Ver mais

Por que o mercado de criptomoedas está em alta hoje, 13/01/2023?

3 mins
Atualizado por Anderson Mendes

EM RESUMO

  • O valor total do mercado da criptomoedas ultrapassou a resistência de US$ 824 bilhões.
  • O Bitcoin está tentando mover-se acima do nível de 0,618 de Fibonacci.
  • APT rompeu uma linha de tendência de baixa.
  • promo

O valor total do mercado de criptomoedas (TOTALCAP) ultrapassou a área de resistência de US$ 824 bilhões e está em processo de validação como suporte. Enquanto isso, o preço do Bitcoin (BTC) está tentando mover-se acima do nível de retração de 0,618 de Fibonacci e o preço do Aptos (APT) rompeu uma linha de tendência de baixa.

Houve algumas notícias negativas sobre o mercado de criptomoedas nas últimas 24 horas. A Comissão de Valores Mobiliários (SEC) dos Estados Unidos cobrou a exchange Gemini por fazer uma oferta não registrada e venda de valores mobiliários.

A cobrança está relacionada ao programa Gemini Earn, que permite aos investidores ganhar juros sobre seus ativos. A SEC argumenta que o programa deveria ter sido registrado antes de ser ofertado ao público.

Além disso, os liquidatários da Alameda estão tendo dificuldades para liquidar os ativos da empresa e cometeram vários erros, como tentar sacar tokens que ainda estão sendo adquiridos e ter falhado nas transações devido à insuficiência de taxas.

Apesar disso, o valor total do mercado das criptomoedas e o Bitcoin retomaram seus movimentos de alta.

TOTALCAP tenta romper resistência de longo prazo

O valor total do mercado de criptomoedas está subindo desde 21 de novembro. Ele criou um fundo mais alto que o anterior em 19 de dezembro e acelerou seu movimento de alta posteriormente. Na quarta-feira (11), o preço rompeu a área horizontal de US$ 824 bilhões, que agora deve fornecer suporte.

A recuperação dessa área é crucial, já que o TOTALCAP caiu abaixo dela em 10 de novembro. Agora, espera-se que a área atue como suporte mais uma vez.

Se a tendência de alta continuar, a próxima resistência seria encontrada em US$ 916 bilhões. Ela é criada pelo nível de retração de 0,618 de Fibonacci. Como o RSI diário ainda está subindo e não gerou nenhuma divergência de baixa, é provável que o movimento de alta continue.

Por outro lado, um fechamento diário abaixo da área de US$ 824 bilhões significaria que a tendência ainda é de baixa.

Gráfico do TOTALCAP no TradingView

Bitcoin faz rompimento

O preço do Bitcoin tem acompanhado uma linha de tendência de alta desde 21 de dezembro. Ele saltou na linha em 31 de dezembro (ícone verde) e acelerou seu impulso logo em seguida. Na quinta-feira (12), o ativo conseguiu romper a área de resistência de US$ 18.100.

Se o salto atual continuar, a próxima área de resistência será encontrada em US$ 19.200. Ela é criada pelo nível de retração de 0,618 de Fibonacci. Um rompimento acima seria um longo caminho para confirmar que a correção está completa.

Por outro lado, um fechamento abaixo da área de US$ 18.100 indicaria que o rompimento não é legítimo. Isso pode causar uma queda na linha de tendência de alta em US$ 17.200.

Gráfico do BTC no TradingView

APT em alta

O preço do APT rompeu uma linha de tendência de baixa na última segunda-feira (9). Anteriormente, a linha estava em vigor desde 24 de outubro de 2022.

Após o rompimento, o token retomou seu movimento de alta e recuperou a área horizontal de US$ 5,20, validando-a como suporte (ícone verde).

Enquanto o preço não fechar abaixo desse nível, um salto em direção à próxima resistência em US$ 8 é o cenário mais provável. Caso o preço do APT feche abaixo de US$ 5,20, ele pode cair para níveis vistos antes do rompimento, perto de US$ 3,50.

Gráfico do APT no TradingView
Melhores plataformas de criptomoedas | Junho de 2024

Trusted

Isenção de responsabilidade

Todas as informações contidas em nosso site são publicadas de boa fé e apenas para fins de informação geral. Qualquer ação que o leitor tome com base nas informações contidas em nosso site é por sua própria conta e risco.

4d198a1c7664cbf9005dfd7c70702e03.png
Anderson Mendes
Formado em Administração de Empresas pela Universidade Positivo, Anderson atua como redator para o BeInCrypto há 2 anos. Escreve sobre as principais notícias do mercado de criptomoedas e economia em geral. Antes de entrar para a equipe brasileira do site, participou de projetos relacionados à trading, produção de notícias e conteúdos educacionais relacionados ao mundo cripto em sua cidade natal, Curitiba.
READ FULL BIO
Patrocinados
Patrocinados