha. Fonte: Worldcoin

A Worldcoin enfatiza a privacidade e o controle, garantindo que não rastreia indivíduos, mas confirma que eles são humanos e únicos. O projeto disse que o World ID usa provas de conhecimento zero (ZK) e um sofisticado sistema SMPC para proteger os códigos de íris dos usuários.

Além disso, ele também oferece recursos como custódia pessoal de informações, custódia opcional de dados para treinamento de IA e a capacidade de excluir códigos de íris permanentemente para maior controle de dados.

Leia mais: 5 criptomoedas para ficar de olho em junho

Espanha suspende operações

A publicação no blog surgiu depois que a Worldcoin suspendeu voluntariamente suas operações na Espanha no dia 4 de junho. A decisão é consequência de uma ordem da Agência Espanhola de Proteção de Dados (AEPD) para que a TFH interrompesse a coleta e o processamento de dados pessoais na Espanha relacionados ao seu projeto Worldcoin em março de 2024.

“A Tools for Humanity, colaboradora da Worldcoin, ofereceu-se voluntariamente para estender a pausa das operações do Worldcoin Orb na Espanha. Isso permite que a BayLDA, na Baviera, a principal autoridade competente responsável pela supervisão da conformidade com o Regulamento Geral de Proteção de Dados (GDPR) da Worldcoin, tenha tempo para concluir sua auditoria – um processo do qual a TFH vem participando integralmente há mais de um ano”, disse a empresa em uma carta.

De acordo com a AEPD, a ordem de cessação é uma medida preventiva para proteger os direitos e liberdades de um indivíduo de acordo com o GDPR. A Corte Nacional também apoia a decisão, enfatizando a proteção dos dados pessoais acima dos interesses da empresa.

“[A TFH] assumiu um compromisso juridicamente vinculante de não retomar suas atividades na Espanha até o final do ano ou até que a BayLDA adote uma resolução definitiva em relação ao processamento de dados realizado pela empresa”, declarou a AEPD.

WLD sob escrutínio

A BayLDA, autoridade de proteção de dados da Baviera, Alemanha, está conduzindo uma investigação que deve ser concluída em breve. A decisão final deve ser alinhada com outras autoridades de supervisão europeias. Entretanto, esse compromisso não restringe a BayLDA ou a AEPD de tomar outras medidas de supervisão se as obrigações não forem cumpridas.

Além da Espanha e de outros países europeus, a Worldcoin enfrenta desafios legais de outras jurisdições. O BeInCrypto informou anteriormente que o Quênia suspendeu as operações da Worldcoin na região. Países da América Latina, como Argentina e Chile, também conduziram investigações em andamento sobre o projeto.

Apesar da controvérsia internacional, a Worldcoin continua sua expansão na América Latina, oferecendo verificações de World ID na Colômbia. Atualmente, há dez locais com orbes, seis em Bogotá e quatro em Medellín. Além disso, o projeto declarou recentemente que “mais orbs estão chegando”, indicando planos para aumentar a disponibilidade desses dispositivos.

Melhores plataformas de criptomoedas | Junho de 2024

Trusted

Isenção de responsabilidade

Todas as informações contidas em nosso site são publicadas de boa fé e apenas para fins de informação geral. Qualquer ação que o leitor tome com base nas informações contidas em nosso site é por sua própria conta e risco.

Julia.png
Júlia V. Kurtz
Editora-chefe do BeInCrypto Brasil. Jornalista de dados com formação pelo Knight Center for Journalism in the Americas da Universidade do Texas, possui 10 anos de experiência na cobertura de tecnologia pela Globo e, agora, está se aventurando pelo mundo cripto. Tem passagens na Gazeta do Povo e no Portal UOL.
READ FULL BIO
Patrocinados
Patrocinados