Ver mais

Próximo halving do Bitcoin entra em contagem regressiva de um ano

7 mins
Por Ali Martinez
Traduzido Anderson Mendes

EM RESUMO

  • O halving do Bitcoin afeta o sentimento do mercado, a lucratividade dos mineradores e impulsiona a inovação no ecossistema cripto.
  • O halving influencia o preço do Bitcoin, e os investidores institucionais desempenham um papel significativo na formação da resposta do mercado a esse evento.
  • O próximo halving pode levar os investidores a explorar altcoins e levar a avanços tecnológicos na eficiência da blockchain e no processamento de transações.
  • promo

Faltando apenas um ano para o tão esperado halving do Bitcoin (BTC), especialistas e investidores da indústria cripto estão monitorando de perto seu potencial impacto no mercado.

A seguir, o BeInCrypto se aprofunda nas complexidades do fenômeno halving, como ele afeta os mineradores e as implicações mais amplas para todo o mercado de criptomoedas.

O halving do Bitcoin

O halving é um mecanismo fundamental no protocolo do Bitcoin. Ele é projetado para reduzir a recompensa de mineração em 50% a cada 210.000 blocos, ou aproximadamente a cada quatro anos. Esta redução serve a um duplo propósito. Uma delas é controlar a taxa de inflação da criptomoeda e emular a sua escassez, fazendo-a ser semelhante a metais preciosos como o ouro. E a segunda é garantir uma oferta previsível e decrescente de novos BTC.

O principal objetivo do halving é criar um ambiente deflacionário para o Bitcoin. Ele reduz gradualmente a taxa na qual novas moedas são cunhadas. Essa escassez visa preservar o valor do BTC ao longo do tempo, tornando-o uma reserva de valor atraente. Como resultado, o halving é um componente crucial da sustentabilidade econômica de longo prazo do Bitcoin.

Historicamente, os halvings impactaram significativamente o preço do Bitcoin devido à oferta reduzida de novos BTC. Por exemplo, nos halvings de 2012, 2016 e 2020, o preço do Bitcoin experimentou aumentos substanciais nos meses seguintes a cada evento, pois os participantes do mercado anteciparam um choque de oferta e aumentaram a demanda pelo ativo, que havia se tornado mais escasso.

Atualmente, a recompensa de mineração é de 6,25 BTC por bloco. Após o próximo halving, previsto para ocorrer em 2024, essa recompensa diminuirá para 3,125 BTC por bloco. Essa redução nas recompensas de mineração limitará ainda mais o número de novos BTC entrando no mercado. Consequentemente, isso potencialmente aumenta o preço à medida que a demanda continua a crescer em meio a uma oferta decrescente.

Fonte: Glassnode

No entanto, é importante observar que o desempenho passado não garante resultados futuros. Vários fatores, como o sentimento do mercado, desenvolvimentos regulatórios e tendências macroeconômicas, podem influenciar a trajetória do preço do Bitcoin após o próximo halving.

Dessa forma, os participantes do mercado devem abordar o próximo halving com uma perspectiva equilibrada. É importante considerar tanto seu significado histórico quanto os fatores únicos que moldam o cenário atual do mercado.

Histórico de preço do Bitcoin após um halving

Especialistas preveem que o próximo halving pode levar a mudanças substanciais no preço do BTC, como aconteceu nas edições anteriores. No entanto, fatores como condições econômicas globais, desenvolvimentos regulatórios e estratégias de investidores institucionais podem influenciar o resultado.

No halving de 2012, o preço do Bitcoin aumentou de cerca de US$ 11 em novembro de 2012 para um pico de aproximadamente US$ 1.100 em novembro de 2013, marcando uma valorização notável em um ano.

Durante este período, o Bitcoin ainda era um conceito relativamente novo. O mercado foi impulsionado principalmente por investidores de varejo e investidores iniciais que previram o potencial da moeda digital descentralizada.

Fonte: TradingView

Já o halving de 2016 viu o preço do Bitcoin subir de cerca de US$ 650 em julho de 2016 para quase US$ 20.000 em dezembro de 2017. O sentimento do mercado durante esse período foi predominantemente otimista. Foi impulsionado pelo aumento da atenção da mídia tradicional, um aumento nas ofertas iniciais de moedas (ICOs) e a entrada de investidores institucionais.

Ainda assim, desenvolvimentos regulatórios, como repressão a ICOs e tentativas de impor regras mais rígidas às exchanges de criptomoedas, adicionaram uma camada de incerteza e contribuíram para a volatilidade do mercado.

Fonte: TradingView

O halving de 2020 viu o preço do Bitcoin aumentar de cerca de US$ 9.000 em maio de 2020 para um recorde histórico de aproximadamente US$ 69.000 em novembro de 2021. O halving de 2020 foi caracterizado pelo aumento do interesse institucional, com grandes corporações e fundos de investimento entrando no mercado.

A pandemia do COVID-19 também desempenhou um papel significativo na formação do sentimento do mercado. À medida que a crise econômica global e as medidas de estímulo fiscal sem precedentes aumentaram as preocupações com a inflação e a desvalorização da moeda, a demanda por Bitcoin cresceu como uma reserva digital de valor.

Fonte: TradingView

Os investidores institucionais, em particular, têm um domínio considerável sobre o mercado. A reação deles ao halving pode impactar substancialmente o preço do Bitcoin e o mercado mais amplo de criptomoedas. Por exemplo, durante o halving de 2020, o crescente interesse dos investidores institucionais no Bitcoin como uma proteção contra a inflação e as incertezas macroeconômicas contribuíram para o aumento do seu preço.

O impacto nos mineradores

O próximo halving reduzirá as recompensas de mineração em 50%, exercendo pressão financeira significativa sobre os mineradores de Bitcoin. Essa redução nas recompensas pode obrigar os mineradores a adaptar suas operações para manter a lucratividade e continuar apoiando a rede.

Em resposta às recompensas reduzidas, os mineradores podem optar por atualizar seus equipamentos, investindo em hardware mais eficiente para otimizar suas operações de mineração. Aproveitando a tecnologia mais recente, eles podem reduzir o consumo de energia e os custos operacionais enquanto aumentam suas chances de minerar com sucesso novos blocos e ganhar recompensas.

Fonte: Glassnode

No entanto, o aumento dos custos associados à atualização de equipamentos e à melhoria da eficiência energética pode afetar desproporcionalmente as mineradoras menores. Essas operações de mineração menores geralmente carecem de recursos financeiros para competir com pools de mineração maiores e bem financiados.

Como resultado, alguns mineradores menores podem ser forçados a sair do mercado. Eles também podem ser forçados a se consolidar com operações de mineração maiores para compartilhar recursos e mitigar riscos.

Fonte: Glassnode

Essa potencial saída de mineradores menores pode levar a uma maior centralização da mineração, com uma parcela crescente do poder de mineração da rede sendo controlada por algumas grandes pools. Essa centralização representa um risco potencial para a segurança e resiliência da rede, podendo torná-la mais vulnerável a ataques ou manipulações.

Um maior grau de centralização também pode minar um dos princípios fundamentais do Bitcoin – a descentralização – ao concentrar a influência sobre a rede nas mãos de apenas algumas entidades.

Fonte: Blockchain.com

Além disso, o impacto do halving nas mineradoras pode levar a mudanças no cenário da mineração, com mineradoras buscando locais com custos de energia mais baixos ou ambientes regulatórios mais favoráveis. Isso pode mudar a distribuição geográfica das operações de mineração e impactar ainda mais a descentralização da rede.

Implicações mais amplas para o mercado cripto

Espera-se que o próximo halving do Bitcoin tenha implicações mais amplas para todo o mercado de criptomoedas. À medida que as recompensas de mineração diminuem, investidores, mineradores e usuários podem voltar sua atenção para altcoins que oferecem melhores recompensas de mineração, mecanismos de consenso mais eficientes ou propostas de valor exclusivas que atendem a casos de uso ou setores específicos.

Essa mudança de foco pode levar a um maior interesse e adoção de altcoins. Portanto, impactando seus preços, capitalização de mercado e relevância geral no ecossistema de criptomoedas.

Por exemplo, os investidores podem diversificar seus portfólios com criptos menos suscetíveis aos efeitos dos halving. Isso inclui aqueles que usam mecanismos de consenso como o métdo de prova de participação (PoS), que não dependem de mineração para segurança de rede e distribuição de tokens.

Fonte: Digiconomist

Além disso, o halving pode servir como um catalisador para a inovação tecnológica na indústria blockchain. Desenvolvedores e pesquisadores podem explorar novas maneiras de otimizar a eficiência da mineração, reduzir o consumo de energia e aprimorar os recursos de processamento de transações. Essas inovações podem levar ao surgimento de novos mecanismos de consenso, soluções de dimensionamento de camada 2 e arquiteturas de blockchain que abordam as limitações atuais das redes existentes, incluindo a rede Bitcoin.

O halving também pode levar a uma reavaliação da dinâmica atual do mercado. Isso poderia chamar a atenção para a sustentabilidade a longo prazo das redes de prova de trabalho (PoW) e o impacto das operações de mineração. Esse escrutínio poderia encorajar a indústria a adotar tecnologias mais sustentáveis e eficientes. Também pode incentivar o desenvolvimento de novas soluções que equilibrem descentralização, segurança e preocupações ambientais.

Fonte: University of Cambridge

Além disso, o halving pode impactar os desenvolvimentos regulatórios no mercado de criptomoedas. Como o evento atrai a atenção de investidores, governos e instituições financeiras, pode desencadear discussões sobre a estrutura regulatória apropriada para esses ativos e a necessidade de diretrizes mais claras para garantir a estabilidade do mercado, proteção do investidor e conformidade com os regulamentos financeiros existentes.

Halving do Bitcoin: Previsão de preço

O próximo halving do Bitcoin tem implicações de longo alcance para o mercado de criptomoedas. À medida que a contagem regressiva começa, os participantes do mercado devem monitorar de perto o evento e ajustar suas estratégias de acordo.

Muitos investidores antecipam uma tendência de alta semelhante à observada nos halvings anteriores, com os preços do BTC atingindo novas máximas históricas. Esse otimismo decorre da crescente adoção de criptomoedas, do crescente interesse institucional e da percepção do BTC como uma proteção contra a inflação e as incertezas econômicas globais.

No entanto, alguns fatores podem afetar o sentimento do mercado em relação ao halving de 2024. Desenvolvimentos regulatórios, como possíveis moedas digitais do banco central (CBDCs) e regras mais rígidas para exchanges e carteiras de criptomoedas, podem introduzir incertezas e volatilidade. Além disso, as crescentes preocupações ambientais em torno da mineração e o surgimento de criptos mais eficientes em termos de energia podem influenciar a percepção dos investidores sobre a proposta de valor de longo prazo do Bitcoin.

Os investidores institucionais desempenharão um papel crucial na formação do sentimento do mercado durante o halving de 2024. À medida que continuam acumulando e alocando recursos para cripto, suas estratégias e reações ao halving impactarão significativamente o preço do Bitcoin e o mercado mais amplo de criptomoedas. Esses investidores provavelmente avaliarão os possíveis retornos em relação aos riscos impostos pelas mudanças regulatórias e pela concorrência das altcoins.

Melhores plataformas de criptomoedas | Junho de 2024
Melhores plataformas de criptomoedas | Junho de 2024
Melhores plataformas de criptomoedas | Junho de 2024

Trusted

Isenção de responsabilidade

Todas as informações contidas em nosso site são publicadas de boa fé e apenas para fins de informação geral. Qualquer ação que o leitor tome com base nas informações contidas em nosso site é por sua própria conta e risco.

4d198a1c7664cbf9005dfd7c70702e03.png
Anderson Mendes
Membro ativo da comunidade de criptoativos e economia em geral, Anderson é formado pela Universidade Positivo, e escreve sobre as principais notícias do mercado. Antes de entrar para a equipe brasileira do BeInCrypto, Anderson liderou projetos relacionados à trading, produção de notícias e conteúdos educacionais relacionados ao mundo cripto no sul do Brasil.
READ FULL BIO
Patrocinados
Patrocinados