Ver mais

EUA adverte Rússia sobre o uso do Tether (USDT) para fugir de sanções e financiar guerras

2 mins
Traduzido Júlia V. Kurtz

EM RESUMO

  • O Tesouro dos EUA alerta para o fato de a Rússia estar usando o Tether (USDT) para evitar sanções e financiar operações militares.
  • O subsecretário Wally Adeyemo pede um regime robusto de supervisão e aplicação para criptomoedas.
  • As reformas propostas incluem sanções secundárias, autoridade ampliada e abordagem dos riscos de criptomoedas offshore.
  • promo

O Tesouro dos EUA está alarmado com o suposto uso da stablecoin Tether (USDT) pela Rússia para contornar as sanções internacionais e sustentar suas operações militares.

O subsecretário Wally Adeyemo destacou essa preocupação em uma declaração ao Comitê do Senado para Assuntos Bancários, Habitacionais e Urbanos. Ele enfatizou a necessidade de ferramentas adicionais para proteger a segurança nacional.

Rússia usa Tether (USDT) como ferramenta de evasão de sanções

O testemunho de Adeyemo revelou uma questão mais ampla de grupos terroristas e estados desonestos que exploram criptomoedas para ocultar suas identidades e transferir fundos. Ele citou exemplos para ilustrar o crescente financiamento ilícito. A lista incluiu o uso de Bitcoin pela Al-Qaeda e as transações do Corpo da Guarda Revolucionária Islâmica – Força Qods – com o Hamas,

O Tesouro dos EUA está particularmente preocupado com a crescente dependência da Rússia de mecanismos de pagamento alternativos, como o USDT do Tether. Essa tendência desafia a eficácia das sanções e destaca a urgência de um regime robusto de supervisão e aplicação para criptomoedas e stablecoins.

“Temos visto a Rússia recorrer cada vez mais a mecanismos de pagamento alternativos – incluindo a stablecoin Tether – para tentar contornar nossas sanções e continuar a financiar sua máquina de guerra. Embora tenhamos tido algum sucesso em erradicar o financiamento ilícito no ecossistema de ativos digitais, precisamos criar um regime de supervisão e aplicação que seja capaz de impedir essa atividade”, declarou Adeyemo.

Para combater essa ameaça, Adeyemo propôs três reformas fundamentais. Primeiramente, a introdução de sanções secundárias para provedores estrangeiros de criptomoedas envolvidos em financiamento ilícito. Em segundo lugar, expandir a autoridade para abranger os principais participantes do setor de criptomoedas. E, por fim, abordar os riscos jurisdicionais das plataformas de criptomoedas offshore.

Os esforços do Tesouro para erradicar o financiamento ilícito fazem parte de uma estratégia para garantir a segurança nacional e a estabilidade econômica do país.

Melhores plataformas de criptomoedas | Junho de 2024
Melhores plataformas de criptomoedas | Junho de 2024
Melhores plataformas de criptomoedas | Junho de 2024

Trusted

Isenção de responsabilidade

Todas as informações contidas em nosso site são publicadas de boa fé e apenas para fins de informação geral. Qualquer ação que o leitor tome com base nas informações contidas em nosso site é por sua própria conta e risco.

Julia.png
Júlia V. Kurtz
Editora do BeInCrypto Brasil, a jornalista é especializada em dados e participa ativamente da comunidade de Criptoativos, Web3 e NFTs. Formada pelo Knight Center for Journalism in the Americas da Universidade do Texas, possui mais de 10 anos de experiência na cobertura de tecnologia, tendo passado por veículos como Globo, Gazeta do Povo e UOL.
READ FULL BIO
Patrocinados
Patrocinados