Ver mais

ICP e CHZ entre as criptomoedas que mais caíram na semana

3 mins
Atualizado por Anderson Mendes

EM RESUMO

  • QTUM rompeu abaixo de um canal paralelo de baixa.
  • FTM e ONE romperam suas linhas de tendência de alta.
  • CHZ saltou após atingir uma confluência de níveis de suporte.
  • promo

Análise das sete criptomoedas que mais caíram nos últimos sete dias, mais especificamente de 3 a 10 de dezembro.

As criptomoedas que mais desvalorizaram foram:

  1. Qtum (QTUM): -31,17% 
  2. THORChain (RUNE): -30,11%
  3. Fantom (FTM): -29,84%
  4. Internet Computer (ICP): -28,55%
  5. THETA (THETA): -28,36%
  6. Harmony (ONE): -27,85%
  7. Chiliz (CHZ): -27,18%

QTUM

No dia 31 de outubro, a QTUM rompeu acima da área horizontal de US$ 14,10. Isso levou a uma alta de US$ 19,30 no dia seguinte. Posteriormente, o token iniciou um movimento de queda gradual dentro de um canal de baixa.

  • Não entendeu algum termo do universo Web3? Confira no nosso Glossário!
  • Quer se manter atualizado em tudo o que é relevante no mundo cripto? O BeInCrypto tem uma comunidade no Telegram em que você pode ler em primeira mão as notícias relevantes e conversar com outros entusiastas em criptomoedas. Confira!
  • Você também pode se juntar a nossas comunidades no Twitter (X)Instagram e Facebook.

No entanto, no dia 4 de dezembro, o ativo rompeu abaixo tanto da área de US$ 14,10 quanto do canal, caindo para uma mínima de US$ 13,25.

Embora tenha saltado desde então, o movimento de alta não foi significativo. Espera-se que a linha de suporte anterior do canal e a área de US$ 14,10 atuem como resistências caso o preço da QTUM continue a subir.

Gráfico da QTUM no TradingView

RUNE

No dia 22 de outubro, a RUNE rompeu sua linha de tendência de baixa. O token atingiu uma alta de US$ 17,27 em 2 de novembro.

No entanto, seu preço tem caído desde então. Embora inicialmente saltasse acima da linha de resistência anterior (ícone verde), quebrou abaixo dela em 4 de dezembro. Atualmente, o token está pairando um pouco acima da área horizontal de US$ 7,15. Espera-se que a linha de tendência atue como resistência mais uma vez.

Gráfico da RUNE no TradingView

FTM

O FTM está em tendência de baixa desde 28 de outubro, quando atingiu um topo de US$ 3,48. Em 3 de dezembro, ele rompeu abaixo de sua linha de tendência de alta e atingiu uma mínima de US$ 1,14 no dia seguinte.

O salto que se seguiu serviu para validar a área de US$ 1,15 como suporte. Ele também criou um longo pavio inferior, o que é considerado um sinal de pressão de compra.

Gráfico do FTM no TradingView

ICP

O ICP está em tendência de baixa desde 6 de setembro (ícone vermelho), quando tinha acabado de atingir a máxima de US$ 87. No dia seguinte, ele rompeu uma cunha de alta. Embora inicialmente conseguisse segurar acima de US$ 42, o preço caiu abaixo dessa área em 16 de novembro.

No dia 4 de dezembro, o token atingiu uma nova mínima histórica de US$ 24. No entanto, o salto posterior o levou de volta acima da área de suporte horizontal de US$ 30.

O ICP conseguir se manter acima desta área ou romper abaixo provavelmente determinará a direção da tendência futura.

Gráfico do ICP no TradingView

THETA

A THETA está sendo negociada dentro de um canal de baixa desde 7 de setembro. No dia 4 de dezembro, atingiu uma mínima de US$ 3,65. O salto subsequente serviu para validar a linha de suporte do canal e criar um longo pavio inferior (ícone verde).

Mais importante, a THETA ainda não caiu abaixo de sua mínima de julho, de US$ 3,49. Isso significa que é possível que a estrutura de alta ainda esteja intacta. Uma recuperação do meio do canal em US$ 5,50 seria um movimento extremamente otimista que sugeriria que uma eventual ruptura do padrão gráfico é provável.

Gráfico da THETA no TradingView

ONE

ONE está em tendência de queda desde 26 de outubro, quando atingiu sua máxima histórica de US$ 0,38. No dia 4 de dezembro, o movimento de baixa acelerou e o token rompeu abaixo tanto da área horizontal de US$ 0,22 quanto de sua linha de tendência de alta.

O rompimento foi crucial, uma vez que a área havia atuado anteriormente como a maior resistência de todos os tempos, enquanto a linha de tendência estava em vigor desde 20 de julho.

Desde então, a ONE validou a linha de tendência como resistência (ícone vermelho). Até que essa linha seja recuperada, a tendência não pode ser considerada de alta.

Gráfico da ONE no TradingView

CHZ

A CHZ está em queda desde que atingiu uma alta de US$ 0,65 em 31 de outubro. A alta foi atingida no nível de retração de 0,618 de Fibonacci.

Apesar da queda considerável, o token saltou em uma confluência de níveis de suporte (círculo verde), criado por uma linha de tendência de alta de longo prazo e a linha de tendência de baixa anterior. Portanto, a estrutura de alta ainda permanece intacta.

Gráfico da CHZ no TradingView
Melhores plataformas de criptomoedas | Junho de 2024

Trusted

Isenção de responsabilidade

Todas as informações contidas em nosso site são publicadas de boa fé e apenas para fins de informação geral. Qualquer ação que o leitor tome com base nas informações contidas em nosso site é por sua própria conta e risco.

71b08b54e2d626bfb094ea1debec4e96.jpg
Valdrin Tahiri
Valdrin descobriu as criptomoedas quando estava fazendo seu mestrado em mercados financeiros na Barcelona School of Economics. Pouco depois de se formar, ele começou a escrever para vários sites diferentes relacionados a criptomoedas como freelancer antes de assumir a função de analista sênior da BeInCrypto. (Não tenho uma discórdia e não entrarei em contato com você primeiro por lá. Cuidado com os golpistas)
READ FULL BIO
Patrocinados
Patrocinados