Mineradores de criptomoedas no Texas desligam equipamentos devido a onda de calor

Atualizado por Anderson Mendes
EM RESUMO
  • Mineradores de criptomoedas no Texas estão suspendendo suas atividades devido a uma grande onda de calor que irá atingir o estado.
  • O uso de energia atingiu seu pico no ano recentemente e as mineradoras perderam 1.000 MW para proteger a rede.
  • Mineradores ainda estão aumentando suas instalações, apesar da vulnerabilidade da rede a condições climáticas adversas.
  • promo

    Análises técnicas e insights do mercado por traders em nosso canal do Telegram!Entre hoje no nosso Telegram!

Mineradores de criptomoedas no Texas encerraram suas operações antes da chegada de uma onda de calor. Para especialistas, ela testará os limites da infraestrutura de energia do estado.

O pedido de desligamento veio do Conselho de Confiabilidade Elétrica do Texas, uma entidade sem fins lucrativos. Esse pedido foi feito pois o uso de eletricidade no estado atingiu o pico de 78.206 megawatts na última sexta-feira (8), superando a alta anterior de 77.460 MW feita três dias antes.

A ERCOT emitiu um comunicado aos seus 26 milhões de clientes, incentivando-os a economizar eletricidade em antecipação a uma quarta onda de calor deste verão. A onda de calor começou há mais de uma semana, com temperaturas em Dallas superiores a 37 graus Celsius desde 3 de julho.

Em tempos de demanda crescente, os mineradores de criptomoedas são obrigados a suspender suas operações para reduzir a chance de interrupções significativas do sistema elétrico, já que não há capacidade de reserva integrada na rede texana.

A mineração possui um processo de uso intensivo de energia pelo qual os “nós” na blockchain ganham recompensas por proteger a rede. Essa atividade é feita usando computadores poderosos que consomem energia significativa. Um dos principais modelos, o Bitmain Antminer S19 Pro, consome 3.250 W de eletricidade.

De acordo com Lee Bratcher, da Texas Blockchain Association, as operações de mineração comercial que representavam 1.000 MW de energia foram desligadas, disponibilizando essa capacidade para fins comerciais e de varejo.

A Argo Blockchain PLC, que em maio garantiu um empréstimo do New York Digital Investment Group para expandir sua instalação de 200 MW no condado de Dickens, já encerrou suas operações, de acordo com um tweet oficial. A Riot Blockchain suspendeu as operações em suas instalações de Rockdale em 9 de junho, mas retomou a mineração 14 horas depois. A Bloomberg relata que a empresa fechou suas instalações em resposta à última declaração da ERCOT. A Core Scientific também suspendeu suas atividades de mineração no estado.

  • Ficou com alguma dúvida? O Be[in]Crypto possui uma série de artigos para lhe ajudar a entender o universo cripto. Confira!
  • Se quiser ficar atualizado no que acontece de mais importante no espaço cripto, junte-se ao nosso grupo no Telegram!

A desregulamentação não oferece proteção contra problemas climáticos

O aumento dos preços da energia e a queda do mercado de criptomoedas, que começou no início deste ano, podem reduzir a lucratividade dos grandes mineradores, muitos das quais se estabeleceram no Texas. O estado foi o destino escolhido por esses mineradores muito por causa de sua legislação amigável e uma rede de energia desregulamentada.

A desregulamentação da rede em 1999 foi uma faca de dois gumes. Embora reduzisse os custos e desse aos consumidores mais opções, faltava diretrizes claras sobre o endurecimento contra condições climáticas adversas. O ERCOT foi formado sob a supervisão da Comissão de Utilidade Pública para ajudar a regular o mercado de eletricidade, mas ambos os órgãos não têm responsabilidade regulatória.

Mineradores de criptomoedas no Texas

De acordo com um comunicado de imprensa recente, a Riot Blockchain implantou todos os seus 23.000 mineradores S19 em junho em suas instalações de Whinstone em Rockdale. Ela começou a participar da iniciativa Four Coincident Peak (“4CP”) da ERCOT em junho de 2022. Neste programa, os mineradores aderem aos pedidos da ERCOT para reduzir o uso de eletricidade durante os meses de verão. Em junho de 2022, a empresa reduziu seu consumo de energia para 8.648 MW-hora.

Em uma nota aos investidores no final de junho de 2022, a Core Scientific divulgou que opera mais de 180.000 máquinas de mineração próprias e colocadas, chamadas ASICs. A empresa tem planos significativos de expandir ainda mais suas atividades no Texas e no Oklahoma neste ano.

A ERCOT espera que a demanda de eletricidade para a mineração de criptomoedas aumente em 6 MW até meados de 2023.    

Isenção de responsabilidade

Todas as informações contidas em nosso site são publicadas de boa fé e apenas para fins de informação geral. Qualquer ação que o leitor tome com base nas informações contidas em nosso site é por sua própria conta e risco.
BEINNEWS ACADEMY LTD © STREET: SUITE 1701 – 02A, 17/F, 625 KING’S ROAD, NORTH POINT. HONG KONG.