Bitcoin btc
$ usd
Notícias

Mt. Gox, pagamento de credores e mineração de criptomoedas nas notícias da manhã – Bom Dia, Cripto!

2 mins
Atualizado por Júlia V. Kurtz

EM RESUMO

  • A falida exchange Mt. Gox se prepara para começar a pagar seus credores.
  • A expectativa é que os pagamentos começem em outubro de 2023, mas pode haver atrasos.
  • O estado americano da Carolina do Norte quer banir a mineração de criptomoedas.
  • promo

Bom dia, investidores de criptomoedas! O feriado da Páscoa avança, mas o mercado cripto continua a todo o vapor! Se você acordou com pique para investir, confira estas notícias de última hora que o BeInCrypto separou para você!

Mt. Gox deve começar pagamentos em outubro, se nada atrasar

A falida exchange japonesa Mt. Gox já está se preparando para pagar seus credores. O prazo, a princípio, foi fixado para o dia 31 de outubro de 2023, mas é possível que haja atrasos.

O processo de pagamento começou após o final das etapas de seleção e registro dos credores. A partir de agora, eles não podem fazer alterações em seus pedidos sem a aprovação do comitê de reabilitação.

O avanço de etapa ocorre após várias extensões de prazo. A data limite original, por exemplo, era o dia 10 de março. Por outro lado, as mudanças na data de pagamentos só podem ser feitas com aprovação da corte distrital de Tóquio.

O pagamento dos credores demorou 9 anos para começar. A princípio, eles devem receber as compensações integrais. De acordo com o press release:

“Daqui em diante, o comitê de reabilitação vai se ocupar de todas as preparações necessárias para o pagamento. Elas incluem a confirmação dos [processos de] seleção e registro feito pelos credores, assim como conversas e compartilhamento de informação com bancos, provedores de transferência de fundos e exchanges envolvidas no processo”.

A Mt. Gox entrou com o pedido de falência em fevereiro de 2014.

Carolina do Norte quer banir mineração de criptomoedas

O estado americano da Carolina do Norte vai seguir o Texas e banir a mineração de criptomoedas.

O argumento principal é que a mineração de Bitcoin (BTC) consome muita energia devido ao mecanismo de consenso de prova de trabalho (PoW). Isto ocorre apesar de pesquisar revelarem que a atividade se esforça ativamente para migrar para fontes de energia limpas.

De acordo com o condado de Buncombe, o banimento seria uma forma de “prevenir consequencias [da mineração] de ferir comunidades”. Estes resíduos seriam emissão de gases, lixo eletrônico e ruídos.

A proposta inicial é um moratório de um ano para a mineração. Durante esse tempo, a ideia é discutir as leis de zoneamento do estado, que não incluem a atividade. O objetivo, portanto, é determinar a mineração como um uso específico de terreno.

A preocupação do condado, por outro lado, não resulta necessariamente da atividade de mineração. O local tem um problema histórico de poluição devido ao consumo não regulado de carvão, que resultou em um aumento da poluição.

  • Ficou com alguma dúvida? O BeInCrypto tem um glossário para que você possa tirar suas dúvidas em relação ao mundo cripto!
  • Quer se manter atualizado em tudo o que é relevante no mundo cripto? O BeInCrypto tem uma comunidade no Telegram em que você pode ler em primeira mão as notícias relevantes e conversar com outros entusiastas em criptomoedas. Confira!
  • Você também pode se juntar a nossas comunidades no Twitter, Instagram e Facebook.

Isenção de responsabilidade

Todas as informações contidas em nosso site são publicadas de boa fé e apenas para fins de informação geral. Qualquer ação que o leitor tome com base nas informações contidas em nosso site é por sua própria conta e risco.

Patrocinados
Patrocinados