Ver mais

NFTs precisam de ‘supervisão urgente’, diz imprensa da China

2 mins
Atualizado por Júlia V. Kurtz

EM RESUMO

  • Um jornal local do Partido Comunista Chinês pediu uma supervisão urgente no mercado NFT.
  • A mídia destacou uma série de riscos associados à revenda de NFT, que vão desde a especulação até fraudes e golpes.
  • O porta-voz do governo pediu a criação de um "mecanismo regulatório conjunto" para cuidar o setor.
  • promo

Um artigo recente do Economic Times pede uma supervisão urgente nos colecionáveis digitais na China.

O jornal, que opera diretamente sob o comando do Partido Comunista Chinês (PCC), acredita que há uma série de riscos quando se trata de investir em tokens não fungíveis (NFTs).

Mercado secundário altamente especulativo

O artigo traduzido sublinha a natureza especulativa dos mercados de NFT no mercado secundário. Ele passou a citar fontes internas da indústria, que observaram nos compradores um acumulo de bens digitais nos estágios iniciais da tecnologia.

Embora exista um mercado de colecionáveis digitais, o relatório apontou que a maioria dos compradores está atualmente nele pelo dinheiro, através de negociações de alto risco. Passou a questionar a base da valorização dos preços desses colecionáveis no mercado de revenda, apenas para insinuar que os NFTs são mais frequentemente, arriscados e especulativos.

  • Não entendeu algum termo do universo Web3? Confira no nosso Glossário!
  • Quer se manter atualizado em tudo o que é relevante no mundo cripto? O BeInCrypto tem uma comunidade no Telegram em que você pode ler em primeira mão as notícias relevantes e conversar com outros entusiastas em criptomoedasConfira!
  • Você também pode se juntar a nossas comunidades no Twitter (X)Instagram e Facebook.

No artigo, o Economic Times também pediu um “mecanismo regulatório conjunto” para supervisionar o setor, argumentando que os “colecionáveis digitais” têm “atributos de uma mercadoria, moeda e segurança”.

Depois, ele se referia ao risco adicional de servidores estrangeiros que executam as plataformas NFT:

“Há também uma camada de risco para os consumidores nacionais: ‘NFT’ é essencialmente um token no exterior, geralmente construído na cadeia pública, e o valor da obra é reconhecido.”

O artigo continuou, afirmando que a maioria das plataformas de negociação são baseadas em cadeias de alianças, apontando para um risco potencial de contraparte depois que uma plataforma é fechada.

Empresas da China tem seus próprios mercados NFT

Recentemente, o WeChat anunciou que havia banido várias contas de mercados NFT. A gigante chinesa das mídias sociais havia argumentado que a especulação em criptomoedas era a principal razão para a proibição, anunciando recentemente que se juntaria ao programa piloto de yuan digital.

Apesar de algumas dessas preocupações legislativas, a rede de televisão chinesa Shandong Television está supostamente desenvolvendo um mercado NFT. Antes, a Agência de Notícias Xinhua havia feito um anúncio semelhante, que destacava o interesse de empresas de mídia estatais no espaço NFT.

O artigo do Economic Times aconselha os consumidores a entrarem no espaço com cautela antes que um mecanismo regulatório seja colocado em prática pela administração.

Enquanto isso, o China Business Law Journal já destacou o risco de conformidade dos NFTs.

“Se os NFTs forem oferecidos ao público com uma promessa de liquidez e o emissor fornecer outros serviços que aumentem seu valor, esses NFTs podem ser vistos como um contrato de investimento – e, portanto, se tornar os próprios títulos”, explicou o sócio do Escritório de Advocacia Tian Yuan, Tony Wang.

O Journal continuou especificando que a negociação doméstica de NFTs no mercado secundário está sujeita a uma supervisão rigorosa.

Melhores plataformas de criptomoedas | Junho de 2024
Melhores plataformas de criptomoedas | Junho de 2024
Melhores plataformas de criptomoedas | Junho de 2024

Trusted

Isenção de responsabilidade

Todas as informações contidas em nosso site são publicadas de boa fé e apenas para fins de informação geral. Qualquer ação que o leitor tome com base nas informações contidas em nosso site é por sua própria conta e risco.

BIC_userpic_sb-08.jpg
Priscila Gorzoni
Jornalista formada pela Universidade Metodista de São Paulo, em ciências sociais pela USP, em direito pela Universidade Mackenzie, lato sensu em Fundamentos da arte e cultura pela Unesp-SP e mestre em história pela PUC SP. Iniciei minha carreira nas revistas passando por publicações como Bons Fluidos, Nova, Cláudia, Saúde. Mundo Estranho, Superinteressante e National Geographic Brasil.
READ FULL BIO
Patrocinados
Patrocinados