Ver mais

Japão quer novas regras para dificultar lavagem de dinheiro com criptomoedas

2 mins
Por Rahul N.
Traduzido Anderson Mendes

EM RESUMO

  • O Japão está se concentrando no monitoramento de remessas envolvendo criptomoedas para evitar lavagem de dinheiro e obrigar o compartilhamento de informações de clientes.
  • O país vem trabalhando em vários aspectos quando se trata de regulação, inclusive tributária.
  • As exchanges estão interessadas em entrar no mercado seguindo regulamentações mais claras.
  • promo

O Japão está se concentrando na implementação de novas regras para prevenir a lavagem de dinheiro com criptomoedas, de acordo com relatórios locais. As regras se concentram em remessas e compartilhamento de informações de clientes.

O governo japonês anunciou novas ações em sua tentativa de regular o mercado cripto. Os meios de comunicação locais relataram que o governo monitoraria as transações em moeda virtual para evitar a lavagem de dinheiro e exigiria o compartilhamento de informações relacionadas a Conheça o seu Cliente (KYC).

As novas regras entrarão em vigor a partir da primavera de 2023 e resultarão em uma alteração na Lei de Prevenção à Transferência de Processos Criminais para fins de coleta de informações do cliente. As regras de remessa relativas à prevenção da lavagem de dinheiro exigirão regulamentação no nível dos bancos para serem aplicadas.

A medida marca mais um passo das autoridades japonesas na regulação do mercado de criptomoedas. O governo tem estado particularmente interessado em garantir que nenhuma atividade ilícita ocorra e também colocou ênfase em regras abrangentes de tributação. Enquanto isso, empresas como a SBI estão trabalhando em iniciativas relacionadas ao setor.

Esforços para a regulamentação

As autoridades e as partes interessadas do Japão têm enfrentado desafios em sua tentativa de regular o mercado de criptomoedas, mesmo que externamente. Houve relatos de que a autorregulação não funcionou como pretendido, embora talvez isso possa ser apenas uma visão limitada até o momento.

As mudanças nas atitudes regulatórias levaram empresas como a Binance a querer reentrar no mercado. Outros desenvolvimentos importantes incluem a aprovação de uma lei histórica focada em stablecoins, destinada a proteger os investidores como resultado do incidente da Terra (LUNA).

  • Não entendeu algum termo do universo Web3? Confira no nosso Glossário!
  • Quer se manter atualizado em tudo o que é relevante no mundo cripto? O BeInCrypto tem uma comunidade no Telegram em que você pode ler em primeira mão as notícias relevantes e conversar com outros entusiastas em criptomoedas. Confira!
  • Você também pode se juntar a nossas comunidades no Twitter (X)Instagram e Facebook.

Japão ainda atrai exchanges de criptomoedas

Toda a gama de regulamentações de criptomoedas que chegam ao Japão resultou em mais exchanges querendo entrar no mercado local, como a Binance,. A maior corretora cripto está fora do país há quatro anos, e sua reentrada marcaria uma grande vitória para a empresa.

Entre as mudanças positivas que estão se formando está o fato de que os incentivos fiscais estão nos cartões para empresas e investidores de criptomoedas. O primeiro-ministro do Japão, Fumio Kishida, espera que isso estimule a economia e também falou sobre a importância da web3 no futuro do país.

Os desenvolvimentos também levaram a FTX a lançar a FTX Japan, que recebeu uma licença relacionada para operar. O aumento das exchanges de criptomoedas no país deve atrair mais investidores para o mercado, o que, por sua vez, pode promover o crescimento econômico que Kishida esperava.

Melhores plataformas de criptomoedas | Junho de 2024
Melhores plataformas de criptomoedas | Junho de 2024
Melhores plataformas de criptomoedas | Junho de 2024

Trusted

Isenção de responsabilidade

Todas as informações contidas em nosso site são publicadas de boa fé e apenas para fins de informação geral. Qualquer ação que o leitor tome com base nas informações contidas em nosso site é por sua própria conta e risco.

4d198a1c7664cbf9005dfd7c70702e03.png
Anderson Mendes
Membro ativo da comunidade de criptoativos e economia em geral, Anderson é formado pela Universidade Positivo, e escreve sobre as principais notícias do mercado. Antes de entrar para a equipe brasileira do BeInCrypto, Anderson liderou projetos relacionados à trading, produção de notícias e conteúdos educacionais relacionados ao mundo cripto no sul do Brasil.
READ FULL BIO
Patrocinados
Patrocinados