SLP, TOMO, BAKE, DENT, TEL, UNI, DCR, DASH – para onde vão as piores da semana

EM RESUMO
  • SLP está sendo negociado dentro de uma cunha de baixa.
  • TOMO atingiu uma nova máxima histórica na segunda-feira (6).
  • BAKE está seguindo uma linha de tendência de baixa.
  • promo

    Análises técnicas e insights do mercado por traders em nosso canal do Telegram!Entre hoje no nosso Telegram!

Uma análise das oito criptomoedas que mais caíram nos últimos sete dias, de 3 a 10 de setembro.

As criptomoedas que sofreram as piores quedas da semana foram:

  1. Smooth Love Potion (SLP): -31,07%
  2. TomoChain (TOMO): -29,90%
  3. BakeryToken (BAKE): -28,86%
  4. Dent (DENT): -26,24%
  5. Telcoin (TEL): -23,74%
  6. Uniswap (UNI): -22,44%
  7. Decred (DCR): -19,79%
  8. Dash (DASH): -17,66%
  • Ficou com alguma dúvida? O Be[in]Crypto possui uma série de artigos para lhe ajudar a entender o universo cripto. Confira!
  • Se quiser ficar atualizado no que acontece de mais importante no espaço cripto, junte-se ao nosso grupo no Telegram!

SLP

O SLP está em tendência de baixa desde o dia13 de julho, após atingir uma alta de US$ 0,41. A queda tem a forma de uma cunha de baixa, que muitas vezes é considerada um padrão de reversão de alta.

Até o momento, o SLP atingiu uma mínima de US$ 0,08 na terça-feira (7). Isso também validou esta área horizontal como suporte, um nível que não havia sido atingido desde o dia 23 de maio.

Embora haja uma potencial divergência de alta se desenvolvendo no RSI, ainda não há sinais claros de reversão de tendência.

Se um rompimento acontecer, a resistência mais próxima seria encontrada em US$ 0,20. Esta meta é o nível de retração de 0,382 de Fibonacci.

Por outro lado, uma queda abaixo da área de suporte de US$ 0,08 provavelmente levaria o SLP a uma nova mínima histórica.

Gráfico do SLP no TradingView

TOMO

O Tomo estava em uma tendência de alta no dia 19 de maio. Já no dia 8 de julho, o ativo rompeu um canal paralelo de alta, validando sua resistência como novo suporte no dia 20 de julho (ícone verde).

Em seguida, a criptomoeda continuou subindo até atingir uma nova máxima histórica de US$ 3,92 na última segunda-feira (6). No entanto, ela sofreu uma forte queda no dia seguinte.

Os indicadores técnicos tornaram-se de baixa. O RSI ficou abaixo de 50 e é possível que o token tenha concluído o movimento da sua quarta onda. Enquanto não houver um rompimento abaixo da linha de suporte do canal, a estrutura de alta permanece intacta.

Gráfico da TOMO no TradingView

BAKE

O BAKE tem seguido uma linha de tendência de alta desde fevereiro. Recentemente, ele tocou esta linha nos dias 20 de julho e na terça-feira (7).

Embora a linha de tendência ainda esteja intacta, os indicadores técnicos tornaram-se de baixa. O MACD está quase negativo e o RSI caiu abaixo de 50.

Gráfico da BAKE no TradingView

DENT

O DENT está em alta desde o dia 20 de julho. O token rompeu um canal paralelo de alta em 11 de agosto e atingiu um topo de US$ 0,0089 no dia 15 de agosto.

Desde então, seu preço está caindo,um movimento que se intensificou a partir de terça-feira. Na ocasião, a criptomoeda atingiu a mínima de US$ 0,0042.

Semelhante ao TOMO, o DENT potencialmente completou o movimento da sua quarta onda.

Gráfico do DENT no TradingView

TEL

No dia 24 de julho, o TEL rompeu uma linha de tendência de baixa. O ativo atingiu uma máxima de US$ 0,029 no dia 23 de agosto.

No entanto, seu preço voltou a cair logo depois e rompeu abaixo da área de suporte horizontal de US$ 0,02. Até que recupere esse nível, a tendência não pode ser considerada alta.

Gráfico da TEL no TradingView

UNI

No dia 13 de agosto, o UNI cresceu acima da área de resistência de US$ 29. Depois de uma ligeira queda, a criptomoeda parecia ter conseguido romper esse nível de preço novamente no dia 1º de setembro.

Isso criou um topo duplo (círculos vermelhos), que, muitas vezes, é considerado um padrão de reversão de baixa. O preço do UNI tem caído desde então.

No momento, a moeda é negociada um pouco acima do nível de retração de 0,5 de Fibonacci, em US$ 22,68. Até o momento, não há sinais de reversão de alta.

Gráfico da UNI no TradingView

DCR

O DCR estava subindo desde o dia 20 de julho. No período entre os dias 17 de agosto a 3 de setembro, o token tentou ultrapassar a área de US$ 180.

No entanto, ele não conseguiu fazer esse movimento, rompendo uma linha de tendência de alta na última terça-feira (7).  

O DCR atualmente tenta encontrar suporte acima do nível de retração de 0,5 de Fibonacci, em US$ 138,50.

Gráfico do DCR no TradingView

DASH

No dia 19 de julho, o DASH rompeu uma linha de tendência de baixa. Ela continuou a subir até atingir um topo de US$ 285 no dia 23 de agosto.

No entanto, seu preço tem caído desde então, criando um topo menor do que o anterior no último domingo (5). Os indicadores técnicos tornaram-se de baixa – o RSI moveu-se abaixo de 50 e o MACD está quase negativo.

Atualmente, o DASH é negociado um pouco acima da área de suporte horizontal de US$ 190, onde seu preço estagnou.

Gráfico da DASH no TradingView

Isenção de responsabilidade

Todas as informações contidas em nosso site são publicadas de boa fé e apenas para fins de informação geral. Qualquer ação que o leitor tome com base nas informações contidas em nosso site é por sua própria conta e risco.
BEINNEWS ACADEMY LTD © STREET: SUITE 1701 – 02A, 17/F, 625 KING’S ROAD, NORTH POINT. HONG KONG.