Ver mais

Análise on-chain mostra sinal de compra para a Dogecoin (DOGE)

2 mins
Atualizado por Thiago Barboza

EM RESUMO

  • A Dogecoin caiu 25% nos últimos 30 dias.
  • DOGE pode estar pronta para uma recuperação, pois seu índice MVRV mostra que a moeda meme está atualmente subvalorizada, apresentando uma oportunidade de compra.
  • Se a pressão de compra ganhar forla, o preço poderá subir para US$ 0,13.
  • promo

A Dogecoin (DOGE) registrou uma queda considerável de preço no último mês, perdendo 25% de seu valor nos últimos 30 dias.

No entanto, para os traders que desejam negociar contra o mercado, uma métrica on-chain importante emitiu um sinal de compra.

A relação MVRV da Dogecoin

A relação entre o Valor de Mercado e o Valor Realizado (MVRV) da Dogecoin, analisada em relação às médias móveis de 30 e 365 dias, mostra atualmente valores negativos.

No momento em que este artigo foi escrito, os índices MVRV estavam em -16,83% para a média de 30 dias e -10,96% para a média de 365 dias.

Relação MVRV da Dogecoin. Fonte: Santiment
Relação MVRV da Dogecoin. Fonte: Santiment

A relação MVRV de um ativo rastreia a relação entre seu preço de mercado atual e o preço médio pelo qual todas as suas moedas ou tokens foram adquiridos. Quando seu valor é superior a um, indica que o ativo está supervalorizado. Isso significa que o valor de mercado atual é significativamente maior do que o preço pelo qual a maioria dos investidores adquire suas participações.

Por outro lado, quando o índice MVRV de um ativo é inferior a zero, o ativo está subvalorizado. Isso sugere que seu preço atual é menor do que o preço médio de compra de todos os seus tokens que estão em circulação.

Muitos o veem como um sinal de compra porque um MVRV negativo indica que o ativo está negociado com um desconto em relação à sua base de custo histórico. As baleias podem ter percebido isso, pois começaram a aumentar suas reservas em DOGE.

Por exemplo, houve um aumento na contagem diária de grandes transações no último mês. O número de transações com valor acima de US$ 10 milhões aumentou em mais de 150% nos últimos 30 dias.

Transações de baleias Dogecoin. Fonte: IntoTheBlock
Transações de baleias Dogecoin. Fonte: IntoTheBlock

Quando os grandes detentores de um ativo aumentam sua atividade de trading durante um período de queda de preço, isso geralmente sinaliza que eles veem uma oportunidade de compra e estão acumulando em antecipação a uma possível alta.

Leia mais: 4 criptomoedas que podem atingir novas máximas em julho de 2024

Previsão de preço

Apesar de a principal métrica on-chain da DOGE estar emitindo um sinal de compra e da notável acumulação das baleias, o preço da moeda meme pode continuar a cair. A memecoin tem estado abaixo de sua média móvel exponencial (EMA) de 20 dias desde 7 de junho.

No entanto, as leituras do Índice de Força Relativa (RSI) da DOGE oferecem algum alívio. Até o momento, o RSI está em 29,41.

O RSI mede as condições de mercado de sobrecompra e sobrevenda de um ativo. Ele varia entre 0 e 100, sendo que valores acima de 70 sugerem que o ativo está em sobrecompra e deve sofrer uma correção de preço. Por outro lado, valores abaixo de 30 indicam que o ativo está sobrevendido e pode ocorrer uma recuperação.

Gráfico da DOGE no TradingView
Gráfico da DOGE no TradingView

Se ocorrer uma recuperação, o preço pode subir para US$ 0,13.

Gráfico da DOGE no TradingView
Gráfico da DOGE no TradingView

No entanto, se a tendência de baixa ganhar impulso, essa projeção será invalidada e o preço da moeda poderá cair para menos de US$ 0,11.

Melhores plataformas de criptomoedas | Junho de 2024
Melhores plataformas de criptomoedas | Junho de 2024
Melhores plataformas de criptomoedas | Junho de 2024

Trusted

Isenção de responsabilidade

Todas as informações contidas em nosso site são publicadas de boa fé e apenas para fins de informação geral. Qualquer ação que o leitor tome com base nas informações contidas em nosso site é por sua própria conta e risco.

4d198a1c7664cbf9005dfd7c70702e03.png
Anderson Mendes
Membro ativo da comunidade de criptoativos e economia em geral, Anderson é formado pela Universidade Positivo, e escreve sobre as principais notícias do mercado. Antes de entrar para a equipe brasileira do BeInCrypto, Anderson liderou projetos relacionados à trading, produção de notícias e conteúdos educacionais relacionados ao mundo cripto no sul do Brasil.
READ FULL BIO
Patrocinados
Patrocinados