Ver mais

Crypto.com consegue aprovação para atuar na Holanda

2 mins
Por David Thomas
Traduzido Júlia V. Kurtz

EM RESUMO

  • O banco central da Holanda concedeu uma licença à Crypto.com, permitindo que ela ofereça serviços cripto no país.
  • A exchange pode expandir seus negócios para todos os 27 estados membros da UE quando a lei MiCA entrar em vigor.
  • A Crypto.com terá a concorrência de 36 empresas cripto, incluindo Coinbase Europe e OKCoin.
  • promo

O banco central da Holanda aprovou a licença da Crypto.com para fornecer serviços cripto. Isso ocorre logo após sua concorrente Binance entrar em conflito com os requisitos de conformidade do país.

O De Nederlandsche Bank aprovou a exchange depois de uma revisão de sua conformidade com as leis holandesas contra lavagem de dinheiro e financiamento antiterrorismo.

Leia mais: 4 criptomoedas que podem atingir novas máximas em julho de 2024

Crypto.com consegue entrada em mercados da UE

A aprovação é um marco significativo para a empresa, pois o projeto de lei dos mercados de criptoativos da Europa, chamado de lei MiCA, previsto para entrar em vigor em 2024, permite que os provedores de serviços em uma região operem em toda a União Europeia.

Quando a MiCA começar a operar no final de 2024, a Crypto.com pode garantir negócios em todos os 27 estados membros da União Europeia com a licença garantida na Holanda.

No entanto, a exchange vai competir com outras 36 empresas de criptomoedas que já possuem licenças. A lista inclui, por exemplo, Coinbase Europe, OKCoin, eToro e BitStamp.

Crypto.com consegue aprovação para atuar na Holanda
Fonte: Statista

Conforme o Statista, a Coinbase respondia por 3% do volume global de negócios no dia 10 de janeiro de 2023.

Em comparação, a Crypto.com processou apenas 0,6% dos volumes em janeiro. Essa proporção representa uma queda de 2,7% em relação à participação de 3,3% de que desfrutava em dezembro de 2021.

Binance não consegue licença na Holanda

Depois de não conseguir uma licença na Holanda, a Binance não tem presença no mercado local.

Ela transferiu seus clientes para o rival local Coinmerce depois que repetidas tentativas de obter a aprovação regulatória falharam. A Coinmerce opera como uma empresa cripto licenciada na Holanda desde novembro de 2020.

Por outro lado, na quinta-feira (27), surgiram relatos de que a Binance retirou um pedido de licença junto ao órgão fiscalizador financeiro da Alemanha, o BaFin.

No entanto, uma licença da autoridade francesa Autorité des Marchés Financiers (AMF), bem como a aprovação de reguladores na Lituânia, Polônia, Espanha, Suécia e Itália, garantiram sua presença na UE antes da MiCA entrar em vigor.

Ainda assim, a Binance pode enfrentar desafios operacionais em breve, depois que um parceiro de pagamento cancelou recentemente um acordo para processar depósitos e saques em euros.

Enquanto isso, as autoridades da França estão investigando acusações de lavagem de dinheiro agravada na exchange. No final de junho, a Binance ainda listava moedas de privacidade em conflito com as regras antilavagem de dinheiro da MiCA.

  • Não entendeu algum termo do universo Web3? Confira no nosso Glossário!
  • Quer se manter atualizado em tudo o que é relevante no mundo cripto? O BeInCrypto tem uma comunidade no Telegram em que você pode ler em primeira mão as notícias relevantes e conversar com outros entusiastas em criptomoedas. Confira!
  • Você também pode se juntar a nossas comunidades no Twitter (X)Instagram e Facebook.
Melhores plataformas de criptomoedas | Junho de 2024
Melhores plataformas de criptomoedas | Junho de 2024
Melhores plataformas de criptomoedas | Junho de 2024

Trusted

Isenção de responsabilidade

Todas as informações contidas em nosso site são publicadas de boa fé e apenas para fins de informação geral. Qualquer ação que o leitor tome com base nas informações contidas em nosso site é por sua própria conta e risco.

Julia.png
Júlia V. Kurtz
Editora do BeInCrypto Brasil, a jornalista é especializada em dados e participa ativamente da comunidade de Criptoativos, Web3 e NFTs. Formada pelo Knight Center for Journalism in the Americas da Universidade do Texas, possui mais de 10 anos de experiência na cobertura de tecnologia, tendo passado por veículos como Globo, Gazeta do Povo e UOL.
READ FULL BIO
Patrocinados
Patrocinados