McDonald’s registra dez patentes relacionadas ao metaverso

Atualizado por Anderson Mendes
EM RESUMO
  • A icônica rede de fast food McDonald's quer entrar no metaverso.
  • A empresa registrou dez pedidos de marca para o espaço virtual.
  • McDonald's gostaria de incluir sua rede de cafés McCafe em seus planos de metaverso.
  • promo

    Comece agora a ganhar até 8% anuais com o novo programa de Staking da Stormgain!Entre hoje no nosso Telegram!

A popular rede de fast food McDonald’s dá sinais de querer entrar no metaverso, onde usuários poderão solicitar entrega a domicílio de seus lanches em mundos virtuais.

De acordo com o advogado de marcas Josh Gerben, o McDonald’s registrou dez pedidos de marca em relação ao metaverso.

O pedido, apresentado em 4 de fevereiro, aponta para planos para um “restaurante virtual, oferecendo bens reais e virtuais”.

O McDonald’s também gostaria de administrar um ‘restaurante virtual com entrega em domicílio’. Esste restaurante fornecerá ‘arquivos de mídia para download’, como obras de arte, arquivos de áudio, arquivos de vídeo e tokens não fungíveis (NFTs).

McDonald’s no metaverso

O McDonald’s também gostaria de incluir sua rede McCafe em seus planos de metaverso. A empresa ofereceria serviços de entretenimento como “concertos online reais e virtuais e outros eventos virtuais”.

Se esses planos se tornarem realidade, a rede de fast-food competirá com outros organizadores de shows virtuais. Esses shows estão se tornando cada vez mais atraentes porque removem as barreiras geográficas que impedem a interação entre fãs e artistas. Essa modalidade de entretenimento também reduziriam o custo das turnês e até o risco de contrair o vírus Covid-19.

  • Ficou com alguma dúvida? O Be[in]Crypto possui uma série de artigos para lhe ajudar a entender o universo cripto. Confira!
  • Se quiser ficar atualizado no que acontece de mais importante no espaço cripto, junte-se ao nosso grupo no Telegram!

Comidas virtuais

Os pedido de registros do McDonald’s vieram um dia depois que um pedido semelhante foi apresentado pela rede de padarias e cafés Panera Bread. A empresa pretende disponibilizar uma cadeia virtual de restaurantes e cafés conhecida como PANERAVERSE.

Assim como o McDonalds, a Panera Bread oferecerá conteúdo para download e NFTs, alimentos e bebidas digitais e espaços virtuais para reuniões.

Gerben disse: “Acho que você verá todas as marcas entregando esses envios nos próximos 12 meses. Não acho que alguém queira ser o próximo Blockbuster e ignorar completamente a nova tecnologia que está por vir.”

Outros eventos estão indicando um aumento na adoção do metaverso, mesmo que essa tecnologia ainda esteja em seus estágios iniciais. No final do ano passado, mais de 1.300 empresas na China entraram com pedidos de registro de marcas sobre este ambiente virtual, apesar da resistência do banco central do país. Grandes companhias de tecnologia do Vale do Silício, como Apple, Meta e Microsoft, também estão explorando alternativas nesse setor.

Metaverso e o mundo virtual

Um relatório de fevereiro da empresa de pesquisa Gartner indica que até 2026, 25% das pessoas passarão pelo menos uma hora no mundo virtual diariamente.

Em média, o Escritório de Patentes e Marcas Registradas dos EUA leva cerca de nove meses e meio para processar os pedidos. Gerben, no entanto, está convencido de que nem o McDonald’s nem o Panera Bread terão problemas com isso.

O interesse no metaverso do McDonald’s ocorre cerca de duas semanas depois que a empresa trocou comentários irônicos com Elon Musk sobre criptomoedas meme. Uma coisa levou a outra, e em poucas horas, uma meme coin criada em referência a um de seus mascotes teve uma valorização surpreendente.  

Isenção de responsabilidade

Todas as informações contidas em nosso site são publicadas de boa fé e apenas para fins de informação geral. Qualquer ação que o leitor tome com base nas informações contidas em nosso site é por sua própria conta e risco.