Ver mais

Vitalik Buterin não vê a camada 3 como a solução definitiva para o Ethereum

3 mins
Por Lynn Wang
Traduzido Júlia V. Kurtz

EM RESUMO

  • Vitalik Buterin participa da discussão sobre L3s, destacando seu potencial de personalização e escalabilidade.
  • Líderes do setor, como o CEO da Polygon Labs, expressam ceticismo, questionando a necessidade dos L3s.
  • No entanto, a verdadeira eficácia e o impacto de longo prazo da tecnologia L3 ainda não foram identificados.
  • promo

Com o avanço da tecnologia blockchain, o surgimento da Camada 3 (L3) desencadeou uma extensa conversa entre especialistas do setor e desenvolvedores. O cofundador do Ethereum, Vitalik Buterin, juntou-se às discussões.

No Twitter (X), Vitalik Buterin compartilhou um artigo antigo intitulado “Que tipo de camada 3 faz sentido?”. Ele escreveu o artigo em 2022. Embora o texto não fosse novo, a decisão de Buterin de republicá-lo gerou conversas sobre as necessidades da L3 no setor de blockchain e criptomoedas.

Buterin acha que a camada 3 do Ethereum pode ser uma boa ideia

Como figura central na inovação do blockchain, Vitalik Buterin esclarece que, embora o apelo teórico ds L3 – empilhar soluções de escalabilidade para obter uma escalabilidade exponencial – seja convincente, a implementação prática enfrenta obstáculos técnicos. Isso inclui limitações relacionadas à disponibilidade de dados e restrições de largura de banda para retiradas de emergência.

Seus insights se baseiam em anos de pesquisa sobre escalabilidade de blockchain, incluindo trabalhos seminais, como o artigo sobre escalabilidade de 2015 e contribuições para a estrutura do Plasma.

Leia mais: Previsão de preços do Ethereum para 2024 / 2025 / 2030

Ao contrário das abordagens simplistas de empilhamento, as estruturas L3 mais recentes, exemplificadas pelas propostas da Starkware, sugerem a atribuição de funções distintas a L2 e L3. A Starkware, conhecida por sua experiência em cripto, sugere que a L3 poderia se concentrar em funcionalidades personalizadas, como privacidade ou otimizações específicas de aplicativos, divergindo da ênfase exclusiva na escalabilidade.

Diagrama do ecossistema em camadas da StarkWare.
Diagrama do ecossistema em camadas da StarkWare. Fonte: StarkWare

Embora Vitalik Buterin reconheça a sofisticação da nova estrutura de Camada 3 do Ethereum proposta pela Starkware, ele disse que ela poderia ser uma boa ideia sua implementação ocorrer “de uma maneira correta”.

“Suspeito que construções mais sofisticadas (e mais simples), como as descritas neste post, começarão a ter um papel mais importante à medida que o ecossistema de escalonamento da camada 2 amadurecer”, escreveu Buterin.

As limitações de L1 e L2

O surgimento da L3 gerou discussões porque ela é considerada um componente essencial na infraestrutura da tecnologia blockchain. Muitos acreditam em sua capacidade de melhorar a escalabilidade e a eficiência das redes de blockchain e facilitar a criação de novos aplicativos descentralizados (dApps). A importância da L3 no ecossistema de blockchain não pode ser exagerada, e o setor está monitorando de perto seu desenvolvimento.

As tecnologias L3 são vistas como um avanço inovador além das soluções existentes de Camada 1 (L1) e Camada 2 (L2). A L1, a camada de base do blockchain, como o Ethereum, oferece segurança e descentralização fundamentais. A L2, por outro lado, opera em cima da L1 para aumentar a escalabilidade. Enquanto isso, a L3 tem como objetivo dimensionar ainda mais as redes de blockchain, ancorando-as na L2 para segurança, oferecendo potencialmente benefícios exponenciais de dimensionamento.

Entre os exemplos de projetos de Camada 3 do Ethereum emergentes, destacam-se a StarkNet e a Arbitrum Orbit. A StarkNet propõe o uso do Validium para disponibilidade de dados, atendendo a aplicativos que exigem maior sensibilidade ao custo. A Arbitrum Orbit, da mesma forma, tem como objetivo fornecer soluções de dimensionamento personalizadas que possam atender melhor às necessidades específicas dos aplicativos.

Essas iniciativas ilustram uma abordagem diferenciada para o desenvolvimento de L3, reconhecendo a diversidade dos requisitos dos aplicativos de blockchain.

Ceticismo em torno do discurso

No entanto, algumas pessoas criticam o discurso em torno da Camada 3 do Ethereum. O CEO da Polygon Labs, Marc Boiron, por exemplo, questiona claramente a necessidade da L3. Ele argumentou que a L3 pode desviar o valor do ecossistema do Ethereum para os L2s sobre os quais ela se baseia. Seu ceticismo reflete um debate mais amplo dentro da comunidade de criptomoedas sobre o valor estratégico e as implicações das tecnologias L3.

“Vou dizer a parte discreta em voz alta: As L3s existem apenas para retirar valor do Ethereum e transferi-lo para as L2s sobre as quais as L3s são construídas. Você não precisa de L3s para escalar. E é por isso que a Polygon Labs não trabalha com L3s”, afirmou Boiron.

Apesar dos diferentes pontos de vista, há muita discussão sobre a L3 e seu potencial para ser uma das inovações mais fascinantes no setor de criptomoedas. A L3, portanto, pode fornecer funcionalidades personalizadas e soluções de escalabilidade, que prometem transformar a perspectiva futura da tecnologia blockchain. Entretanto, como a L3 ainda está em seus estágios iniciais, sua eficácia e impacto ainda não foram totalmente percebidos.

Melhores plataformas de criptomoedas | Abril de 2024

Trusted

Isenção de responsabilidade

Todas as informações contidas em nosso site são publicadas de boa fé e apenas para fins de informação geral. Qualquer ação que o leitor tome com base nas informações contidas em nosso site é por sua própria conta e risco.

Julia.png
Júlia V. Kurtz
Editora-chefe do BeInCrypto Brasil. Jornalista de dados com formação pelo Knight Center for Journalism in the Americas da Universidade do Texas, possui 10 anos de experiência na cobertura de tecnologia pela Globo e, agora, está se aventurando pelo mundo cripto. Tem passagens na Gazeta do Povo e no Portal UOL.
READ FULL BIO
Patrocinados
Patrocinados