Dificuldade de mineração do Bitcoin aumentou; análise

Compartilhar Artigo
EM RESUMO
  • O tempo médio necessário para minerar um bloco é atualmente de 558 segundos.

  • A dificuldade de mineração e a taxa de hash vêm aumentando desde julho.

  • A dificuldade de mineração está próxima de um recorde histórico.

  • promo

    Deposite 100€ e Negocie 100€, Nada Menos! Negocie CFDs de Cripto Com Zero Comissões na Libertex Negocie agora

The Trust Project é um consórcio internacional de veículos de notícias que criam padrões de transparência.

Análise de indicadores on-chain relacionados à mineração do Bitcoin (BTC), a fim de ver se a grande migração do mineradores teve algum efeito duradouro.

O intervalo de bloco médio mede quanto tempo leva para extrair um bloco. O indicador geralmente oscila entre 500 e 600 segundos. Picos de alta ou baixa são posteriormente corrigidos por uma diminuição ou aumento na dificuldade de mineração do Bitcoin.

  • Ficou com alguma dúvida? O Be[in]Crypto possui uma série de artigos para lhe ajudar a entender o universo cripto. Confira!
  • Se quiser ficar atualizado no que acontece de mais importante no espaço cripto, junte-se ao nosso grupo no Telegram!

Houve um pico acentuado em 26 de junho, no qual o indicador mostrou um valor de 1.033 segundos. Isso coincidiu com a migração acima mencionada.

No entanto, o indicador voltou aos seus níveis usuais entre 500 e 600 segundos. Isso ocorreu após o maior ajuste de queda da dificuldade de mineração da história, que ocorreu diretamente como resultado do alongamento do tempo que leva para minerar um bloco.

Dificuldade de mineração do Bitcoin

O analista de rede @n3ocortex compartilhou um gráfico da dificuldade de mineração, informando que o índice aumentou pela 8ª vez consecutiva.

A dificuldade de mineração do Bitcoin tem de fato subido desde julho. Ela é definida como o número de hashes necessários para minerar um bloco.

Portanto, desde o pico de 21 de julho no intervalo de tempo médio, que por sua vez causou a diminuição da dificuldade, a dificuldade de mineração tem aumentado, e atualmente está em níveis semelhantes aos vistos em maio.

O aumento da dificuldade vem acompanhado da alta de preço do BTC, o que é comum. O aumento da dificuldade neutraliza o aumento da lucratividade da mineração devido ao aumento do preço da criptomoeda.

Além disso, o aumento da dificuldade foi acompanhado por um aumento na taxa de hash. Esta taxa é o número de hashes produzidos por segundo por mineradores na rede. Ela atua como uma medida da força da rede.

Quanto maior for o poder de computação dos mineradores, maior será a taxa hash. Embora a taxa tenha caído como resultado da migração, ela tem aumentado à medida que os mineradores voltam a desempenhar suas atividades na rede.

Portanto, esses três indicadores funcionam em sintonia. A migração da mineração causou uma queda acentuada na taxa de hash, que por sua vez aumentou o intervalo de tempo médio, que foi então reduzido por um aumento na dificuldade. Posteriormente, a taxa de hash aumentou, juntamente com a dificuldade de mineração, enquanto o intervalo de tempo médio permaneceu o mesmo.

Confira a análise do dia do Bitcoin.

Isenção de responsabilidade

Todas as informações contidas em nosso site são publicadas de boa fé e apenas para fins de informação geral. Qualquer ação que o leitor tome com base nas informações contidas em nosso site é por sua própria conta e risco.
Share Article

Valdrin é um entusiasta de criptomoedas e um operador financeiro. Depois de obter um mestrado em Mercados Financeiros na Barcelona Graduate School of Economics, começou a trabalhar no Ministério do Desenvolvimento Econômico em seu país natal, Kosovo. Em 2019, ele decidiu se concentrar em tempo integral em criptomoedas e negociação.

SEGUIR O AUTOR

Negocie CFDs de Cripto com Zero Taxas de Comissão.      

Comece Hoje!

Crypto.com DeFi Wallet - Manage 400+ tokens, earn interest, and more      

Install

Crypto.com DeFi Wallet - Manage 400+ tokens, earn interest, and more      

Install