Ver mais

Elon Musk e jogada de mestre com Bitcoin: tuítes, compra oculta e US$ 100 milhões no bolso

5 mins
Atualizado por Paulo Alves

EM RESUMO

  • A Tesla vendeu 10% de seu investimento em Bitcoin e ganhou mais de US$ 100 milhões.
  • A empresa não ganha dinheiro suficiente com a venda de carros elétricos.
  • Elon Musk se dedicou a "promover" o Bitcoin, e a venda com um lucro impressionante levanta suspeitas.
  • promo

A Tesla relatou um lucro de US$ 101 milhões depois de vender cerca de 10% de suas participações em Bitcoin, adquiridos no início de 2021.

Durante o ápice do romance entre Tesla, Elon Musk e Bitcoin, a empresa de carros elétricos foi acusada de “usar o Bitcoin como uma distração.”

Além disso, a atitude constante do “apoiador de Bitcoin” nas redes sociais de Elon Musk, que de alguma forma poderia ter afetado o preço da criptomoeda, lança dúvidas sobre a verdadeira intenção de suas intenções.

Qual é o verdadeiro plano de Elon Musk com o Bitcoin?

Comprar Bitcoin, anunciar a compra, reconhecer e promover suas vantagens, anunciar que a Tesla aceita Bitcoin como meio de pagamento, vender por um preço alto e arrecadar US$ 101 milhões. Esse foi o passo a passo das ações da Tesla e seu CEO, Elon Musk.

A história começou com postagens simples de Elon Musk no Twitter com uma alusão indireta ao Bitcoin. Em seguida, a atividade escalou com uma hashtag em seu perfil e terminou na história que é conhecida publicamente hoje.

No entanto, quando você presta atenção na trilha deixada por Tesla e Musk no Bitcoin, encontra coisas interessantes.

O flerte de Elon Musk

Elon Musk sempre teve uma interação palpável com criptomoedas em seu perfil no Twitter. Uma de suas publicações mais reconhecidas foi “Bitcoin não é minha palavra segura”, em tradução livre, cuja interação teve mais de cem mil curtidas e mais de nove mil retuítes.

Foi entre o final de 2020 e o início de 2021 que essa atividade se intensificou. Em meados de outubro de 2020, o vazamento que garantiu a existência de caixas eletrônicos de Bitcoin nas fábricas da Tesla atraiu ainda mais atenção.

Musk respondeu ao post: “Acho que isso não é correto.” Dois meses depois, o aumento do ritmo foi liderado por um famoso meme. Nele, sugeriu que o Bitcoin estava distraindo o empresário bilionário enquanto ele “tentava levar uma vida produtiva normal”.

Apesar do humor, a situação ficou mais interessante quando Michael Saylor, o fundador e CEO da MicroStrategy, respondeu à postagem de Musk sugerindo que ele convertesse o caixa da Tesla em dinheiro para Bitcoin, a fim de fazer a ele um “favor de US$ 100 milhões” para seu acionistas.

Minutos depois, o CEO da Tesla respondeu a Saylor com uma pergunta: “essas transações grandes são sequer possíveis?” E a resposta final de Saylor foi, obviamente, positiva.

O cruzamento entre Musk e Saylor ocorreu em 20 de dezembro de 2020, deixando um momento iminente de intriga para a comunidade.

Um mês e nove dias depois, em 29 de janeiro de 2021, Elon Musk postou a hashtag “#bitcoin” em seu perfil do Twitter, junto com um post que revelava “em retrospecto, era inevitável”.

Imediatamente, o preço do Bitcoin saltou 13% no mercado de criptomoedas, e aí o “efeito Midas” começou a ser demonstrado de forma mais clara.

Tesla compra Bitcoin

bitcoin tesla

Seguindo o mesmo cronograma, dez dias após o evento da hashtag, a Tesla revelou a compra de US$ 1,5 bilhão em Bitcoins. No entanto, o anúncio não coincidiria necessariamente com a data da operação. Estima-se que a compra de Bitcoin pela Tesla ocorreu em janeiro, o que deixa em aberto a probabilidade de que o evento da hashtag “#bitcoin” tenha ocorrido após a compra.

De qualquer forma, apenas com a notícia da compra do Bitcoin pela Tesla, o par BTC/USD subiu mais 10% imediatamente, e as movimentações subsequentes levaram o BTC de US$ 38.000 para US$ 58.000 nos 13 dias seguintes, segundo dados do TradingView.

Movimento do preço do Bitcoin após o anúncio da compra da Tesla. Fonte: TradingView.


Não é possível afirmar que Elon Musk planejou um esquema de “pump & dump” de Bitcoin com suas postagens, mas um estudo do Blockchain Research Lab detalhou que os tuítes do CEO da Tesla sobre Bitcoin e Dogecoin produzem “retornos significativamente anormais” para ambas as criptomoedas.

É importante destacar que, em 24 de março, Elon Musk confirmou que a Tesla já estava aceitando o Bitcoin como forma de pagamento de seus veículos elétricos. Na publicação, o agora ilustre personagem do mundo do Bitcoin garantiu que “o Bitcoin pago à Tesla será retido como Bitcoin, não convertido em moeda fiduciária.”

A venda de Bitcoin

No último dia 26 de abril, o relatório de lucros trimestrais da Tesla revelou uma venda de aproximadamente 10% de suas participações em Bitcoin. Imediatamente, a euforia otimista da Tesla com sua perspectiva de “longo prazo”, assim como mencionou no registro oficial junto à SEC quando comprou os BTCs, foi transformada em um “despejo” de centenas de milhões de dólares em lucros.

Por outro lado, o relatório de lucros lista outros fatos ainda mais interessantes sobre a venda de Bitcoin. A Tesla anunciou um lucro líquido de US$ 438 milhões no período trimestral, marcando um recorde para a empresa de acordo com o The Wall Street Journal.

elon musk

Na apresentação oficial da Tesla, a empresa mostra um lucro ajustado de mais de US$ 1 bilhão, algo que aconteceu “pela primeira vez em nossa história”.

No entanto, o lucro nunca antes visto não veio da venda de seus carros elétricos, muito menos de suas potentes baterias. Dos US US$ 438 milhões, a Tesla faturou US$ 101 milhões com a venda do Bitcoin e US$ 533 milhões sem descontar impostos das vendas de créditos regulatórios para outras montadoras.

Toda a situação mostra sem dúvidas de que a Tesla ganhou mais dinheiro com a venda de Bitcoin do que com a venda de carros. Curiosamente, a divulgação do ganho com a venda do Bitcoin é apenas textualmente atribuída a um “impacto positivo” de US$ 101 milhões na apresentação a investidores.

Justificativa

elon musk

A comunidade de Bitcoin não poderia deixar de questionar a venda. O fundador da Barstool Sports e referência ativa da comunidade de Bitcoin no Twitter, Dave Portnoy, sarcasticamente descreveu os passos dados por Elon Musk da seguinte forma: “compra Bitcoin, depois estimula alta nos preços, os preços sobem, então ele despeja e faz fortuna.”

Musk respondeu à aparente acusação esclarecendo que não vendeu nenhum de seus Bitcoins pessoais e que a venda de 10% das participação da Tesla era “essencialmente para testar a liquidez do Bitcoin como alternativa para manter dinheiro no balanço patrimonial.”

No entanto, o interlocutor esqueceu de contestar a afirmação dizendo que a própria compra da Tesla de US$ 1,5 bilhão em Bitcoin já era uma demonstração mais que suficiente de liquidez no mercado – afinal, por trás de cada compra há uma venda.

Como se não bastasse, Elon Musk também é conhecido por ser um “grande fã” da Dogecoin, moeda à qual também tem dedicado tempo no Twitter. Na verdade, seu poder também foi demonstrado na “criptomoeda meme”, ajudando seu preço a atingir novos máximos.

O poder de Elon Musk no mundo das criptomoedas segue presente, com repercussão certa sempre que comprar e vender Bitcoin. No entanto, depois de aclamar pelo acúmulo de criptomoedas, justificar a venda com argumentos duvidosos, e levando em conta a situação operacional da Tesla, o negócio com BTC ajuda a revelar atitudes questionáveis do bilionário.

Melhores plataformas de criptomoedas | Junho de 2024
Melhores plataformas de criptomoedas | Junho de 2024
Melhores plataformas de criptomoedas | Junho de 2024

Trusted

Isenção de responsabilidade

Todas as informações contidas em nosso site são publicadas de boa fé e apenas para fins de informação geral. Qualquer ação que o leitor tome com base nas informações contidas em nosso site é por sua própria conta e risco.

images-e1706008039676.jpeg
Advertorial
Advertorial é o nome do autor universal para todo o conteúdo patrocinado fornecido pelos parceiros da BeInCrypto. Portanto, esses artigos, criados por terceiros para fins promocionais, podem não estar alinhados com as visões ou opiniões da BeInCrypto. Embora nos esforcemos para verificar a credibilidade dos projetos apresentados, esses artigos são destinados à publicidade e não devem ser considerados como aconselhamento financeiro. Os leitores são incentivados a realizar pesquisas...
READ FULL BIO
Patrocinados
Patrocinados