Ver mais

Top 10 memecoins dos insiders, segundo analista

2 mins
Traduzido Júlia V. Kurtz

EM RESUMO

  • O analista da DeFi, Tracer, revela as 10 memecoins preferidas pelos cripto-integrantes para ganhos potenciais.
  • A moeda BRETT subiu 445% em 30 dias, aumentando sua avaliação de US$ 1,66 bilhão para US$ 1,92 bilhão.
  • As informações privilegiadas podem levar a lucros significativos; a Tracer aconselha investimentos cautelosos e informados.
  • promo

As memecoins garantiram uma posição única, cativando uma comunidade entusiasmada com suas flutuações imprevisíveis. O analista DeFi Tracer destacou recentemente dez moedas meme que estão presentes nas carteiras de vários criptomoedas.

Tracer afirma que essas moedas meme selecionadas provavelmente sofrerão aumentos substanciais de preço em breve.

As 10 memecoins favoritas dos insiders

O próprio Tracer capitalizou ao acompanhar essas transações internas. Ele observou um insider ganhar 283x com as primeiras informações sobre uma memecoin chamada BRETT.

Após a confirmação do vazamento, o valor da BRETT subiu, registrando um aumento de quase 400% em apenas 30 dias. Esse aumento significativo aumentou a presença da BRETT no mercado e elevou sua avaliação de US$ 1,66 bilhão para impressionantes US$ 1,92 bilhão. Além disso, nos finais de semana, a BRETT atingiu novos máximos históricos.

Desempenho de preço do BRETT
Desempenho do preço da BRETT. Fonte: TradingView

Tracer destacou a memecoin PONKE, que conta com forte apoio da comunidade e uma capitalização de mercado superior a US$ 196 milhões. Enquanto isso, a MICHI, uma memecoin que se tornou popular por gerar milhares de avatares meme, ostenta uma capitalização de mercado de US$ 120,8 milhões.

“Uma memecoin cujas variantes você já viu em todos os lugares! O gerador de memes Michi criou milhares de avatares, o que ajudou a gerar um grande entusiasmo”, disse Tracer.

Leia mais: 5 criptomoedas para ficar de olho em junho

A CWIF é uma memecoin deflacionária avaliada em mais de US$ 46 milhões. Sua equipe realizou um airdrop para mais de 1,3 milhão de detentores.

Além disso, a DUKO se destaca por suas contribuições beneficentes e seu sólido potencial no ecossistema Solana. A SMOG expandiu-se de Solana para Ethereum para acessar um mercado maior. Com sua narrativa de tema político, a Super Trump (STRUMP) oferece uma tokenômica atraente.

Menos conhecidas, mas igualmente promissoras, são SLOTH, KATA, OPTI e SOLAMA. Cada uma delas traz atributos exclusivos que poderiam despertar o interesse dos investidores, especialmente em meio a rumores de possíveis listagens em exchanges importantes.

Exchanges impulsionam o preço

Tracer diz que a listagem de memecoins nas principais exchanges, como a Coinbase ou a Binance, normalmente provoca um aumento de 50% no preço. Isso se deve principalmente ao aumento repentino da liquidez.

Esse padrão tem gerado consistentemente uma riqueza substancial para aqueles que têm conhecimento prévio de tais listagens.

A transparência do ecossistema cripto permite o rastreamento de transações, inclusive as de pessoas de dentro. Essa transparência oferece aos traders experientes uma oportunidade de ouro para replicar estratégias bem-sucedidas, embora também gere debates sobre a justiça de tais práticas.

Essas informações privilegiadas proporcionam uma vantagem considerável para quem está por dentro do assunto. Uma compra significativa da Dogwifhat (WIF) por uma carteira rotulada como “binance-insider” ocorreu em 2023, pouco antes de sua listagem na Binance, gerando especulações de insider trading.

Embora a tentação de ganhos rápidos seja tentadora, a volatilidade inerente das memecoins exige uma abordagem estratégica, enfatizando a importância da tomada de decisões informadas para a lucratividade.

“Aloque seu orçamento com sabedoria, lembre-se dos riscos e prepare-se para contar seus lucros”, disse Tracer.

Melhores plataformas de criptomoedas | Junho de 2024

Trusted

Isenção de responsabilidade

Todas as informações contidas em nosso site são publicadas de boa fé e apenas para fins de informação geral. Qualquer ação que o leitor tome com base nas informações contidas em nosso site é por sua própria conta e risco.

Julia.png
Júlia V. Kurtz
Editora-chefe do BeInCrypto Brasil. Jornalista de dados com formação pelo Knight Center for Journalism in the Americas da Universidade do Texas, possui 10 anos de experiência na cobertura de tecnologia pela Globo e, agora, está se aventurando pelo mundo cripto. Tem passagens na Gazeta do Povo e no Portal UOL.
READ FULL BIO
Patrocinados
Patrocinados