Ver mais

Emirados Árabes anunciam prisão e multa para crimes com cripto

2 mins
Atualizado por Júlia V. Kurtz

EM RESUMO

  • Os Emirados Árabes Unidos vão impor uma pena de prisão de cinco anos e multa que chega a US$ 272 mil para os crimes envolvendo criptoativos.
  • A lei vem depois do golpe DubaiCoin, que enganou vários investidores fazendo-os pensar que se tratava de uma criptomoeda oficial.
  • Outros países também estão examinando essas leis para proteger os investidores.
  • promo

Os Emirados Árabes Unidos introduziram uma nova lei que impõe uma pena de prisão de cinco anos e multa de até US$ 272 mil para os autores de fraudes com criptomoedas.

Os Emirados Árabes Unidos implementaram uma nova lei de crimes cibernéticos que impõem uma multa de 1 milhão de dirhams (aproximadamente US$ 272.000) e uma sentença de cinco anos de prisão para qualquer pessoa acusada de executar um esquema fraudulento envolvendo cripto.

  • Não entendeu algum termo do universo Web3? Confira no nosso Glossário!
  • Quer se manter atualizado em tudo o que é relevante no mundo cripto? O BeInCrypto tem uma comunidade no Telegram em que você pode ler em primeira mão as notícias relevantes e conversar com outros entusiastas em criptomoedas. Confira!
  • Você também pode se juntar a nossas comunidades no Twitter (X)Instagram e Facebook.

A mídia local informou que a nova emenda da Lei de Segurança Online entrará em vigor a partir de janeiro de 2022. A nova lei ocorre após o golpe DubaiCoin, que se autodenominou a criptomoeda oficial do país com sete emirados.

No entanto, a lei também se refere a “criptomoedas não reconhecidas”, o que presumivelmente tem algum espaço para interpretação. O sócio da ADG Legal, Josh Kemp, disse sobre o incidente,

Qualquer pessoa que promova, anuncie ou incentive o comércio de criptomoedas, que não seja oficialmente reconhecida nos Emirados Árabes Unidos, ou o faça sem ser licenciada, está sujeita a pena de detenção e / ou multa entre Dh20.000 e Dh500.000.

Os Emirados Árabes Unidos têm trabalhado na regulamentação cripto, em parte devido ao aumento dos golpes.

Autoridades divulgaram um comunicado dizendo que a criptomoeda DubaiCoin não passava de uma farsa, mas uma grande quantia foi roubada. Como a maioria dos golpes, os criadores do DubaiCoin fizeram um esforço para fazer a moeda parecer o mais legítima possível.

Os Emirados Árabes Unidos não proíbem totalmente as criptomoedas, e elas podem ser negociadas em exchanges. No entanto, não as reconhece legalmente. Como a maioria dos outros países, os Emirados Árabes Unidos estão mais interessados ​​em regulamentar a classe de ativos e garantir que os consumidores sejam protegidos.

Aumento de crimes cripto impulsiona regulamentação

A decisão dos Emirados Árabes Unidos de impor uma multa e pena de prisão para golpes é esperada, e isso é algo para o qual muitos países estão se inclinando. Os fundos roubados de hacks apenas no setor de finanças descentralizadas (DeFi) chegaram a mais de US $ 474 milhões nos primeiros sete meses de 2021.

As nações estão preparando regulamentações para vários aspectos do mercado de criptoativos. Isso inclui tributação, proteção ao investidor e registro de títulos.

À medida que mais capital entra no mercado, as entidades no espaço vão querer garantir que haja segurança rígida e medidas para evitar fraudes. Não fazer isso é um risco de “cair” ira dos reguladores, como no caso dos Emirados Árabes Unidos.

Melhores plataformas de criptomoedas | Junho de 2024
Melhores plataformas de criptomoedas | Junho de 2024
Coinbase Coinbase Explorar
PancakeSwap PancakeSwap Até 50% APR
Margex Margex Explorar
Melhores plataformas de criptomoedas | Junho de 2024

Trusted

Isenção de responsabilidade

Todas as informações contidas em nosso site são publicadas de boa fé e apenas para fins de informação geral. Qualquer ação que o leitor tome com base nas informações contidas em nosso site é por sua própria conta e risco.

TCPMHRYSU-UEHL0FMAP-1d0d90d8c847-512.png
Rahul Nambiampurath é um trader da Índia que foi atraído pelo Bitcoin e pela blockchain em 2014. Desde então, ele é um membro ativo da comunidade. Ele tem mestrado em finanças.
READ FULL BIO
Patrocinados
Patrocinados