Ver mais

Coronavírus escancara o atraso da Caixa e demais bancos frente às criptomoedas

2 mins
Atualizado por Caio Nascimento

EM RESUMO

  • Bancos correm atrás de soluções digitais em meio à crise do novo coronavírus
  • Situação escancara a defasagem do sistema bancário brasileiro
  • CEF obriga os beneficiários do auxílio-emergencial a criar uma poupança digital e retém transferências
  • promo

Pandemia escancara a necessidade de uma economia digitalizada, além de mostrar a defasagem sistema bancário. Coronavírus faz Bancos correrem atrás de digitalização. Enquanto isso, o Bitcoin e as demais criptomoedas dominam a economia digital.
A pandemia do novo coronavírus (COVID-19) está escancarando a defasagem do sistema bancário no Brasil. Com a disseminação da doença e a restrição da atividade bancária, as instituições estão “correndo atrás” da digitalização. Porém, os Bancos estão muito atrasados. Enquanto eles tentam “pegar o bonde andando”, as criptomoedas e as fintechs já dominam o setor da economia digital. Todos esses fatores, por sua vez, indicam o atraso geral do sistema financeiro brasileiro.

A defasagem do sistema bancário brasileiro

O sistema bancário brasileiro é um dos mais atrasados e desiguais do mundo. Isso ocorre porque há falta de competição, num setor dominado por poucos bancos. Assim, não existe o incentivo para a inovação. Dessa maneira, cabe citar o pronunciamento recente do Ministro Paulo Guedes sobre o Brasil:
Ao invés de termos 200 milhões de trouxas sendo explorados por seis bancos, seis empreiteiras, seis empresas de cabotagem, seis distribuidoras de combustível… Ao invés de sermos isso, vai ser o contrário. Teremos centenas, milhares de empresas.
Vale lembrar que, no Brasil, 5 Bancos controlam 81% dos ativos financeiros: Itaú, Banco do Brasil, Bradesco, Caixa Econômica Federal e Santander. Até mesmo por isso, a fala recente de Guedes sobre a possível privatização do BB causou a disparada das ações do Banco, que atualmente é uma sociedade de economia mista.

Bancos correm atrás de soluções digitais

Filas quilométricas de pessoas nas agências da CEF, na procura de informações sobre o auxílio-emergencial. Infelizmente, todos puderam presenciar a triste cena de aglomerações causada pelo despreparo das autoridades bancárias. Agora, o Valor Econômico reporta que os Bancos estão correndo atrás de soluções digitais. Porém, eles perderam, por muito, a largada, já que essa é uma realidade inaugurada pelas criptomoedas desde a crise de 2008. Dessa maneira, foi necessária uma crise humanitária global para que os líderes dos principais Bancos se dessem conta do óbvio: a digitalização da economia é urgente.

Caixa retém transferência de auxílio-emergencial

O pagamento do auxílio-emergencial está escancarando a defasagem do sistema bancário. Assim acontece porque a CEF está depositando a segunda parcela do auxílio apenas na sua própria poupança digital. Logo, os beneficiários são obrigados a manter uma poupança digital na instituição para receber o benefício. Além disso, as transferências para outras contas estão bloqueadas por semanas. Por isso, vale a pena se perguntar: os Bancos tradicionais conseguirão se adequar aos novos tempos ou serão engolidos pela cripto economia?
Melhores plataformas de criptomoedas | Junho de 2024
Melhores plataformas de criptomoedas | Junho de 2024
Melhores plataformas de criptomoedas | Junho de 2024

Trusted

Isenção de responsabilidade

Todas as informações contidas em nosso site são publicadas de boa fé e apenas para fins de informação geral. Qualquer ação que o leitor tome com base nas informações contidas em nosso site é por sua própria conta e risco.

6784e552dcc1c6b258b50b0c057f62a1?s=120&d=mm&r=g
Nicolas Nogueira
Nicolas se formou em Direito pela Universidade Federal do Paraná e é pós-graduado em Gestão de Negócios Internacionais. Atualmente, cursa Jornalismo na FAPCOM. Escreve sobre economia, política e história há alguns anos. Em 2017, após entrar em contato com a tecnologia blockchain, se entusiasmou com o seu potencial e passou a estudar as aplicações da tecnologia aos diversos setores da economia. Seu foco está em discutir as melhores maneiras de alavancar o desenvolvimento nacional através...
READ FULL BIO
Patrocinados
Patrocinados