Ver mais

Apple lança novo iPad Pro com app alimentado pela Render (RNDR)

2 mins
Atualizado por Thiago Barboza

EM RESUMO

  • A conferência da Apple apresentou o OctaneX no iPad Pro, alimentado pela potência descentralizada da GPU da Render Network.
  • O OctaneX oferece recursos de CGI de nível hollywoodiano, revolucionando a criação de conteúdo digital.
  • A integração da Render Network com a Apple valida a renderização descentralizada.
  • promo

A Worldwide Developers Conference (WWDC) da Apple deste ano revelou uma infinidade de funcionalidades de IA. Ainda assim, o verdadeiro destaque foi a introdução do Octane X, um software de design 3D, no novo iPad Pro.

Alimentado pela Render Network, esse recurso chamou a atenção de entusiastas e desenvolvedores de cripto.

Render (RNDR) se destaca entre os projetos cripto de IA

A potência da GPU descentralizada da Render Network permite que o Octane X no iPad ofereça recursos de imagens geradas por computador (CGI) de nível hollywoodiano. Assim, essa integração é um marco significativo para a Render, que apresenta sua tecnologia em uma das plataformas eletrônicas de consumo mais populares.

Portanto, milhões de usuários da Apple agora têm a capacidade de aproveitar um poder de renderização sem precedentes, aprimorando a criação de conteúdo digital.

“O Octane X foi apresentado no Keynote da Apple! Os usuários da Apple podem potencializar o enorme aumento do poder de renderização no M4 com acesso ao poder de computação de GPU descentralizado de alto desempenho quase ilimitado na Render Network usando o Octane X”, declarou a Render Network.

Essa colaboração sinaliza o endosso da Apple à tecnologia da Render, potencialmente atraindo uma nova onda de desenvolvedores e criadores para a rede.

Além disso, a integração é uma vitória estratégica para a Render. Ela valida sua visão e tecnologia, indicando que um participante importante como a Apple reconhece o valor das soluções de renderização descentralizadas. Isso poderia expandir significativamente a base de usuários da Render e aumentar a demanda por seus serviços, aumentando o valor do token RNDR.

Leia mais: Como a Inteligência Artificial está mudando o futuro das criptomoedas

Fluxo do sistema Render
Fluxo do sistema Render. Fonte: Gate Learn

Em resumo, a Render Network oferece uma plataforma descentralizada para renderização de GPU, conectando artistas com proprietários de GPU que têm capacidade não utilizada. Esse modelo cria um novo fluxo de receita para os proprietários de GPUs e, ao mesmo tempo, fornece aos artistas um poder de renderização acessível e escalável.

Assim, seu objetivo é oferecer suporte à próxima geração de gerenciamento de direitos digitais, inteligência artificial e ativos virtuais, como tokens não fungíveis.

“A Render Network nos permite renderizar 12K de alta resolução, alta contagem de amostras, várias passagens em um período muito curto de tempo que, de outra forma, levaria meses para renderizar em uma única GPU”, compartilhou Alex Pearce, tecnólogo criativo sênior da Light Sail VR.

Leia mais: As principais criptomoedas de inteligência artificial (IA) de acorodo com o ChatGPT

Com a combinação da vasta base de usuários da Apple e a tecnologia avançada da Render Network, o futuro da RNDR parece promissor. Analistas como Mister Crypto estão otimistas e preveem um crescimento significativo dos preços, que podem chegar a US$ 100.

Melhores plataformas de criptomoedas | Junho de 2024
Coinbase Coinbase Explorar
PancakeSwap PancakeSwap Até 50% APR
Margex Margex Explorar
Melhores plataformas de criptomoedas | Junho de 2024
Coinbase Coinbase Explorar
PancakeSwap PancakeSwap Até 50% APR
Margex Margex Explorar
Melhores plataformas de criptomoedas | Junho de 2024

Trusted

Isenção de responsabilidade

Todas as informações contidas em nosso site são publicadas de boa fé e apenas para fins de informação geral. Qualquer ação que o leitor tome com base nas informações contidas em nosso site é por sua própria conta e risco.

Thiago-Barboza-red1.png
Thiago Barboza
Thiago Barboza é graduado em Comunicação com ênfase em escritas criativas pela Universidade Federal da Bahia (UFBA). Em 2019 conheceu as criptomoedas e blockchain, mas foi em 2020 que decidiu imergir nesse universo e utilizar seu conhecimento acadêmico para ajudar a difundir e conscientizar sobre a importância desta tecnologia disruptiva.
READ FULL BIO
Patrocinados
Patrocinados