Ver mais

Bybit é considerada “suspeita” pelos reguladores de Hong Kong

2 mins
Atualizado por Anderson Mendes

EM RESUMO

  • A SFC de Hong Kong classificou a Bybit como "suspeita", citando ofertas não licenciadas, como futuros e opções.
  • Os produtos da Bybit não possuem licenciamento em Hong Kong, o que gera preocupações quanto à legalidade e à proteção do investidor.
  • Somente a OSL e a HashKey em Hong Kong são licenciadas, em meio ao crescente escrutínio dos produtos de criptoativos.
  • promo

A Comissão de Valores Mobiliários e Futuros (SFC) de Hong Kong classificou a exchange de criptomoedas Bybit como uma entidade “suspeita”. Na quinta-feira, o regulador atualizou sua lista de plataformas questionáveis de negociação de ativos virtuais, destacando a Bybit e 11 de suas ofertas.

Notavelmente, elas incluem contratos futuros, opções, tokens alavancados e uma série de serviços como dual asset 2.0 e shark fin.

Por que Hong Kong investigou a Bybit?

O alerta da SFC enfatiza que esses produtos não possuem o licenciamento necessário em Hong Kong. Consequentemente, levanta sérias preocupações sobre sua legalidade e a proteção dos investidores locais.

A Bybit, associada à Bybit Fintech Limited, com sede em Seychelles, opera internacionalmente por meio de seu site principal.

Enquanto isso, a Spark Fintech Limited, uma entidade separada em Hong Kong, que não está vinculada aos produtos suspeitos listados, solicitou uma licença de exchange de criptoativos – Etapa que a Bybit Fintech ainda não realizou.

“A SFC está preocupada com o fato de esses produtos também terem sido oferecidos a investidores de Hong Kong e deseja deixar claro que nenhuma entidade do grupo Bybit é licenciada ou registrada na SFC para conduzir qualquer “atividade regulamentada” em Hong Kong”, escreveu a SFC.

Leia mais: 4 criptomoedas que podem atingir novas máximas em julho de 2024

Prazo pressionou 24 exchanges, mas só duas passaram

À medida que o mercado de criptoativos de Hong Kong evolui, o prazo de 29 de fevereiro da SFC para pedidos de licenciamento levou 24 exchanges cripto a agir. Somente a OSL e a HashKey obtiveram suas licenças com sucesso, estabelecendo um precedente para outras.

O objetivo da SFC é proteger os investidores fazendo distinção entre plataformas licenciadas e não licenciadas. Essa distinção é crucial, considerando especialmente o mercado de criptoativos da cidade, que deve crescer significativamente nos próximos anos. A receita do mercado atingiu US$ 142,6 milhões em agosto de 2023, com projeções que sugerem um aumento para US$ 254,6 milhões até 2028.

Hong Kong Crypto Market Revenue
Receita do mercado de criptoativos de Hong Kong. Fonte: Statista

O foco na Bybit faz parte do escrutínio mais amplo da SFC sobre o setor de criptoativos. Anteriormente, o órgão regulador também havia sinalizado o programa de staking Floki e o programa de staking TokenFi por prometerem retornos irreais. Esses programas, que anunciam retornos de 30% a mais de 100%, não têm a aprovação necessária em Hong Kong.

Além disso, a SFC atualiza frequentemente sua lista de Produtos de Investimento Suspeitos, alertando os investidores sobre os possíveis riscos. Essa prática é fundamental em uma área em que altos retornos geralmente significam altos riscos. Portanto, os esforços da SFC para impor a conformidade regulatória são vitais para manter a integridade do mercado e a confiança dos investidores.

Melhores plataformas de criptomoedas | Junho de 2024
Melhores plataformas de criptomoedas | Junho de 2024
Melhores plataformas de criptomoedas | Junho de 2024

Trusted

Isenção de responsabilidade

Todas as informações contidas em nosso site são publicadas de boa fé e apenas para fins de informação geral. Qualquer ação que o leitor tome com base nas informações contidas em nosso site é por sua própria conta e risco.

aline.jpg
Aline Fernandes
Aline Fernandes atua há 20 anos como jornalista. Especializada nas editorias de economia, agronegócio e internacional trabalha na BeINCrypto como editora do site brasileiro. Já passou por diversas redações e emissoras do país, incluindo canais setorizados como Globo News, Bloomberg News, Canal Rural, Canal do Boi, SBT, Record e Rádio Estadão/ESPM. Atuou também como correspondente internacional em Nova York e foi setorista de economia dentro do pregão da BM&F Bovespa, hoje B3 -...
READ FULL BIO
Patrocinados
Patrocinados