Ver mais

Detentores se recusam a vender Bitcoin (BTC). Choque de oferta à vista?

2 mins
Por Martin Young
Traduzido Anderson Mendes

EM RESUMO

  • A oferta inativa de BTC atingiu novas máximas.
  • Um recorde de 68,% da oferta de Bitcoin não se move há mais de um ano.
  • A convicção dos detentores está em seu ponto mais alto em vários anos.
  • promo

Detentores do Bitcoin (BTC) estão acumulando cada vez mais unidades do ativo, não mostrando sinais de venda. Além disso, a ação recente do mercado tem sido uma das faixas de negociação mais estreitas dos últimos anos.

Leia mais: 5 criptomoedas para ficar de olho em junho

Na segunda-feira (22), o provedor de análises on-chain Glassnode informou que grandes quantidades de Bitcoin permanecem inativas nas carteiras dos investidores. Várias faixas etárias importantes estão atingindo recordes históricos, acrescentou a empresa.

A oferta de Bitcoin mantida por mais de um ano continua a atingir novas máximas à medida que a narrativa “hodl” aumenta.

Detentores estão resolutos

“O notável nível de HODLing em toda a oferta continua, com uma inatividade tão alta de moedas suportando os extremos baixos da taxa de transferência de volume on-chain”.

O gráfico abaixo mostra um aumento no hodling em todas as faixas etárias, com a mais acentuada na última banda ativa de dois anos. Estas foram moedas acumuladas no início de 2021, durante o último ciclo de alta do mercado de criptomoedas.

Detentores se recusam a vender Bitcoin (BTC). Choque de oferta à vista?
Fonte: Glassnode

Além disso, a oferta de detentores de longo prazo, ou BTC mantidos por mais de 155 dias, atingiu um novo recorde histórico de 14,46 milhões de BTC. “Isso reflete as moedas adquiridas imediatamente após a queda da FTX”, observou a Glassnode.

Já a métrica de vivacidade do Bitcoin, que compara hodling e comportamento de gastos, caiu para seu nível mais baixo desde dezembro de 2020. Isso confirma que hodling é a atividade de mercado dominante no momento.

“As persistentes tendências de baixa no Liveliness reafirmam que o HODLing é certamente a atual dinâmica do mercado primário na maioria da oferta.”

Nesta terça-feira (23), a Unchained confirmou o sentimento de que o Bitcoin não está sendo movido. Foi observado que um recorde de 68,13% da oferta não se move há mais de um ano.

Detentores se recusam a vender Bitcoin (BTC). Choque de oferta à vista?
Fonte: Glassnode

Historicamente, o Bitcoin encontra um preço mais baixo quando os vendedores se esgotam, forjando a última onda de detentores de longo prazo. A Glassnode concluiu que essas métricas pintam uma visão relativamente construtiva da convicção dos detentores. “A maioria simplesmente não está interessada em vender suas moedas ainda.”

No início desta semana, foi informado que a volatilidade do mercado era iminente após um período prolongado de faixas de preço apertadas.

Movimentação de preço do Bitcoin

No entanto, essa volatilidade ainda não se materializou, pois o BTC ainda está se consolidando. A criptomoeda acumula alta de 2,3% no dia, subindo para US$ 27.283 no fechamento desta matéria.

Detentores se recusam a vender Bitcoin (BTC). Choque de oferta à vista?

Esse movimento mantém o BTC dentro de sua estreita faixa semanal e continuará a fazê-lo, a menos que a resistência de US$ 27.600 seja quebrada.

Caso o preço volte a cair, o suporte pode ser encontrado em US$ 26.600, onde o Bitcoin se recuperou duas vezes na semana passada.

  • Não entendeu algum termo do universo Web3? Confira no nosso Glossário!
  • Quer se manter atualizado em tudo o que é relevante no mundo cripto? O BeInCrypto tem uma comunidade no Telegram em que você pode ler em primeira mão as notícias relevantes e conversar com outros entusiastas em criptomoedas. Confira!
  • Você também pode se juntar a nossas comunidades no Twitter (X)Instagram e Facebook.
Melhores plataformas de criptomoedas | Junho de 2024

Trusted

Isenção de responsabilidade

Todas as informações contidas em nosso site são publicadas de boa fé e apenas para fins de informação geral. Qualquer ação que o leitor tome com base nas informações contidas em nosso site é por sua própria conta e risco.

4d198a1c7664cbf9005dfd7c70702e03.png
Anderson Mendes
Membro ativo da comunidade de criptoativos e economia em geral, Anderson é formado pela Universidade Positivo, e escreve sobre as principais notícias do mercado. Antes de entrar para a equipe brasileira do BeInCrypto, Anderson liderou projetos relacionados à trading, produção de notícias e conteúdos educacionais relacionados ao mundo cripto no sul do Brasil.
READ FULL BIO
Patrocinados
Patrocinados