Ver mais

Vitalik Buterin revela projetos do Ethereum que o deixam entusiasmado

3 mins
Por David Thomas
Traduzido Aline Fernandes

EM RESUMO

  • O cofundador da Ethereum, Vitalik Buterin, enfatiza a importância da descentralização no futuro das criptomoedas após o colapso das principais entidades centralizadas.
  • Buterin acredita que as tecnologias baseadas em conhecimento zero podem ser combinadas de novas maneiras para verificar as credenciais dos usuários sem revelar suas identidades.
  • Encontrar o equilíbrio certo entre eficiência e robustez na governança DAO depende da natureza da DAO, argumenta um dos fundadores da Ethereum.
  • promo

O cofundador da Ethereum , Vitalik Buterin, disse em um novo post no blog que as stablecoins governadas por DAOs apoiadas por ativos do mundo real e identidades descentralizadas formariam uma parte crucial do futuro da Ethereum.

Buterin argumentou que o colapso da FTX sensibilizou os usuários de cripto para os méritos da descentralização. Ele também acredita que uma stablecoin emitida por uma entidade com um governo descentralizado robusto permitiria que muitos usuários se beneficiassem ao salvá-la e usá-la como moeda

  • Não entendeu algum termo do universo Web3? Confira no nosso Glossário!
  • Quer se manter atualizado em tudo o que é relevante no mundo cripto? O BeInCrypto tem uma comunidade no Telegram em que você pode ler em primeira mão as notícias relevantes e conversar com outros entusiastas em criptomoedasConfira!
  • Você também pode se juntar a nossas comunidades no Twitter (X)Instagram e Facebook.

Buterin oferece suporte à interoperabilidade de elementos de identidade descentralizados

Enquanto Buterin favorece o conceito de identidade digital, ele acredita que é essencial evitar a combinação de diferentes formas de identidade baseada em blockchain em uma plataforma unificada. Em vez disso, o foco deve ser o aumento da interoperabilidade de vários projetos.

Vários projetos em andamento já se encaixam em diferentes camadas de identidade descentralizada

Indiscutivelmente, o projeto mais famoso é o Ethereum Name ServiceENS ), que atribui um nome legível por humanos a um endereço Ethereum. Os nomes geralmente terminam em .eth e exigem que os usuários paguem uma taxa anual para garantir sua reivindicação contínua a esse nome. 

Sign In With Ethereum (SIWE) permite que um usuário use seu endereço ETH para fazer logon em sites sem que o site conheça qualquer outra informação. 

Por outro lado, as ferramentas de prova de humanidade identificam uma entidade como exclusivamente humana. Buterin argumenta que isso é útil para garantir que um colaborador da governança DAO seja realmente humano.

Outros protocolos podem emitir um token atestando a participação de um usuário na governança DAO ou participando de um evento. Buterin argumenta que o Ethereum Name Service pode ser usado em conjunto com a tecnologia de atestado para combater o spam em plataformas de bate-papo descentralizadas como o Blockscan . A plataforma de bate-papo pode correlacionar a atividade on-chain do usuário com seu nome ENS para provar que ele é um participante genuíno do ecossistema Ethereum.

Da mesma forma, uma versão descentralizada do Twitter poderia usar atestados de atividade na cadeia em vez dos processos tradicionais de conhecer seu cliente para verificar os usuários.

Pontuação de crédito descentralizada é uma possibilidade

Os atestados também podem ser usados ​​para determinar o risco de crédito das entidades sem gatekeepers centralizados. Este foi um problema recentemente destacado pelo co-fundador da Ethereum de Buterin, Charles Hoskinson. 

A barreira mais significativa para o progresso de identidades descentralizadas é manter a privacidade do usuário na cadeia, argumenta Buterin, e o desenvolvimento de ZK-SNARKs. ZK-SNARKS é um tipo de criptografia em que uma entidade pode provar a propriedade dos dados para um verificador sem revelar os próprios dados. O provador e o verificador não precisam se comunicar.

Buterin avalia a governança DAO sustentável

No tópico de DAOs, Buterin delineia entre uma estrutura de governança descentralizada e uma implementação descentralizada. A primeira refere-se ao uso dos votos dos participantes para tomar decisões. O último refere-se a uma plataforma descentralizada como um blockchain, livre das restrições de um “sistema legal de estado-nação único”.

Melhorar a governança descentralizada pode envolver o uso de diferentes classes de detentores de tokens, não apenas detentores de tokens de governança. Isso é semelhante à como as decisões sobre legislação passam por câmaras separadas do parlamento em um estado-nação, argumenta ele.

Por outro lado, isso reduz a eficiência do DAO, dificultando sua capacidade de alterar o curso rapidamente.

Decidir sobre o equilíbrio certo entre estrutura de governança e implementação depende do tamanho e da natureza do projeto. A escolha da governança adequada se tornará um componente essencial da adoção do usuário após o colapso das entidades centralizadas.

Melhores plataformas de criptomoedas | Junho de 2024
Melhores plataformas de criptomoedas | Junho de 2024
Melhores plataformas de criptomoedas | Junho de 2024

Trusted

Isenção de responsabilidade

Todas as informações contidas em nosso site são publicadas de boa fé e apenas para fins de informação geral. Qualquer ação que o leitor tome com base nas informações contidas em nosso site é por sua própria conta e risco.

aline.jpg
Aline Fernandes
Aline Fernandes atua há 20 anos como jornalista. Especializada nas editorias de economia, agronegócio e internacional trabalha na BeINCrypto como editora do site brasileiro. Já passou por diversas redações e emissoras do país, incluindo canais setorizados como Globo News, Bloomberg News, Canal Rural, Canal do Boi, SBT, Record e Rádio Estadão/ESPM. Atuou também como correspondente internacional em Nova York e foi setorista de economia dentro do pregão da BM&F Bovespa, hoje B3 -...
READ FULL BIO
Patrocinados
Patrocinados