PayPal libera pagamento com BTC, ETH, BCH e LTC em 29 milhões de locais, diz Reuters

Atualizado por Paulo Alves
EM RESUMO
  • PayPal já liberou pagamentos com criptomoedas nos EUA, diz agência Reuters.
  • Clientes poderão converter bitcoin e outras quatro criptomoedas na hora para comprar.
  • Rede global tem 29 milhões de estabelecimentos.
  • promo

    Comece agora a ganhar até 8% anuais com o novo programa de Staking da Stormgain!Entre hoje no nosso Telegram!

O PayPal liberou o uso de saldo em bitcoin (BTC), ether (ETH), bitcoin cash (BCH) e litecoin (LTC) para comprar em 29 milhões de estabelecimentos conveniados em todo mundo, segundo a agência Reuters nesta terça-feira (30).

O CEO do PayPal, Dan Schulman, confirmou a informação à agência e deverá formalizar a novidade em um anúncio ainda hoje.

Por meio do serviço de “checkout com cripto” do PayPal, usuários dos EUA poderão utilizar uma das quatro criptomoedas para fazer conversão automática em locais que aceitam PayPal como meio de pagamento. O estabelecimento, por sua vez, receberá o valor em dólares.

“É a primeira vez que você pode usar criptomoedas perfeitamente da mesma forma que um cartão de crédito ou débito dentro de sua carteira do PayPal”, disse o CEO da empresa.

A iniciativa vem um dia depois que a Visa confirmou que começará a processar pagamentos com a stablecoin USDC por conta própria, diretamente na rede Ethereum.

Os pagamentos com bitcoin e outras criptomoedas via PayPal já eram esperados. A empresa liberou em novembro de 2020 a compra de bitcoin diretamente pelo serviço. Apenas em janeiro, a plataforma vendeu R$ 1,3 bilhão em bitcoin.

Desde então, Schulman já falava que os pagamentos com criptomoedas eram inevitáveis. A empresa também já disse que deverá expandir seu serviço de criptomoedas para outros países além dos EUA. Ainda não se sabe, porém, se um deles poderá ser o Brasil, um dos que ficaram de fora da novidade.

Bitcoin volta a subir

O preço do bitcoin voltou a avançar na manhã desta terça-feira (30) na sequência da novidade do PayPal e volta a bater US$ 59.000. O movimento de alta, no entanto, começou ainda na última quinta-feira (25), após o criptoativo tocar na casa dos US$ 50.000.

A subida se intensificou, no entanto, na segunda-feira (29), quando a Visa anunciou o serviço de pagamento com USDC nos EUA. Somando os três momentos, o bitcoin se recupera da queda da semana anterior e acumula alta de cerca de 16% em cinco dias.

Isenção de responsabilidade

Todas as informações contidas em nosso site são publicadas de boa fé e apenas para fins de informação geral. Qualquer ação que o leitor tome com base nas informações contidas em nosso site é por sua própria conta e risco.