Milionários cripto estão desaparecendo com mercado de baixa

5 mins
3 outubro 2022, 12:00 -03
Traduzido Thiago Barboza
3 outubro 2022, 12:00 -03
EM RESUMO
  • Vários dos fundadores de criptomoedas mais ricos perderam bilhões de dólares em patrimônio líquido para o mercado de baixa de 2022
  • O número de bilionários de criptomoedas na lista dos 400 ricos da Forbes caiu de sete em 2021 para quatro este ano
  • Sua riqueza combinada caiu de forma semelhante, de US$ 55,1 bilhões para US$ 27,3 bilhões
  • promo

Os bilionários de criptomoedas estão se tornando uma raça rara. Quando Vitalik Buterin revelou que não era mais bilionário em maio, o cofundador da Ethereum falou por muitos dos ultra-ricos em criptomoedas.

Vários dos fundadores mais ricos perderam bilhões de dólares em patrimônio líquido para o mercado de baixa de 2022, ou “inverno cripto”.

  • Ficou com alguma dúvida? O BeInCrypto tem um glossário para que você possa tirar suas dúvidas em relação ao mundo cripto!
  • Quer se manter atualizado em tudo o que é relevante no mundo cripto? O BeInCrypto tem uma comunidade no Telegram em que você pode ler em primeira mão as notícias relevantes e conversar com outros entusiastas em criptomoedas. Confira!

De acordo com a Forbes, o número de bilionários de cripto na lista da Forbes 400 das pessoas mais ricas dos EUA caiu de sete em 2021 para quatro este ano. Sua riqueza combinada caiu de forma semelhante, de US$ 55,1 bilhões para US$ 27,3 bilhões, diz.

Isso ocorre quando as participações em criptomoedas foram duramente atingidas por um declínio acentuado nos preços após o colapso da blockchain Terra em maio. O Bitcoin (BTC) caiu mais de 70% em relação ao seu recorde de US$ 69.000 em novembro de 2021.

Todas as outras criptomoedas importantes caíram ao lado do Bitcoin. O Ethereum (ETH), o segundo maior ativo digital, caiu 75% em relação ao seu recorde histórico. Solana (SOL), Cardano (ADA) e Binance Coin (BNB) estão todos no vermelho.

No total, o valor de todos os criptoativos caiu de mais de US$ 3 trilhões em novembro para US$ 967 bilhões até o momento, de acordo com dados da Coinmarketcap. O mercado de baixa deste ano é sem precedentes em alguns aspectos.

Isto representa uma combinação de condições macroeconômicas difíceis, tensões geopolíticas e projetos/decisões duvidosas de fundadores de criptomoedas. O Bitcoin Fear and Greed Index, uma ferramenta que rastreia os níveis de impulso na indústria, está atualmente lendo “medo extremo”.

Bilionários de criptomoedas e suas fortunas em declínio

Em junho, o Bitcoin caiu para menos de US$ 18.000 – e com ele a fortuna de alguns fundadores e apoiadores de criptomoedas.

O cofundador e CEO da FTX, Sam Bankman-Fried, perdeu 23% de sua fortuna desde ela atingiu US$ 22,5 bilhões no ano passado, segundo a Forbes. Com um patrimônio líquido de US$ 17,2 bilhões, Bankman-Fried continua sendo a pessoa mais rica em criptomoedas. Ele está classificado no número 41 na lista The Forbes 400.

Milionários cripto estão desaparecendo com mercado de baixa

O investidor de 30 anos fez grandes movimentos este ano. Ele doou US$ 16 milhões para super PACs em abril, tornando-o um dos principais doadores. Ele também planeja doar entre US$ 100 milhões e US$ 1 bilhão durante a próxima eleição presidencial dos EUA para apoiar os democratas.

Em criptomoedas, Bankman-Fried se tornou uma espécie de messias. Em junho, ele emprestou US$ 400 milhões à BlockFi por meio da FTX. Havia uma opção de comprar o credor de criptomoedas problemático por até US$ 240 milhões.

Ele também concedeu um empréstimo de US$ 500 milhões ao credor falido Voyager Digital por meio de uma de suas empresas, Alameda Research. Bankman-Fried está planejando mais aquisições, de acordo com a mídia do setor, incentivada por um caixa de cerca de US$ 2 bilhões na FTX.

Chris Larsen da Ripple

A riqueza do cofundador e presidente da empresa de pagamentos de criptomoedas Ripple Labs, Chris Larsen, caiu de US$ 6 bilhões para US$ 2,8 bilhões em 2021. O patrimônio líquido do empresário de 62 anos caiu depois que o token nativo XRP da Ripple caiu 75% desde o ano passado.

A Ripple também foi impactada por sua longa batalha legal contra a Comissão de Valores Mobiliários dos EUA. Ganhou o caso há alguns dias. Nas últimas duas semanas, o preço do XRP subiu mais de 30%, para US$ 0,4595 no momento.

Larsen permanece na lista da Forbes no número 380. O executivo de negócios e investidor anjo evitou fazer comentários públicos sobre o processo da SEC, embora ele continue a se envolver publicamente sobre o Bitcoin.

Considerado o braço direito de Bankman-Fried, Gary Wang foi cofundador da Alameda Research e da FTX. O engenheiro de software de 29 anos vale US$ 4,6 bilhões. Ele está na lista dos 400 ricos da Forbes no número 227.

Wang detém 16% da FTX, onde é diretor de tecnologia. Ele trabalhou no Google “onde formulou sistemas destinados a agregar preços para milhões de voos”. Enquanto Wang mantém uma vida privada, ele é creditado por liderar o crescimento da FTX tanto quanto Bankman-Fried.

Queda da graça

Brian Armstrong, da Coinbase Global, e o cofundador Fred Ehrsam, já tiveram uma fortuna combinada de US$ 15 bilhões. Eles viram suas fortunas caírem para US$ 2,7 bilhões e US$ 1,1 bilhão, já que as ações da empresa caíram 80% desde sua oferta pública inicial em abril do ano passado.

Enquanto Armstrong mantém seu lugar na lista dos 400 ricos da Forbes no número 388, o fundador pode ter visto um dos maiores declínios em fortunas. No ano passado, desta vez, ele valia US$ 11,5 bilhões. Ehrsam, que deixou a Coinbase em 2017, saiu da lista dos ricos depois que seu valor caiu de US$ 3,5 bilhões.

O mercado de baixa afetou a Coinbase, a maior exchange de criptomoedas dos EUA. O volume de negociação trimestral quase caiu pela metade para US$ 277 bilhões durante o quarto trimestre de 2021, em comparação com os três meses anteriores. A exchange ganha dinheiro cobrando taxas nas negociações.

A Coinbase também demitiu 18% de sua força de trabalho em junho, citando a possibilidade de uma recessão que poderia levar a um prolongado mercado de baixa. “Crescemos muito rápido”, disse Armstrong na época.

“Nossos custos com funcionários são muito altos para gerenciar com eficácia esse mercado incerto. As ações que estamos tomando hoje nos permitirão gerenciar com mais confiança esse período, mesmo que seja severamente prolongado”.

Cameron e Tyler Winklevoss viram suas fortunas caírem para US$ 2,2 bilhões cada, desde de seu valor mais alto de US$ 4,3 bilhões cada. Com os mercados em queda, os fundadores gêmeos de 40 anos da exchange de criptomoedas Gemini assumiram a música. Eles saíram em turnê com sua banda de rock, Mars Junction.

Ambos caíram da lista dos 400 ricos da Forbes. A Gemini anunciou em junho que cortaria cerca de 10% de seu material devido às condições desfavoráveis do mercado.

Bilionários de criptomoedas: eles recuperarão sua riqueza?

Existem vários magnatas das criptomoedas que permanecem bilionários não incluídos na lista Forbes 400 de pessoas ricas. Fundadores como Changpeng Zhao da Binance, Mike Novogratz do fundo de hedge Fortress Investment Group e outros, perderam bilhões com a desaceleração do mercado.

No entanto, os mercados em baixa não são uma ocasião rara no espectro dos mercados digitais. Portanto, não é de surpreender que os fanáticos por criptomoedas afirmem que os eventos são apenas temporários – por mais que permaneçam esperançosos de que as coisas melhorarão no futuro próximo.

Buterin, o confundador do Ethereum, já havia sugerido que aceitaria preços mais baixos de criptomoedas. Em fevereiro, ele disse à Bloomberg News: “As pessoas que estão profundamente envolvidas com criptomoedas, e especialmente construindo coisas, muitas delas dão boas-vindas a um mercado em baixa”.

O cofundador da Coinbase, Fred Ehrsam, membro do conselho, tuitou: “Uma coisa que a maioria das pessoas não entende completamente: leva anos, muitas vezes décadas, para passar de um novo avanço tecnológico em nível de infraestrutura (como cripto) para um ecossistema vibrante aplicado ao mainstream.”

Os gêmeos Winklevoss dizem que seus investimentos são de longo prazo. “É tudo uma questão de perspectiva e HODLing para o longo jogo”, escreveu Cameron Winklevoss no Twitter em maio.

Isenção de responsabilidade

Todas as informações contidas em nosso site são publicadas de boa fé e apenas para fins de informação geral. Qualquer ação que o leitor tome com base nas informações contidas em nosso site é por sua própria conta e risco.

Patrocinados
Patrocinados