Ver mais

EUA investigam Binance por suspeita de lavagem de dinheiro e evasão de impostos

3 mins
Atualizado por Paulo Alves

EM RESUMO

  • Reguladores americanos buscam indícios de crimes praticados dentro da Binance.
  • Eles suspeitam que criptomoedas foram usadas para lavagem de dinheiro e evasão de impostos.
  • Esta não é a primeira investigação sofrida pela exchange em 2021
  • promo

O Departamento de Justiça (DoJ) e a receita federal (IRS) dos Estados Unidos estão investigando a Binance, segundo a Bloomberg. As suspeitas é que a exchange tenha sido envolvida em ações de lavagem de dinheiro e evasão de impostos.

Os agentes do governo suspeitam que criptomoedas estão sendo usadas para esconder crimes como roubo e venda de drogas e que os investidores que fizeram fortunas apostando na volatilidade do mercado estão evadindo impostos.

Até o momento, os órgãos estão em busca de possíveis crimes, mas os pontos específicos que estão sendo investigados não foram divulgados, embora se saiba que nem todas as alegações resultem na denúncia de atividades ilegais.

Segundo a Bloomberg, os agentes estão em contato com pessoas familiares com o funcionamento interno da Binance em busca de pistas, mas a exchange, até agora, não é formalmente acusada de ter cometido crimes.

As poucas informações disponíveis provém de pessoas consultadas pelos órgãos e cujas identidades foram mantidas anonimas. Segundo elas, estão sendo avaliados os comportamentos tanto de clientes como funcionários da empresa nos últimos meses.

A porta-voz da Binance Jessica Jung afirmou que a exchange está colaborando com as autoridades.

“Nós levamos nossas obrigações legais a sério e agimos junto de reguladores e oficiais da lei de forma colaborativa. Nós trabalhamos duro para criar um programa robusto de compliance que incorpora princícios contra a lavagem de dinheiro e ferramentas usadas por instituições financeiras para para detectar e reagir contra atividades suspeitas”

Como o mercado de criptomoedas – inclusive a Binance – opera fora das regulamentações de mercado de países, incluindo os Estados Unidos. A falta de regulamentação do mercado e de supervisão de órgãos governamentais facilita o uso de transações em cripto para ocultar crimes e dificultar o rastreamento.

A Bloomberg acrescenta que um relatório publicado pela Chainalysis Inc., uma empresa de blockchain forense revelou que a maior parte das transações envolvendo fundos ligados a atividades criminais ocorreu na Binance.

As relações do governo dos Estados Unidos com as criptomoedas não é amigável e várias pessoas ligadas à Comissão de Valores Mobiliários (SEC) daquele país são contra o uso delas até que o mercado seja regulamentado. Na sexta-feira (7), o ex-diretor da agência, Gary Gensler, já havia dito que a volatilidade do mercado é um perigo para investidores.

“Há investidores que querem negociar [Bitcoin] por causa de sua volatilidade e em alguns casos também por ter uma correlação menor com outros mercados. Eu acredito que nós precisamos de mais proteção aos investidores nesta área.”

O mesmo aviso foi feito na quarta-feira (12) pela própria SEC, que recomendou aos investidores que não apostem no mercado futuro de Bitcoin por causa da falta de segurança. “Investidores devem entender que o Bitcoin, incluindo a exposição ao mercado futuro, é um investimento de alta especulação”, disse a agência.

O anúncio da nova investigação na Binance foi um novo golpe no preço do Bitcoin, que já estava em baixa desde que o CEO da Tesla, Elon Musk, revelou que a empresa mudou de ideia e não ia mais aceitar o BTC como alternativa de pagamento para seus produtos.

Investigações

Esta não é a primeira investigação enfrentada pela exchange. Em março de 2021, a Comissão de Mercados de Commodities Futuras (CFTC) dos Estados Unidos revelou que estava sondando a empresa devido a suspeitas de que cidadãos americanos estivessem negociando cripto-derivativos que violam as regras daquele país.

Já em abril, órgãos reguladores do Reino Unido e da União Europeia demonstraram interesse em saber se o mercado de tokens da Binance – lançado no mês anterior – estava em conformidade com as leis e regulamentações de seus territórios.

Melhores plataformas de criptomoedas | Junho de 2024

Trusted

Isenção de responsabilidade

Todas as informações contidas em nosso site são publicadas de boa fé e apenas para fins de informação geral. Qualquer ação que o leitor tome com base nas informações contidas em nosso site é por sua própria conta e risco.

Julia.png
Júlia V. Kurtz
Editora do BeInCrypto Brasil, a jornalista é especializada em dados e participa ativamente da comunidade de Criptoativos, Web3 e NFTs. Formada pelo Knight Center for Journalism in the Americas da Universidade do Texas, possui mais de 10 anos de experiência na cobertura de tecnologia, tendo passado por veículos como Globo, Gazeta do Povo e UOL.
READ FULL BIO
Patrocinados
Patrocinados