Ver mais

Dificuldade para minerar Bitcoin volta a disparar após evasão chinesa

2 mins
Atualizado por Paulo Alves

EM RESUMO

  • A dificuldade de mineração de Bitcoin atingiu 15,55 terahash após mineradores chineses se estabelecerem em regiões mais amigáveis.
  • No início deste ano, a dificuldade de mineração de Bitcoin despencou depois que a China anunciou repressão à mineração.
  • Maior dificuldade de mineração de Bitcoin representa maior poder de computação geral entregue por mineradores.
  • promo

A dificuldade de mineração do Bitcoin (BTC) atingiu 15,55 terahash após mineradores oriundos da China conseguirem se estabelecer em países mais amigáveis em relação às criptomoedas.

Anteriormente, a dificuldade de mineração do Bitcoin chegou a despencar depois que a China anunciou sua repressão a essas atividades. Isso se provou muito significativo porque as mineradoras chineses contribuíram com três quartos do hashrate global. Agora, como muitos desses mineradores realocaram e renovaram suas operações em outros lugares, sua contribuição está mais uma vez aumentando a dificuldade de mineração.

  • Não entendeu algum termo do universo Web3? Confira no nosso Glossário!
  • Quer se manter atualizado em tudo o que é relevante no mundo cripto? O BeInCrypto tem uma comunidade no Telegram em que você pode ler em primeira mão as notícias relevantes e conversar com outros entusiastas em criptomoedas. Confira!
  • Você também pode se juntar a nossas comunidades no Twitter (X)Instagram e Facebook.

Dificuldade de mineração

Hashrate é o poder de computação geral da rede, para o qual os mineradores contribuem com suas capacidades em troca de compensação. À medida que o preço do Bitcoin sobe, torna-se mais lucrativo minerar este ativo, o que incentiva mais mineradores a participarem do processo.

Para compensar essa capacidade adicional e permanecer competitivo, os protocolos de prova de trabalho (PoW) tornam mais difícil minerar um bloco e receber uma recompensa, a medida que mais hashpower houver na rede. Nesse sentido, uma maior dificuldade de mineração de Bitcoin representa maior potência de hash geral contribuída pelos mineradores.

De acordo com os dados mais recentes do BTC.com, o aumento recente da dificuldade de mineração do Bitcoin começou em 17 de julho. Desde então, a rede testemunhou um aumento de 13,77% na dificuldade em dois saltos consecutivos.

O segundo conseguiu ultrapassar 15 terahash pela primeira vez desde meados de junho. O próximo ajuste é esperado para 27 de agosto, quando a dificuldade deve subir para 15,63 terahash. Antes da China começar sua repressão aos mineradores locais, a dificuldade de mineração atingiu o pico de 25 terahash.

Colapso chinês

Depois de ordenar que entidades financeiras cortassem relações com empresas relacionadas a criptomoedas, as autoridades chinesas começaram a reprimir a mineração desses ativos.

À medida que as autoridades começaram a fechar as operações no mercado interno, os mineradores domésticos começaram a fugir para o exterior. Isso levou a uma queda drástica no hashrate geral do Bitcoin.

Embora anteriormente tenha contribuído com 3/4 para o hashrate global, a contribuição da China para a mineração de Bitcoin foi reduzida para quase 46%, de acordo com dados do Statista. Canadá, Cazaquistão, Rússia e Estados Unidos aumentaram seus poderes de mineração, com o último abrigando quase 17% do hashrate global.

Melhores plataformas de criptomoedas | Junho de 2024
Melhores plataformas de criptomoedas | Junho de 2024
Melhores plataformas de criptomoedas | Junho de 2024

Trusted

Isenção de responsabilidade

Todas as informações contidas em nosso site são publicadas de boa fé e apenas para fins de informação geral. Qualquer ação que o leitor tome com base nas informações contidas em nosso site é por sua própria conta e risco.

37c58b84a21f59fd4fd1cd91383114c2.jpg
Nicholas Pongratz
Nick é professor de habilidades de comunicação oral e especialista em ciência de dados em Budapeste, Hungria, com mestrado em Business Analytics. Ele entrou relativamente tarde no campo da tecnologia de criptomoedas e blockchain, mas está intrigado com seu potencial de uso econômico e político. Ele pode ser descrito como um cético otimista de centro-esquerda.
READ FULL BIO
Patrocinados
Patrocinados