Ver mais

Stablecoin do PayPal chega na Solana

2 mins
Traduzido Júlia V. Kurtz

EM RESUMO

  • A stablecoin do PayPal, PYUSD, agora é suportado na blockchain Solana.
  • As transações de alta velocidade (1.423 tps) e de baixo custo da Solana influenciaram a decisão do PayPal pela integração.
  • O PayPal planeja mais integrações de blockchain, apesar dos desafios regulatórios e dos problemas anteriores da rede Solana.
  • promo

O PayPal anunciou que sua stablecoin, o PayPal USD (PYUSD), agora é compatível com a blockchain Solana.

Essa integração aproveita os recursos de transação de alta velocidade e baixo custo do Solana, aprimorando a usabilidade do PYUSD em vários aplicativos financeiros.

Stablecoin do PayPal chega na blockchain Solana

A velocidade de transação superior e as taxas mais baixas da Solana a tornaram uma adição atraente para o PayPal. De acordo com a SolanaFM, o Solana pode lidar com 1.423 transações por segundo (tps), superando significativamente os 12-15 tps do Ethereum. Essa capacidade é crucial para transações de varejo, que exigem um mínimo de 1.000 tps.

“A velocidade e as baixas taxas de transação da Solana foram fatores-chave em nossa decisão”, disse o vice-presidente sênior de blockchain, criptomoeda e moeda digital do PayPal, Jose Fernandez da Ponte.

Leia mais: Como comprar Solana (SOL) e tudo o que você precisa saber

Apesar de problemas técnicos, Fernandez da Ponte disse estar confiante na estabilidade da Solana. Além disso, a gerente geral de pagamentos da Solana Foundation, Sheraz Shere, indicou que esses problemas já foram resolvidos. A interrupção mais recente da blockchain ocorreu em fevereiro, mas durou apenas cinco horas, uma melhora significativa em relação às interrupções anteriores.

Shere também destacou a integração do PYUSD do PayPal no Solana como um exemplo de empresas financeiras tradicionais que estão adotando cada vez mais os ativos digitais. Ele observou que as fintechs estão começando a reconhecer as stablecoins como um produto adequado ao mercado, fazendo referência à decisão da Stripe Inc. de permitir pagamentos em stablecoin para comerciantes.

“As fintechs estão começando a reconhecer as stablecoins como o produto adequado ao mercado que estavam esperando”, disse ele.

Stablecoins em alta

Até o momento em que este artigo foi escrito, o PYUSD tinha uma capitalização de mercado de US$ 398 milhões, muito inferior aos US$ 111 bilhões do Tether. No entanto, o uso da stablecoin abrange exchanges de criptomoedas e finanças descentralizadas, com planos de se estender aos pagamentos de varejo.

Os mercados emergentes da América Latina, do Sudeste Asiático e da África também estão na mira. O serviço Xoom do PayPal já facilita os pagamentos internacionais usando PYUSD.

No entanto, a jornada do PayPal com stablecoins enfrentou desafios. A empresa interrompeu seu projeto em fevereiro de 2023 devido ao escrutínio regulatório e recebeu uma intimação da Comissão de Valores Mobiliários dos EUA em novembro do mesmo ano.

“Estamos colaborando com eles e fornecendo as informações solicitadas”, garantiu Fernandez da Ponte.

A decisão do PayPal de integrar o PYUSD à Solana mostra sua dedicação em aprimorar os pagamentos digitais. Usando as transações rápidas e de baixo custo da Solana, a empresa pode tornar seu stablecoin mais eficiente e acessível.

Essa parceria é um grande passo para oferecer serviços financeiros melhores e mais econômicos para as pessoas em todo o mundo.

Melhores plataformas de criptomoedas | Junho de 2024
Coinbase Coinbase Explorar
PancakeSwap PancakeSwap Até 50% APR
Margex Margex Explorar
Melhores plataformas de criptomoedas | Junho de 2024
Coinbase Coinbase Explorar
PancakeSwap PancakeSwap Até 50% APR
Margex Margex Explorar
Melhores plataformas de criptomoedas | Junho de 2024

Trusted

Isenção de responsabilidade

Todas as informações contidas em nosso site são publicadas de boa fé e apenas para fins de informação geral. Qualquer ação que o leitor tome com base nas informações contidas em nosso site é por sua própria conta e risco.

Julia.png
Júlia V. Kurtz
Editora do BeInCrypto Brasil, a jornalista é especializada em dados e participa ativamente da comunidade de Criptoativos, Web3 e NFTs. Formada pelo Knight Center for Journalism in the Americas da Universidade do Texas, possui mais de 10 anos de experiência na cobertura de tecnologia, tendo passado por veículos como Globo, Gazeta do Povo e UOL.
READ FULL BIO
Patrocinados
Patrocinados