Ver mais

Governo da Ucrânia detalha como gastou US$ 54 milhões em criptomoedas

2 mins
Por Nicholas Pongratz
Traduzido Júlia V. Kurtz

EM RESUMO

  • O governo gastará os US$ 54 milhões em doações de criptomoedas em mais equipamentos militares e suprimentos médicos.
  • Os itens mais caros listados incluíam veículos aéreos não tripulados (UAVs), coletes blindados, hardware e software de computador e armas.
  • Enquanto isso, a maior corretora online do Japão cessou as operações de mineração de criptomoedas na Rússia por medo de represálias por quebrar sanções.
  • promo

O governo sitiado da Ucrânia está gastando US$ 54 milhões em doações de criptomoedas em suprimentos militares e médicos, de acordo com um ministro sênior.

“Com US$ 54 milhões arrecadados pela @_AidForUkraine, fornecemos aos nossos defensores equipamentos militares, roupas blindadas, remédios e até veículos”, disse o vice-primeiro-ministro da Ucrânia e ministro da Transformação Digital da Ucrânia, Mykhailo Fedorov, no Twitter.

“Obrigado à comunidade cripto pelo apoio desde o início da invasão em grande escala!”

Ucrânia mostra repartição de gastos

A Ucrânia gastou a maior quantia, US$ 11,8 milhões, em veículos aéreos não tripulados (UAVs), de acordo com uma repartição dos gastos.

Os coletes blindados ficaram em segundo lugar com US$ 6,9 milhões. Em seguida, US$ 5,7 milhões, US$ 5,2 milhões e US$ 5 milhões foram gastos, respectivamente, em hardware e software de computador, campanha de mídia antiguerra do governo e armas solicitadas pelo Ministério da Defesa.

  • Não entendeu algum termo do universo Web3? Confira no nosso Glossário!
  • Quer se manter atualizado em tudo o que é relevante no mundo cripto? O BeInCrypto tem uma comunidade no Telegram em que você pode ler em primeira mão as notícias relevantes e conversar com outros entusiastas em criptomoedas. Confira!
  • Você também pode se juntar a nossas comunidades no Twitter (X)Instagram e Facebook.

Embora a repartição incluísse quantidades compradas para a maioria dos itens, os três últimos não foram divulgados para fins de segurança.

As doações foram facilitadas pela Aid For Ukraine, uma iniciativa lançada pela Everstake, pelo Ministério da Transformação Digital da Ucrânia e pela FTX.

A bolsa de criptomoedas dos EUA tem apoiado o empreendimento convertendo as doações de criptomoedas em fiduciário e enviando as doações para o Banco Nacional da Ucrânia.

Em março, o presidente da Ucrânia, Volodymyr Zelenskyy, assinou um projeto de lei de ativos virtuais para legalizar as criptomoedas em um país que vem recebendo milhões em doações de criptomoedas para ajuda militar e humanitária em sua guerra contra a Rússia.

O governo já havia conseguido vender tokens não fungíveis (NFTs) que foram doados para o esforço de guerra.

Japão fecha mina russa

Enquanto isso, as consequências da invasão da Ucrânia continuam aumentando para a Rússia, com sanções comprometendo ainda mais sua integração econômica global. Por exemplo, a maior corretora online do Japão, a SBI Holdings, anunciou que encerraria as operações de mineração de criptomoedas na Rússia, por medo de represálias por contornar as sanções.

O diretor financeiro Hideyuki Katsuchi anunciou planos para liquidar o equipamento de mineração de criptomoedas no início desta semana.

Após a proibição da China de mineração de criptomoedas no ano passado, a maioria dos mineradores foi para a Rússia, depois dos Estados Unidos, para aproveitar a energia de baixo custo de barragens de gás natural e hidrelétricas.

No entanto, depois que as sanções às empresas russas foram introduzidas pela primeira vez após a invasão no início deste ano, o Departamento do Tesouro dos EUA mirou a BitRiver, empresa de mineração de criptomoedas com sede na Suíça, por suas operações na Rússia.

Pouco tempo depois, a Compass Mining liberou-se preventivamente de hardware de US$ 30 milhões que estava operando na Sibéria.

Melhores plataformas de criptomoedas | Junho de 2024
Melhores plataformas de criptomoedas | Junho de 2024
Melhores plataformas de criptomoedas | Junho de 2024

Trusted

Isenção de responsabilidade

Todas as informações contidas em nosso site são publicadas de boa fé e apenas para fins de informação geral. Qualquer ação que o leitor tome com base nas informações contidas em nosso site é por sua própria conta e risco.

Julia.png
Júlia V. Kurtz
Editora do BeInCrypto Brasil, a jornalista é especializada em dados e participa ativamente da comunidade de Criptoativos, Web3 e NFTs. Formada pelo Knight Center for Journalism in the Americas da Universidade do Texas, possui mais de 10 anos de experiência na cobertura de tecnologia, tendo passado por veículos como Globo, Gazeta do Povo e UOL.
READ FULL BIO
Patrocinados
Patrocinados