Ver mais

Dogecoin (DOGE) irá cair ou subir após romper resistência de 900 dias?

1 min
Por Valdrin Tahiri
Traduzido Anderson Mendes

O preço da Dogecoin (DOGE) rompeu as linhas de tendência de baixa de longo e curto prazo.

Apesar desses rompimentos, a tendência de alta estagnou em 11 de novembro. O preço da memecoin cairá ou voltará a subir?

Dogecoin rompe resistência de 900 dias

A análise técnica semanal mostra que a Dogecoin rompeu uma linha de tendência de baixa em outubro. Antes do rompimento, a linha estava em vigor há 900 dias, levando a três quedas significativas (ícones vermelhos).

Após o rompimento, o preço atingiu uma máxima de US$ 0,082 antes de cair ligeiramente. Além disso, o Índice de Força Relativa (RSI) semanal subiu acima de 50.

Dogecoin (DOGE) irá cair ou subir após romper resistência de 900 dias?
Gráfico da DOGE no TradingView

O conhecido trader de criptomoedas Crypto Tony também observou o rompimento da linha de tendência de baixa. Um gráfico semelhante foi produzido pela Rekt Capital, que anteriormente estava cético quanto a tendência atual.

Leia mais: As 10 criptomoedas para investir em janeiro de 2024

Previsão de preço: início de uma reversão?

Embora o gráfico semanal seja otimista, o diário lança dúvidas sobre a manutenção da tendência de alta. A principal razão para isso é o RSI diário.

Durante as máximas mais recentes, o RSI diário gerou uma divergência de baixa. Além disso, a altcoin criou sucessivos pavios superiores longos (ícones vermelhos), considerados sinais de pressão de venda.

Se o preço começar a cair, será esperada uma desvalorização de 15% para a área de suporte mais próxima, em US$ 0,067.

Dogecoin (DOGE) irá cair ou subir após romper resistência de 900 dias?
Gráfico da DOGE no TradingView

Apesar da previsão pessimista, se a DOGE ultrapassar o topo de US$ 0,082, indicará a conclusão da correção. Um salto de 24% em direção ao nível de resistência subsequente de US$ 0,100 é esperado em tal cenário.

Trusted

Isenção de responsabilidade

Todas as informações contidas em nosso site são publicadas de boa fé e apenas para fins de informação geral. Qualquer ação que o leitor tome com base nas informações contidas em nosso site é por sua própria conta e risco.

4d198a1c7664cbf9005dfd7c70702e03.png
Anderson Mendes
Formado em Administração de Empresas pela Universidade Positivo, Anderson atua como redator para o BeInCrypto há 2 anos. Escreve sobre as principais notícias do mercado de criptomoedas e economia em geral. Antes de entrar para a equipe brasileira do site, participou de projetos relacionados à trading, produção de notícias e conteúdos educacionais relacionados ao mundo cripto em sua cidade natal, Curitiba.
READ FULL BIO
Patrocinados
Patrocinados