Ver mais

DADDY ultrapassa 50.000 portadores e Andrew Tate planeja airdrop

2 mins
Atualizado por Thiago Barboza

EM RESUMO

  • A memecoin DADDY de Andrew Tate ultrapassa 50.000 detentores em meio à queda do mercado.
  • Tate anuncia o airdrop de tokens do The Real World (TRW), vinculado aos lucros de sua empresa.
  • As preocupações regulatórias e de insider trading cercam as memecoins de Andrew Tate.
  • promo

Em contraste com o recente declínio do Bitcoin para US$ 53.500, a memecoin Daddy Tate (DADDY) de Andrew Tate demonstra resiliência, sofrendo apenas uma queda de 5,64% nas últimas 24 horas. Isso ocorre quando o mercado geral de criptomoedas entra em colapso.

Enquanto isso, a outra memecoin de Tate, Real Nigger Tate (RNT), subiu mais de 17%. Suas memecoin aumentam em meio à expectativa de um airdrops.

Depois do DADDY, Tate estuda novo token

De acordo com dados da DEX Screenr, a capitalização de mercado da DADDY atingiu aproximadamente US$ 115 milhões, ultrapassando a marca de 50.000 acionistas. Esse marco é significativo, especialmente porque o Bitcoin passa por seu segundo maior evento de liquidação da história.

Tate provocou aspirações ainda maiores, prevendo uma capitalização de mercado de US$ 1 bilhão para a memecoin.

Leia mais: Como identificar e avaliar o potencial de uma memecoin?

Em meio a isso, Andrew Tate anunciou um airdrop do token The Real World (TRW), apoiado por seu negócio educacional. Tate afirma que o valor do TRW está diretamente ligado aos lucros de sua empresa, que ele diz acumular cerca de US$ 20 milhões por mês.

“Esse token será apoiado pelos lucros do mundo real. Dependendo da quantidade de tokens que você possui, depende da quantidade de The Real World que você possui. Se você possui 1% do fornecimento de tokens, você possui 1% do mundo real”, explicou Tate.

Desempenho de preço da Daddy Tate (DADDY)
Desempenho de preço de Daddy Tate (DADDY). Fonte: BeInCrypto

No entanto, essa iniciativa não escapou ao escrutínio da comunidade. O investidor de criptomoedas Luke Martin, por exemplo, expressou preocupações sobre possíveis desafios regulatórios da Comissão de Valores Mobiliários dos EUA (SEC).

“Ou ele ganha 9 dígitos ou tem uma batalha legal de 9 dígitos com o governo dos EUA. Estratégia ousada”, disse Martin.

Tate não liga para complicações

Apesar das possíveis complicações legais, Tate afirma com confiança que está pronto para lidar com as investigações da SEC.

“Se você conhecesse os nomes que trabalham comigo para lidar com as obrigações da SEC, não se preocuparia”, disse Tate.

Por outro lado, plataformas de análise on-chain, como a Lookonchain e a Bubblemaps, alertaram sobre atividades internas relacionadas à DADDY. A Lookonchain destacou uma transação em que um insider vendeu 15,14 milhões de moedas DADDY por cerca de US$ 1,74 milhão depois de adquiri-las por apenas US$ 1.950. Essa transação resultou em uma ampliação de lucro de quase 2.875 vezes.

Além disso, o Bubblemaps identificou padrões de trading duvidosos perto do lançamento da DADDY, revelando que os insiders haviam garantido 30% do fornecimento total antes do início das atividades promocionais de Tate.

Melhores plataformas de criptomoedas | Junho de 2024
Coinbase Coinbase Explorar
PancakeSwap PancakeSwap Até 50% APR
Margex Margex Explorar
Melhores plataformas de criptomoedas | Junho de 2024
Coinbase Coinbase Explorar
PancakeSwap PancakeSwap Até 50% APR
Margex Margex Explorar
Melhores plataformas de criptomoedas | Junho de 2024

Trusted

Isenção de responsabilidade

Todas as informações contidas em nosso site são publicadas de boa fé e apenas para fins de informação geral. Qualquer ação que o leitor tome com base nas informações contidas em nosso site é por sua própria conta e risco.

Julia.png
Júlia V. Kurtz
Editora do BeInCrypto Brasil, a jornalista é especializada em dados e participa ativamente da comunidade de Criptoativos, Web3 e NFTs. Formada pelo Knight Center for Journalism in the Americas da Universidade do Texas, possui mais de 10 anos de experiência na cobertura de tecnologia, tendo passado por veículos como Globo, Gazeta do Povo e UOL.
READ FULL BIO
Patrocinados
Patrocinados