Ver mais

SEC acusa consultores de investimentos por declarações falsas sobre IA

2 mins
Atualizado por Júlia V. Kurtz

EM RESUMO

  • Empresas de consultoria de investimentos são acusadas pela SEC por usar IA para enganar investidores.
  • Juntas as penalidades financeiras para as duas empresas somam US$ 400 mil.
  • Escritório de Educação e Defesa de Investidores da SEC emitiu um Alerta ao Investidor sobre inteligência artificial e fraude em investimentos.
  • promo

A Comissão de Valores Mobiliários dos Estados Unidos (SEC) acusou, nesta segunda-feira (18), dois consultores de investimento por uso ilegal de inteligência artificial (IA).

Para o regulador, a Delphia (USA) Inc. e Global Predictions Inc fizeram declarações falsas e enganosas sobre aplicações e de IA. Como parte da pena, os acusados concordaram em pagar US$ 400 mil, mas não se declararam culpados.

Alegações falsas sobre IA por quatro anos

“Descobrimos que a Delphia e a Global Predictions divulgaram para seus clientes e clientes em potencial que estavam usando IA de certas maneiras, quando, na verdade, não estavam”, disse o presidente da SEC, Gary Gensler. 

“Essa lavagem de IA prejudica os investidores. À medida que mais e mais investidores consideram usar ferramentas de IA para tomar suas decisões de investimento ou decidir investir em empresas que afirmam aproveitar seu poder transformacional, estamos comprometidos em protegê-los contra aqueles envolvidos na ‘lavagem de IA’”, disse o Diretor da Divisão de Execução da SEC, Gurbir S. Grewal. 

Leia mais: 4 criptomoedas que podem atingir novas máximas em julho de 2024

“Como as ações de fiscalização atuais deixam claro para a indústria de investimentos – se você afirma usar IA em seus processos de investimento, precisa garantir que suas representações não sejam falsas ou enganosas. E os emitentes públicos que fazem alegações sobre a sua adoção de IA também devem permanecer vigilantes sobre distorções semelhantes que possam ser relevantes para as decisões de investimento dos indivíduos”.

Segundo a SEC, a Delphia, com sede em Toronto no Canadá, fez declarações falsas sobre uso de IA de 2019 a 2023. Incluindo comunicados para imprensa e informações no site da própria Delphia, com dados sensíveis de clientes

Por exemplo, conforme o pedido, a Delphia afirmou que “coloca dados coletivos para trabalhar para tornar a nossa inteligência artificial mais inteligente, para poder prever quais empresas e tendências estão prestes a crescer e investir nelas antes de todos os outros”.

A ordem da SEC conclui que essas declarações eram falsas porque a Delphia não tinha os recursos de IA e aprendizado de máquina que alegava. 

A empresa também foi acusada de violar a Regra de Marketing, que, entre outras coisas, proíbe um consultor de investimentos registrado de fazer declaração falsa de fato relevante. Por exemplo, a Delphia alegou falsamente ser o “primeiro consultor financeiro regulamentado de IA” e deturpou que a sua plataforma fornecia “previsões especializadas baseadas em IA”. 

A Global Predictions também violou a Regra de Marketing, entre outras infrações da lei de valores mobiliários.

Sem admissão de culpa

Sem admitir ou negar as conclusões da SEC, a Delphia e a Global Predictions violaram a Lei dos Conselheiros. O regulador ordenou que fossem censurados, cessassem e desistissem de violar as disposições acusadas. 

A Delphia concordou em pagar uma multa civil de US$ 225.000. Já a Global Predictions, por outro lado, concordou em pagar uma multa civil de US$ 175.000.

O Escritório de Educação e Defesa de Investidores da SEC emitiu um Alerta ao Investidor sobre inteligência artificial e fraude em investimentos.

Melhores plataformas de criptomoedas | Junho de 2024
Melhores plataformas de criptomoedas | Junho de 2024
Melhores plataformas de criptomoedas | Junho de 2024

Trusted

Isenção de responsabilidade

Todas as informações contidas em nosso site são publicadas de boa fé e apenas para fins de informação geral. Qualquer ação que o leitor tome com base nas informações contidas em nosso site é por sua própria conta e risco.

aline.jpg
Aline Fernandes
Aline Fernandes atua há 20 anos como jornalista. Especializada nas editorias de economia, agronegócio e internacional trabalha na BeINCrypto como editora do site brasileiro. Já passou por diversas redações e emissoras do país, incluindo canais setorizados como Globo News, Bloomberg News, Canal Rural, Canal do Boi, SBT, Record e Rádio Estadão/ESPM. Atuou também como correspondente internacional em Nova York e foi setorista de economia dentro do pregão da BM&F Bovespa, hoje B3 -...
READ FULL BIO
Patrocinados
Patrocinados