Ver mais

EUA lutam para condenar Do Kwon antes da extradição para Coreia do Sul

3 mins
Atualizado por Thiago Barboza

EM RESUMO

  • Kwon está agora cumprindo pena de prisão em uma instituição montenegrina depois de ser preso e condenado por fraude de passaporte em março de 2023.
  • promo

O ex-CEO da Terra Luna, Do Kwon, será extraditado para a Coreia do Sul, onde enfrentará acusações de fraude relacionadas ao colapso da Terra Luna. Um tribunal montenegrino decidiu a favor da Coreia do Sul em um processo judicial nesta quinta-feira (7).

Após uma solicitação similar das autoridades americanas, um juiz permitiu que Kwon fosse enviado para a Coreia do Sul. Agora, a Comissão de Valores Mobiliários dos EUA (SEC) precisará pressionar pela extradição de Kwon para enfrentar acusações de fraude nos Estados Unidos.

Leia mais: 4 criptomoedas que podem atingir novas máximas em julho de 2024

Como o destino do chefão cripto Do Kwon foi decidido

No início deste ano, o Tribunal de Apelações de Montenegro negou a extradição de Kwon para os EUA, apesar da decisão anterior de um tribunal montenegrino em favor dos EUA. Os advogados de Kwon argumentaram que a Coreia do Sul havia apresentado o pedido de extradição primeiro e, portanto, deveria ter prioridade sobre a solicitação dos EUA.

A decisão sobre onde extraditar Kwon foi tomada com base em vários fatores. Entre eles, a gravidade, localização do suposto crime e o país que apresentou o pedido primeiro.

Coreia do Sul emitiu primeiro pedido de extradição

A Coreia do Sul emitiu um mandado de prisão para Kwon em setembro de 2022, enquanto as autoridades dos EUA o acusaram em março de 2023.

Portanto, os advogados de Kwon argumentaram com sucesso, do ponto de vista processual, que Kwon deveria ser transferido para a Coreia do Sul. O advogado de Kwon, Goran Rodic, confirmou a data em fevereiro de 2024, mas não pôde ser contatado para mais comentários.

“Kwon termina de cumprir sua sentença em 23 de março e será extraditado depois disso. Isso é tudo o que posso dizer agora”, disse Rodic.

Os órgãos reguladores sul-coreanos e americanos querem que Kwon enfrente acusações de uma fraude de US$ 40 bilhões após o colapso do ecossistema Terra Luna em 2022.

EUA lutam para condenar Do Kwon antes da extradição para  Coreia do Sul
Gráfico de preços LUNA/USD. Fonte: BeInCrypto


Após retiradas em massa do token UST no Curve Finance, o token UST, que dependia de uma relação de arbitragem com seu token irmão, Luna, sofreu uma perda de mais de 90% de seu valor.

A queda resultou na impressão de mais LUNA pelo algoritmo do Terra Luna, o que levou ao declínio do preço do LUNA. Em conjunto, as quedas de ambos os tokens eliminaram aproximadamente US$ 40 bilhões dos mercados de criptomoedas e minaram a confiança dos investidores nas criptomoedas.

Fugas fracassadas

Após o colapso da Terra Luna, Kwon evitou as tentativas das autoridades policiais de localizá-lo. No final de 2022, a Coreia do Sul pediu à Interpol que colocasse Kwon em uma Lista Vermelha para prendê-lo.

Autoridades montenegrinas acabaram prendendo o ex-magnata quando ele tentava fugir do país.

Kwon disse que preferia se mudar para a Coreia do Sul para ficar mais perto da família. Ele cumpre pena de prisão após ter sido condenado por fraudar um passaporte no ano passado.

Um tribunal de apelações anulou anteriormente a decisão de transferir Kwon para os EUA. Isso significa que os EUA terão que lutar para que ele seja julgado por lá.

Enquanto isso, o ex-CEO da exchange de criptomoedas FTX, Sam Bankman-Fried, também enfrentará um julgamento por fraude com criptoativos no final deste ano.

Ao contrário de Kwon, a extradição de Bankman-Fried ocorreu rapidamente depois que autoridades o prenderam nas Bahamas. Já condenado por fraude, o ex-magnata das criptomoedas será sentenciado em 28 de março de 2024.

Melhores plataformas de criptomoedas | Junho de 2024
Melhores plataformas de criptomoedas | Junho de 2024
Coinbase Coinbase Explorar
PancakeSwap PancakeSwap Até 50% APR
Margex Margex Explorar
Melhores plataformas de criptomoedas | Junho de 2024

Trusted

Isenção de responsabilidade

Todas as informações contidas em nosso site são publicadas de boa fé e apenas para fins de informação geral. Qualquer ação que o leitor tome com base nas informações contidas em nosso site é por sua própria conta e risco.

david-thomas.jpg
David Thomas
David Thomas formou-se na Universidade de Kwa-Zulu Natal, em Durban, África do Sul, com honras em engenharia eletrônica. Ele trabalhou como engenheiro por oito anos, desenvolvendo software para processos industriais na Autotronix (Pty) Ltd., especialista em automação da África do Sul, sistemas de controle de mineração para a AngloGold Ashanti e produtos de consumo na Inhep Digital Security, uma empresa de segurança doméstica de propriedade integral do conglomerado sueco Assa Abloy. Ele tem...
READ FULL BIO
Patrocinados
Patrocinados