Ver mais

Texas fecha falsa empresa de mineração cripto Arkbit Capital

2 mins
Por Shota Oba
Traduzido Júlia V. Kurtz

EM RESUMO

  • O Texas ordena que a Arkbit Capital interrompa a mineração fraudulenta de criptomoedas em nuvem.
  • A Arkbit usou data centers falsos e manipulou redes sociais para atrair investidores.
  • A SEC destaca a crescente sofisticação dos esquemas de fraude cripto.
  • promo

O Conselho de Valores Mobiliários do Estado do Texas fechou a Arkbit Capital, expondo um esquema fraudulento de mineração cripto em nuvem que enganou investidores com falsas promessas e manipulação de redes sociais.

A Arkbit dizia operar centros de dados no Arkansas para mineração em nuvem de criptomoedas, atraindo investidores com promessas de retornos diários.

Texas fecha fraude de mineração

Foi o examinador financeiro Alexis Cantrell quem descobriu as práticas enganosas da Arkbit. A empresa usou a CoinPayments.net para facilitar as transações, apesar das restrições da plataforma para clientes nos EUA. Essas contas estavam vinculadas a Paras Khivesara em Hyderabad, Índia.

Além disso, a Arkbit publicou vídeos e imagens manipulados em redes sociais para atrair investidores. Um vídeo falso, por exemplo, mostrava o CEO da Arkbit falando em uma conferência de criptomoedas em Austin, Texas. No entanto, o Texas State Securities Board não encontrou nenhuma evidência de sua presença no evento.

Leia mais: 4 criptomoedas que podem atingir novas máximas em julho de 2024

A investigação também revelou que a Arkbit usou imagens de estoque de uma fábrica de servidores para representar seu suposto data center no Arkansas. Em seguida, ela rastreou o vídeo do escritório principal da Arkbit para um espaço de escritório alugável em Los Angeles. O Diretor da Divisão de Fiscalização, Joe Rotunda, destacou a necessidade de vigilância dos investidores.

“Os fraudadores estão evoluindo e seus métodos estão se tornando mais sofisticados. Os investidores devem exercer um ceticismo saudável quando entidades desconhecidas oferecem oportunidades lucrativas de investimento”, disse Rotunda.

Estado luta contra fraudes cripto

O Texas State Securities Board tem um histórico de atuação contra esquemas fraudulentos de criptomoedas. Em 2018, por exemplo, ele emitiu uma ordem emergencial de cessação e desistência contra vários indivíduos e empresas sediados em Utah por investimentos não registrados em mineração de criptomoedas que prometiam retornos implausíveis.

O conselho recomenda que o público pesquise minuciosamente qualquer oportunidade de investimento, especialmente aquelas promovidas nas mídias sociais.

O caso da Arkbit faz parte de uma tendência de esquemas de pirâmide de criptomoedas nos EUA. Em março de 2024, a SEC desarticulou um esquema de US$ 300 milhões sob o disfarce da CryptoFX, que tinha como alvo investidores latinos.

Pouco tempo depois, um júri de Nova York também condenou dois indivíduos que promoviam o falso esquema de mineração e trading de criptografia IcomTech. Há pouco tempo, a ex-diretora jurídica e de conformidade do esquema de fraude OneCoin, Irina Dilkinska, foi condenada a quatro anos de prisão por lavagem de milhões de dólares.

A repressão à Arkbit Capital destaca a ameaça persistente representada por esquemas fraudulentos de criptomoedas. Esse caso serve como um lembrete para que os investidores tenham cautela e realizem uma pesquisa completa antes de se comprometerem com qualquer investimento, especialmente aqueles que prometem altos retornos com risco mínimo.

Melhores plataformas de criptomoedas | Junho de 2024
Melhores plataformas de criptomoedas | Junho de 2024
Melhores plataformas de criptomoedas | Junho de 2024

Trusted

Isenção de responsabilidade

Todas as informações contidas em nosso site são publicadas de boa fé e apenas para fins de informação geral. Qualquer ação que o leitor tome com base nas informações contidas em nosso site é por sua própria conta e risco.

Julia.png
Júlia V. Kurtz
Editora do BeInCrypto Brasil, a jornalista é especializada em dados e participa ativamente da comunidade de Criptoativos, Web3 e NFTs. Formada pelo Knight Center for Journalism in the Americas da Universidade do Texas, possui mais de 10 anos de experiência na cobertura de tecnologia, tendo passado por veículos como Globo, Gazeta do Povo e UOL.
READ FULL BIO
Patrocinados
Patrocinados