Ver mais

A jornada do Bitcoin em El Salvador após quase três anos de adoção

2 mins
Traduzido Aline Fernandes

EM RESUMO

  • Em 2021, El Salvador tornou o Bitcoin moeda legal, marcando um movimento histórico e uma grande mudança econômica.
  • O governo continua comprando e mantendo o Bitcoin, agora com mais de US$ 411 milhões no ativo.
  • A integração do Bitcoin na economia inclui o uso diário e investimentos incentivados em cripto.
  • promo

Há cerca de três anos, a decisão do Presidente Nayib Bukele de tornar o Bitcoin (BTC) moeda legal em El Salvador foi manchete em todo o mundo. Em 7 de setembro de 2021, a “Lei do Bitcoin” entrou em vigor, tornando assim El Salvador o primeiro país a adotar o Bitcoin como moeda oficial.

Desde então, a nação passou por mudanças econômicas e sociais significativas, destacando o impacto e o potencial dessa medida ousada.

A ascensão e queda do valor do Bitcoin: Impacto em El Salvador

A adoção do Bitcoin por El Salvador tem sido marcada por desafios e sucessos. Aliás, o país agora detém mais de US$ 411 milhões em Bitcoin, com um portfólio de mais de 5.772 BTC.

Participações em Bitcoin de El Salvador.
Participações em BTC de El Salvador. Fonte: Mempool de El Salvador

Presidente está no segundo mandato com posição pró BTC

O presidente Nayib Bukele foi recentemente empossado para um segundo mandato, reforçando sua posição pró-Bitcoin. A nação continuou comprando a criptomoeda, adquirindo até 30 BTC por mês. Em maio, El Salvador tinha, por exemplo, mais de US$ 70 milhões em lucros não realizados de seus investimentos em Bitcoin.

“Não vamos perder a perspectiva. Aqui não estamos apenas mudando um país, estamos mudando um paradigma. Já realizamos mais do que qualquer um poderia ter imaginado. Outras pessoas gostariam de ter o que temos agora”, declarou Bukele durante sua reeleição.

Estratégia de El Salvador em meio a volatilidade

Apesar da volatilidade do mercado cripto, o governo de El Salvador permanece sobretudo inabalável em seu apoio ao Bitcoin. O governo preservou suas participações em Bitcoin e investe consistentemente nelas. Além disso, El Salvador continua a integrar o ativo em vários setores da economia.

Por exemplo, os cidadãos salvadorenhos podem usar o BTC para pagar bens e serviços, impostos e até mesmo por meio da carteira oficial Chivo. O governo também implementou políticas e incentivos para atrair investimentos em cripto, incluindo passaportes de cidadania e serviços de mineração.

El Salvador também investiu na mineração de Bitcoin usando energia vulcânica. A usina estatal no vulcão Tecapa opera cerca de 300 processadores, capitalizando os recursos geotérmicos do país. Esse investimento ocorre no momento em que a dificuldade de mineração do Bitcoin atingiu o nível mais alto de todos os tempos, destacando a abordagem inovadora do país.

Desenvolvimentos recentes fortaleceram ainda mais a jornada do Bitcoin em El Salvador. Primeiro, a aprovação do primeiro ETF (Exchange Traded Funds) de Bitcoin à vista em janeiro de 2024 elevou o preço do BTC de US$ 41.670 para mais de US$ 70.000 em apenas alguns meses.

Leia mais: Previsão de preço do Bitcoin para 2024 / 2025 / 2030

Além disso, o quarto halving do Bitcoin em 20 de abril reduziu as recompensas de mineração de 6,25 BTC para 3,125 BTC por bloco, aumentando potencialmente o preço e a lucratividade do BTC. Os especialistas preveem que o Bitcoin pode chegar a US$ 100.000 até o final do ano, com algumas estimativas sugerindo que pode chegar a US$ 150.000 até 2025. Esse crescimento poderia aumentar significativamente os lucros do BTC de El Salvador.

Melhores plataformas de criptomoedas | Junho de 2024

Trusted

Isenção de responsabilidade

Todas as informações contidas em nosso site são publicadas de boa fé e apenas para fins de informação geral. Qualquer ação que o leitor tome com base nas informações contidas em nosso site é por sua própria conta e risco.

aline.jpg
Aline Fernandes
Apaixonada pelo que faz, Aline Fernandes é uma profissional que atua há 20 anos como jornalista. Especializada nas editorias de economia, agronegócio e internacional trabalha na BeINCrypto como editora do site brasileiro. Já passou por quase todas as redações e emissoras do país, incluindo canais setorizados como Globo News, Bloomberg News, Canal Rural, Canal do Boi, SBT, Record e Rádio Estadão/ESPM. Atuou também como correspondente internacional em Nova York e foi setorista de economia...
READ FULL BIO
Patrocinados
Patrocinados