Ver mais

Onde os cripto nômades podem trabalhar remotamente enquanto a WeWork luta para permanecer no mercado

4 mins
Por Bary Rahma
Traduzido Aline Fernandes

EM RESUMO

  • Os desafios financeiros da WeWork surgem da rápida expansão global e receita incompatível com despesas.
  • Empresa enfrenta riscos potenciais de inadimplência que podem impactar o mercado global de escritórios.
  • Apesar do declínio da WeWork, um aumento nas alternativas de coworking atende às demandas dos cripto nômades.
  • promo

O outrora imparável WeWork encontra-se em terreno instável.

A gigante do coworking luta para manter sua posição no mercado. Assim, deixando os cripto nômades à procura de espaços de trabalho que atendam às suas necessidades exclusivas.

WeWork está com problemas

Em seu auge, a WeWork foi anunciada como uma visionária em escritórios compartilhados. Sob a liderança de Adam Neumann, seu cofundador e então CEO, a companhia pretendia redefinir os ambientes tradicionais de trabalho.

O executivo infundiu um senso de comunidade por meio de designs elegantes e regalias atraentes que os cripto nômades adoravam, como cerveja e chá de kombucha na torneira.

No entanto, a ambiciosa expansão global da WeWork afetou as finanças da empresa. Embora gastasse bilhões em aluguéis e reformas em todo o mundo, a receita recebida não conseguia acompanhar as contas de aluguel.

Leia mais: 4 criptomoedas que podem atingir novas máximas em julho de 2024

“Em 30 de junho de 2023, o portfólio imobiliário consolidado da WeWork consistia em 610 locais em 33 países, que suportavam aproximadamente 715.000 estações de trabalho e 512.000 associações físicas, o que equivale a uma ocupação física de 72% e uma redução nas associações físicas de 3% ao ano- ao longo do ano”, diz o relatório trimestral.

Onde os cripto nômades podem trabalhar remotamente enquanto a WeWork luta para permanecer no mercado
Receita e Perda Líquida da WeWork. Fonte: Statista

David Tolley, agora no comando como executivo-chefe interino, foi rápido em ressaltar que “a volatilidade macroeconômica gerou maior rotatividade de membros e demanda mais fraca do que prevíamos”.

Além disso, um excesso de espaços de escritórios no mercado combinado com a intensificação da concorrência de outros empreendimentos de coworking representam ameaças significativas.

“Como resultado das perdas da empresa e das necessidades de caixa projetadas, combinadas com o aumento da rotatividade de membros e os atuais níveis de liquidez, existem dúvidas substanciais sobre a capacidade da empresa de continuar operando”, mostra o documento.

Portanto, para a WeWork, o caminho para a recuperação envolve reduzir as despesas de arrendamento, aumentar as receitas e possivelmente levantar “capital adicional por meio da emissão de títulos de dívids, ações ou vendas de ativos”.

Onde os cripto nômades podem trabalhar remotamente enquanto a WeWork luta para permanecer no mercado
Desempenho das ações da WeWork. Fonte: TradingView

As implicações da possível inadimplência da WeWork em seus pagamentos de arrendamento não podem ser exageradas. De fato, tal evento poderia exacerbar a desaceleração existente no mercado de escritórios. Posteriormente, deixando cripto nômades em todo o mundo sem seu amado espaço de trabalho .

Alternativas ao WeWork

Na sombra do declínio da WeWork, várias alternativas surgiram para os entusiastas de criptomoedas que aproveitam seu workcation .

Aqui estão as 7 principais alternativas e concorrentes da WeWork:

  • A Regus possui uma vasta rede global, oferecendo espaços de trabalho profissionais e consistentes em várias cidades do mundo.
  • O recurso de destaque do Workbar é seu design de “vizinhança”, que oferece diferentes ambientes de trabalho para atender a vários estilos de atividade e tarefas.
  • Impact Hub é único por sua abordagem voltada para a missão, que entrelaça o trabalho conjunto com iniciativas de impacto social e ambiental.
  • Hera Hub se destaca como um espaço de coworking inspirado em spa e focado nas mulheres, enfatizando a comunidade e a colaboração entre mulheres empreendedoras.
  • O TeamWorking by TechNexus se distingue por sua ênfase na inovação tecnológica, facilitando parcerias entre startups e empresas estabelecidas.
  • A Wolfhouse oferece retiros de trabalho em equipe, combinando trabalho com experiências de formação de times em locais pitorescos.
  • Enquanto o Huddle Workspace se dedica a promover comunidades profissionais unidas, incentivando redes e colaborações mais profundas.

Mas estes não são todos. Como os cripto nômades exigem flexibilidade e um ambiente que promova a produtividade, alternativas estão surgindo como opções:

  • Cafés locais – por mais tradicionais que pareçam, continuam sendo um paraíso para os colaboradores remotos. Por exemplo, o Reino Unido tem redes como Pret e Leon oferecendo atraentes assinaturas mensais de bebidas, tornando-as locais de trabalho econômicos.
  • Bibliotecas – muitas vezes negligenciadas, servem como uma alternativa tranquila e gratuita aos cafés movimentados. Fornecem comodidades essenciais, como Wi-Fi gratuito e, em alguns casos, mesas dedicadas e salas de estudo. Além disso, instituições como bibliotecas universitárias e até mesmo alguns museus oferecem espaço para um trabalho focado.
  • Museus e galerias – adotaram a tendência do coworking. Membros geralmente se beneficiam com salas privativas, Wi-Fi gratuito e um ambiente sereno repleto de cultura.
  • Os hotéis – transformaram seus quartos em espaços de trabalho. De fato, redes como Hilton e Marriott oferecem taxas de uso diário para aqueles que buscam uma mudança em seu espaço de trabalho habitual.
  • Pubs e restaurantes ganharam força. Na verdade, esta opção oferece uma mistura de trabalho e lazer, garantindo que o esgotamento permaneça sob controle.

Com a WeWork navegando na turbulência financeira, os cripto nômades estão sentindo a pressão. No entanto, a adversidade geralmente gera inovação. Da Regus aos pubs e restaurantes, os cripto nômades estão se adaptando.

  • Não entendeu algum termo do universo Web3? Confira no nosso Glossário!
  • Quer se manter atualizado em tudo o que é relevante no mundo cripto? O BeInCrypto tem uma comunidade no Telegram em que você pode ler em primeira mão as notícias relevantes e conversar com outros entusiastas em criptomoedasConfira!
  • Você também pode se juntar a nossas comunidades no Twitter (X)Instagram e Facebook.
Melhores plataformas de criptomoedas | Junho de 2024
Melhores plataformas de criptomoedas | Junho de 2024
Melhores plataformas de criptomoedas | Junho de 2024

Trusted

Isenção de responsabilidade

Todas as informações contidas em nosso site são publicadas de boa fé e apenas para fins de informação geral. Qualquer ação que o leitor tome com base nas informações contidas em nosso site é por sua própria conta e risco.

aline.jpg
Aline Fernandes
Aline Fernandes atua há 20 anos como jornalista. Especializada nas editorias de economia, agronegócio e internacional trabalha na BeINCrypto como editora do site brasileiro. Já passou por diversas redações e emissoras do país, incluindo canais setorizados como Globo News, Bloomberg News, Canal Rural, Canal do Boi, SBT, Record e Rádio Estadão/ESPM. Atuou também como correspondente internacional em Nova York e foi setorista de economia dentro do pregão da BM&F Bovespa, hoje B3 -...
READ FULL BIO
Patrocinados
Patrocinados