Metaverso vai gerar ‘perdas de curto prazo’, diz Mark Zuckerberg

Atualizado por Levy Prata
EM RESUMO
  • Zuckerberg diz que a Meta pode perder muito dinheiro nos próximos cinco anos.
  • Empresa acredita que o metaverso valerá a pena no longo prazo.
  • Meta lançou várias estratégias para construir seu metaverso e continua otimista.
  • promo

    Análises técnicas e insights do mercado por traders em nosso canal do Telegram!Entre hoje no nosso Telegram!

O CEO da Meta, Mark Zuckerberg, disse durante uma reunião de acionistas que a gigante do vale do Silício deve perder uma quantia significativa de dinheiro no metaverso no curto prazo. Enquanto isso, ela espera o crescimento da receita da ferramenta Reels do Instagram.

O jogo metaverso do Meta resultará em uma perda “significativa” no curto prazo, segundo Zuckerberg, que fez a declaração durante uma reunião de acionistas na quinta-feira (26). Ele disse que a ferramenta será lucrativa no longo prazo e que a receita da empresa virá, neste momento, com o crescimento do Reels, ferramenta do Instagram.

  • Ficou com alguma dúvida? O Be[in]Crypto possui uma série de artigos para lhe ajudar a entender o universo cripto. Confira!
  • Se quiser ficar atualizado no que acontece de mais importante no espaço cripto, junte-se ao nosso grupo no Telegram!

O CEO acredita que a estratégia do metaverso pode resultar em perdas por até cinco anos, o que certamente pesará nas ações da empresa. O preço das ações da Meta sofreu uma queda vertiginosa em 2022, uma desvalorização de 43,4% no acumulado deste ano. A gigante de mídia social continua otimista em relação ao metaverso, apesar de seu relatório financeiro do primeiro trimestre de 2022 ser mediano.

A Meta está dobrando seus esforços no metaverso, desenvolvendo vários projetos. Ela também está interessada em dispositivos de hardware, que desempenharão um papel central no metaverso, pois os usuários podem experimentá-lo por meio da realidade virtual. A empresa de Zuckerberg montou a primeira loja de hardware em abril de 2022 para permitir que os usuários testem os produtos.

Um dos recursos mais importantes é a adoção de criptomoedas e os pagamentos em si, já que a empresa lançou uma moeda para uso em seu aplicativo Horizon Worlds VR. Os sinais são bem claros de que a Meta quer dominar o metaverso.

Meta focada no metaverso

A Meta segue em direção ao metaverso, com o objetivo de ser a principal plataforma para experiências virtuais. Essa mudança acontece porque o Facebook está com dificuldades de manter o crescimento e o Instagram enfrenta forte concorrência de empresas como o TikTok.

O cenário em mudança das experiências sociais será enfrentado melhor com experiências de realidade virtual e realidade aumentada, e a Meta sente que pode aproveitar a oportunidade. No entanto, o esforço tem um custo: bilhões foram despejados no metaverso e a Meta teve que reduzir sua escala.

Não é apenas a experiência completa do metaverso que a Meta tem gostado. A empresa também está se concentrando em trabalhar com tokens não fungíveis (NFTs) no Instagram, para que os usuários possam implementar tokens colecionáveis em seus perfis. Esses recursos são esperados no curto prazo, disse Zuckerberg em março de 2022. O Facebook também terá recursos semelhantes.

Isenção de responsabilidade

Todas as informações contidas em nosso site são publicadas de boa fé e apenas para fins de informação geral. Qualquer ação que o leitor tome com base nas informações contidas em nosso site é por sua própria conta e risco.
BEINNEWS ACADEMY LTD © STREET: SUITE 1701 – 02A, 17/F, 625 KING’S ROAD, NORTH POINT. HONG KONG.