Julho tem as maiores entradas do ano em criptomoedas, revertendo baixa anterior

Atualizado por Anderson Mendes
EM RESUMO
  • O conjunto mais forte de entradas mensais este ano foi em julho, segundo o relatório CoinShares.
  • Os fluxos de julho foram positivos em US$ 474 milhões, quase compensando as saídas totais de junho, de US$ 481 milhões.
  • Na semana passada houve pequenas saídas de posições vendidas de Bitcoin.
  • promo

    Análises técnicas e insights do mercado por traders em nosso canal do Telegram!Entre hoje no nosso Telegram!

Após entradas recordes de US$ 343 milhões na semana que terminou em 22 de julho, o último relatório da CoinShares destaca outro conjunto de fortes números de entradas referente o mês de julho.

O relatório conclui que o conjunto mais forte de entradas mensais deste ano ocorreu em julho, totalizando US$ 474 milhões. Esse montante quase compensa as saídas totais de US$ 481 milhões vistas no mês anterior.

  • Ficou com alguma dúvida? O Be[in]Crypto possui uma série de artigos para lhe ajudar a entender o universo cripto. Confira!
  • Se quiser ficar atualizado no que acontece de mais importante no espaço cripto, junte-se ao nosso grupo no Telegram!

Posições de venda a descoberto do Bitcoin diminuem

Na semana que terminou na última sexta-feira (29), os investimentos em produtos de ativos digitais marcaram a sexta semana positiva consecutiva, registrando investimentos de US$ 81 milhões.

Dito isto, a semana também viu pequenas saídas de posições vendidas, com o Bitcoin testemunhando entradas de US$ 85 milhões, enquanto as saídas de vendas a descoberto do Bitcoin foram de US$ 2,6 milhões.

De acordo com o relatório, esta foi a primeira semana de saídas, após uma sequência de cinco semanas de entradas durante o recente mercado em baixa. Mesmo no momento da redação deste artigo, o BTC continua sendo negociado acima de US$ 23.000, subindo cerca de 4% nos últimos sete dias, segundo o CoinGecko.

No entanto, Craig Erlam, analista da corretora Oanda, prevê que o preço do Bitcoin pode subir ainda mais nos próximos dias. A Barron’s citou o analista dizendo: “Tem toda a sensação de uma recuperação do mercado de baixa, como podemos estar vendo nos mercados de ações, mas isso não significa que não terá mais que correr”. O preço do ativo ultrapassou o nível de US$ 24.600 no fim de semana, mas não conseguiu sustentar esse valor, logo caindo abaixo do pico mais alto atingido após meados de junho.

“Ele [Bitcoin] mostrou muita resiliência abaixo de US$ 20.000 às vezes, pois as condições estavam longe do ideal, o que pode fornecer alguma confiança de que o pior está por trás, mas não estou convencido de que esteja”, disse Erlam.

Com episódios adicionais de volatilidade inevitáveis, o mês de agosto “promete ser tão revigorante para o Bitcoin”, de acordo com Antoni Trenchev, cofundador e sócio-gerente do credor de criptomoedas Nexo.

Solana continua a ser a favorita dos investidores

Os produtos de investimento em vários ativos tiveram saídas totalizando US$ 3,7 milhões pela segunda semana consecutiva. Apesar disso, a Solana (SOL) teve entradas modestas totalizando US$ 1,5 milhão; com US $ 114 milhões em entradas até agora este ano. A SOL continua sendo a altcoin favorita dos investidores, destacou a CoinShares.

Fonte: CoinShares

Enquanto no caso do Ethereum, a maior altcoin do mercado, que registrou US$ 8,1 milhões em entradas na semana anterior, desta vez ficou aquém, registrando apenas US$ 1,1 milhão em fluxos semanais. No entanto, seus fluxos acumulados no ano ainda permanecem negativos em cerca de US$ 315 milhões.

Em termos de preço, o ETH mantém um intervalo de 24 horas de US$ 1.641,88 e US$ 1.743,65 no CoinGecko. O preço ainda está cerca de 65% abaixo do recorde histórico de mais de US$ 4.800 feito em novembro de 2021. Enquanto isso, a segunda maior criptomoeda também está se preparando para o seu The Merge, que deve ocorrer em setembro.

A Polkadot também registrou entradas na semana passada, no valor de US$ 0,4 milhão. Enquanto isso, as entradas dos EUA e do Canadá totalizaram US$ 15 milhões e US$ 67 milhões, respectivamente, enquanto a América do Norte respondeu pela maioria das entradas regionais. Pequenas saídas foram observadas na Suécia e no Brasil.

Isenção de responsabilidade

Todas as informações contidas em nosso site são publicadas de boa fé e apenas para fins de informação geral. Qualquer ação que o leitor tome com base nas informações contidas em nosso site é por sua própria conta e risco.
BEINNEWS ACADEMY LTD © STREET: SUITE 1701 – 02A, 17/F, 625 KING’S ROAD, NORTH POINT. HONG KONG.