Taylor Swift, Binance e Reino Unido nas notícias da manhã – Bom Dia, Cripto!

2 mins
Atualizado por Thiago Barboza

EM RESUMO

  • Ingressos para o filme de Taylor Swift podem ser pagos em criptomoedas.
  • A iniciativa ocorre devido a uma parceria entre a BitPay e a rede de cinemas AMC.
  • A Binance vai parar de aceitar novos clientes no Reino Unido.
  • promo

Bom dia, amantes de criptomoedas! Mais uma semana começou no mercado cripto com muitas novidades importantes para o setor. Para saber o que de importante aconteceu nas últimas horas, confira estas notícias que o BeInCrypto separou para você!

Leia mais: 4 criptomoedas que podem atingir novas máximas em julho de 2024

Filme de Taylor Swift aceita pagamento de ingressos em criptomoedas

A cantora Taylor Swift anunciou que o pagamento do ingresso de seu novo filme, “The Eras Tour”, pode ser feito em criptomoedas.

A novidade é possível graças a uma parceria com a BitPay. O pagamento dos ingressos pode ser feito com Ripple (XRP), Shiba Inu (SHIB), Bitcoin (BTC) e Ethereum (ETH), entre outras.

Para comprar o ingresso, é necessário entrar no site oficial da rede de cinemas americana AMC, que distribui o filme. A opção de pagar com criptomoedas será exibida no final da página de compras.

Esta não é a primeira vez que a rede de cinemas faz uma parceria com a BitPay para aceitar criptomoedas como pagamento.

A AMC tem interesse no sucesso do filme, uma vez que negociou o lançamento do filme em suas salas de cinema diretamente com Taylor Swift. Graças a isso, a cantora receberá 57% do valor da venda dos ingressos.

Taylor Swift, aliás, não é nova no mercado cripto. Ela já fez um acordo de US$ 100 milhões com a FTX antes do colapso da exchange, mas ele foi revogado pelo então CEO Sam Bankman-Fried que, no momento, é julgado pelo crime de fraude em Nova York.

Binance não vai aceitar novos clientes no Reino Unido

A Binance informou que não vai mais aceitar clientes no Reino Unido. Segundo a maior exchange do mundo, a decisão é uma forma de se adequar às novas regras do país para o setor cripto.

Uma das requisições é que a Binance precisa de uma autorização cuja concessão só ocorre se a empresa cumprir uma série de requisitos. Eles incluem normas relacionadas ao marketing.

A requisição faz parte do Financial Services and Markets Act, a lei que regula o mercado no Reino Unido e que entrou em vigor no dia 8 de outubro. Ela abrange todas as empresas que oferecem serviços no país.

Conforme a Binance, a decisão surge após a exchange firmar um acordo com a inglesa Rebuildingsociety.com para revisar e aprovar suas ações de marketing. A empresa, com sede em Leeds, presta serviços para empresas pequenas e de imprensa.

Não é de hoje que as autoridades do Reino Unido estão de olho no marketing cripto. O país, por exemplo, escrutinou, no passado, várias campanhas da memecoin Floki Inu (FLOKI) que não informavam o público da volatilidade do mercado cripto de forma adequada.

  • Não entendeu algum termo do universo Web3? Confira no nosso Glossário!
  • Quer se manter atualizado em tudo o que é relevante no mundo cripto? O BeInCrypto tem uma comunidade no Telegram em que você pode ler em primeira mão as notícias relevantes e conversar com outros entusiastas em criptomoedas. Confira!
  • Você também pode se juntar a nossas comunidades no Twitter (X)Instagram e Facebook.
Melhores plataformas de criptomoedas | Junho de 2024
Melhores plataformas de criptomoedas | Junho de 2024
Coinbase Coinbase Explorar
PancakeSwap PancakeSwap Até 50% APR
Margex Margex Explorar
Melhores plataformas de criptomoedas | Junho de 2024

Trusted

Isenção de responsabilidade

Todas as informações contidas em nosso site são publicadas de boa fé e apenas para fins de informação geral. Qualquer ação que o leitor tome com base nas informações contidas em nosso site é por sua própria conta e risco.

Julia.png
Júlia V. Kurtz
Editora do BeInCrypto Brasil, a jornalista é especializada em dados e participa ativamente da comunidade de Criptoativos, Web3 e NFTs. Formada pelo Knight Center for Journalism in the Americas da Universidade do Texas, possui mais de 10 anos de experiência na cobertura de tecnologia, tendo passado por veículos como Globo, Gazeta do Povo e UOL.
READ FULL BIO
Patrocinados
Patrocinados