Ver mais

Tether congela US$ 5,2 milhões em USDT ligados a golpes

2 mins
Traduzido Aline Fernandes

EM RESUMO

  • Tether congela US$ 5,2 milhões em USDT vinculados a golpes, identificados pelo MistTrack.
  • As ações anteriores da Tether incluem o congelamento de US$ 225 milhões vinculados ao tráfico em 2023.
  • Apesar dos esforços de transparência, a Tether enfrenta escrutínio e críticas constantes.
  • promo

Tether adota postura decisiva contra o crime cibernético. Recentemente, congelou US$ 5,2 milhões em USDT vinculados a fraudes on-line.

Essa medida mostra, acima de tudo, o compromisso da Tether com a integridade de sua stablecoin em meio a escrutínio e desafios de segurança.

Ações da Tether para coibir crimes relacionados a cripto

O MistTrack, uma plataforma de rastreamento de criptoativos da SlowMist, detectou as atividades. Ela informou sobretudo que a plataforma havia congelado os fundos do USDT em 12 endereços. O diretor de informações e segurança da SlowMist, 23pds, acima de tudo confirmou o congelamento.

Leia mais: Como identificar e avaliar o potencial de uma memecoin?

“Parece que a Tether congelou o endereço de lavagem de dinheiro da gangue de phishing”, afirmou.

12 Endereços USDT congelados pelo Tether.
12 Endereços USDT congelados pelo Tether. Fonte: MistTrack

Tether reincidente?

Essa ação não é nova para a stablecoin. O BeInCrypto informou anteriormente que, em novembro de 2023, a Tether congelou US$ 225 milhões em USDT vinculados a um sindicato de tráfico de pessoas do sudeste asiático. Essa ação também marcou o maior congelamento cripto da história.

A Tether enfatiza, acima de tudo, seu compromisso com a transparência e a responsabilidade. Conforme a empresa, a plataforma exibe fortes práticas de gerenciamento de risco, com 90% de seus tokens apoiados por dinheiro e equivalentes de caixa e um lucro substancial relatado para o primeiro trimestre de 2024.

“A Tether tem cumprido consistentemente suas obrigações com os clientes, mesmo durante a volatilidade do mercado. Sua resiliência e confiabilidade definem um padrão do setor”, acrescentou Tether.

Críticas constantes

Apesar de seus esforços, a stablecoin frequentemente enfrenta críticas. Por meio de seu relatório, o Deutsche Bank questionou recentemente a estabilidade e a transparência das operações da Tether.

O banco também citou desafios regulatórios anteriores. Esse exame minucioso alimenta o debate sobre a confiabilidade das stablecoins no ecossistema financeiro.

Além disso, outros relatórios indicam que organizações terroristas e países sancionados às vezes exploram o USDT da Tether. Eles o utilizam para contornar as restrições financeiras dos EUA.

Assim também, o subsecretário do Tesouro dos EUA, Adewale Adeyemo, testemunhou perante o Comitê Bancário do Senado em abril. Ele destacou o uso de métodos de pagamento alternativos pela Rússia, incluindo o USDT da Tether, para evitar sanções econômicas.

Briga de gigantes

No entanto, os esforços proativos da stablecoin não o mantiveram longe de controvérsias. Recentemente, o CEO da Tether, Paolo Ardoino, e o CEO da Ripple, Bradley ‘Brad’ Garlinghouse, entraram em confronto público.

Durante um episódio do podcast World Class, Garlinghouse afirmou que o governo dos EUA estava mirando a Tether. Ele sugeriu que a empresa estava enfrentando um escrutínio indevido.

Em resposta a essa declaração, Ardoino acusou Garlinghouse de espalhar “medo, incerteza e dúvida” (FUD). Ele viu que essa declaração se originou do plano da Ripple de entrar no mercado de stablecoin.

Trusted

Isenção de responsabilidade

Todas as informações contidas em nosso site são publicadas de boa fé e apenas para fins de informação geral. Qualquer ação que o leitor tome com base nas informações contidas em nosso site é por sua própria conta e risco.

aline.jpg
Aline Fernandes
Apaixonada pelo que faz, Aline Fernandes é uma profissional que atua há 20 anos como jornalista. Especializada nas editorias de economia, agronegócio e internacional trabalha na BeINCrypto como editora do site brasileiro. Já passou por quase todas as redações e emissoras do país, incluindo canais setorizados como Globo News, Bloomberg News, Canal Rural, Canal do Boi, SBT, Record e Rádio Estadão/ESPM. Atuou também como correspondente internacional em Nova York e foi setorista de economia...
READ FULL BIO
Patrocinados
Patrocinados