Ver mais

Mais de 21 milhões de dólares em Solana estão presos no protocolo DeFi da Lido

2 mins
Traduzido Aline Fernandes

EM RESUMO

  • Mais de US$ 21 milhões em Solana bloqueados no protocolo DeFi da Lido, afetando 31.585 usuários.
  • O Lido encerrou seu serviço Solana, causando dificuldades na retirada de fundos devido a um bug.
  • A transição para retiradas baseadas em código aumentou o risco, levando a críticas da comunidade.
  • promo

A comunidade está em crise, pois mais de US$ 21 milhões em Solana (SOL) permanecem bloqueados no protocolo de staking do Lido.

Essa situação destacou os riscos potenciais dos sistemas financeiros descentralizados (DeFi).

Por que os usuários não conseguem retirar Solana do protocolo de staking do Lido

O Lido, um dos principais participantes do setor DeFi, permite que os usuários façam staking de seus ativos digitais em troca de tokens de liquidez. Esses tokens podem ser usados em diferentes plataformas DeFi.

Embora o ecossistema mais amplo da Lido acumule mais de US$ 31 bilhões em valor total bloqueado (TVL), seu serviço Solana ficou atrás de concorrentes como Marinade e Jito.

Finalmente, em outubro, a Lido anunciou a descontinuação de seu serviço Solana, levando à remoção de sua interface de troca stSOL e SOL. A Lido encerrou formalmente o suporte em 4 de fevereiro, mas 112.923,29 SOL continuam bloqueadas, afetando 31.585 usuários, de acordo com dados da Solscan.

Conforme o preço de mercado atual, a avaliação da Solana travada no Lido (stSol) é de aproximadamente US$ 21 milhões.

“Embora essa decisão tenha sido difícil em face dos inúmeros relacionamentos sólidos em todo o ecossistema Solana, ela foi considerada uma necessidade para o sucesso contínuo do ecossistema mais amplo do protocolo”, justificou a Lido sobre a descontinuação.

Lido apostou em Solana (SOL)
Lido apostou em Solana (SOL). Fonte: Solscan

Bug piora situação

Para complicar a situação, surgiu um bug nos contratos inteligentes da Lido, impedindo usuários de retirar seus investimentos. Essa falha, com o fim da interface amigável, forçou as partes interessadas a interagir diretamente com o código. Isso significa uma mudança repleta de desafios, especialmente para aqueles com conhecimento técnico limitado.

A transição de uma interface da web para interações baseadas em código aumentou o risco de erros e deixou muitos investidores perdidos. Nos canais da comunidade da Lido, há críticas sobre a desordem e a percepção de negligência enfrentada pelos detentores de stSOL.

“O canal Solana do Discord da Lido está uma bagunça. Os detentores de stSOL estão tentando se desvencilhar completamente perdidos e abandonados. Sei que o stSOL é depreciado, mas não acho que essa seja a maneira correta de tratar os usuários”, escreveu um usuário do X.

Apesar da Lido se retirae da Solana, a presença da rede DeFi continua forte. Plataformas como a Marinade Finance e a Jito continuam a apresentar ativos significativos.

A influência DeFi da Solana aumentou, agora ocupando o quarto maior lugar com base em TVL, reforçada por um aumento de 61% no último mês.

Melhores plataformas de criptomoedas | Junho de 2024
Melhores plataformas de criptomoedas | Junho de 2024
Melhores plataformas de criptomoedas | Junho de 2024

Trusted

Isenção de responsabilidade

Todas as informações contidas em nosso site são publicadas de boa fé e apenas para fins de informação geral. Qualquer ação que o leitor tome com base nas informações contidas em nosso site é por sua própria conta e risco.

aline.jpg
Aline Fernandes
Aline Fernandes atua há 20 anos como jornalista. Especializada nas editorias de economia, agronegócio e internacional trabalha na BeINCrypto como editora do site brasileiro. Já passou por diversas redações e emissoras do país, incluindo canais setorizados como Globo News, Bloomberg News, Canal Rural, Canal do Boi, SBT, Record e Rádio Estadão/ESPM. Atuou também como correspondente internacional em Nova York e foi setorista de economia dentro do pregão da BM&F Bovespa, hoje B3 -...
READ FULL BIO
Patrocinados
Patrocinados