Bitcoin btc
$ usd

Como a Tether (USDT) se beneficiou do colapso do Silicon Valley Bank? Entenda.

2 mins
Traduzido Thiago Barboza

EM RESUMO

  • O emissor de stablecoin Tether esperava anunciar lucros de US$ 700 milhões no primeiro trimestre.
  • O colapso do Silicon Valley Bank ajudou a aumentar os lucros.
  • O CTO da empresa apontou o Credit Suisse como um sinal de instabilidade nos mercados tradicionais.
  • promo

A operadora de stablecoin Tether anunciará lucros de US$ 700 milhões no primeiro trimestre do ano após a publicação de seus números mais recentes.

O emissor da stablecoin USDT também revelou que seus ativos superaram seus passivos – em um total de US$ 960 milhões. O diretor de tecnologia da empresa, Paolo Ardoino, espera que as reservas totais da empresa cheguem a US$ 700 milhões até o final do trimestre financeiro da próxima semana.

  • Não entendeu algum termo do universo Web3? Confira no nosso Glossário!
  • Quer se manter atualizado em tudo o que é relevante no mundo cripto? O BeInCrypto tem uma comunidade no Telegram em que você pode ler em primeira mão as notícias relevantes e conversar com outros entusiastas em criptomoedasConfira!
  • Você também pode se juntar a nossas comunidades no Twitter (X)Instagram e Facebook.

Reservas chegam a US$ 1 bilhão pela primeira vez

Isso significa que, pela primeira vez, o excesso de reservas da empresa chegará a US$ 1,66 bilhão – a primeira vez que ultrapassaram o limite de US$ 1 bilhão.

Como a Tether (USDT) se beneficiou do colapso do Silicon Valley Bank? Entenda.

A Tether é a maior stablecoin com um valor de mercado de mais de US$ 78 bilhões. Portanto, está atrelada ao dólar americano 1:1. As stablecoins são projetadas para proteger contra a volatilidade dos preços. Além disso, uma das principais críticas às criptomoedas é que sua ação de preço de montanha-russa pode prejudicar os investidores menos experientes de usá-las.

As stablecoins lidam com esse problema percebido e garantem que o valor ao longo do tempo permaneça relativamente estável. Sendo assim, elas também podem ser usadas para transferir fundos entre diferentes criptomoedas sem a necessidade de moedas fiduciarias.

A USDT foi introduzida pela primeira vez em 2014 e tem sido alvo de muitas críticas ao longo dos anos. Grande parte das críticas diz respeito à transparência de suas reservas. Além disso, a Tether detinha papel comercial, um tipo de dívida de curto prazo não garantida. No entanto, não conseguiu demonstrar quais empresas ou onde estavam localizadas as empresas das quais comprou a dívida.

A Tether acabou transferindo suas participações para títulos do Tesouro dos EUA mais confiáveis.

A empresa ganha dinheiro cobrando taxas e concedendo empréstimos a instituições.

Tether cresce após colapso do SVB

O uso da Tether se expandiu dramaticamente nas últimas semanas após o colapso do Silicon Valley Bank. A Rival Circle, que emite a stablecoin USDC, admitiu que tinha uma exposição de US$ 3,3 bilhões ao banco falido, o que levou o USDC a perder brevemente sua paridade com o dólar.

Isso ocorreu quando os investidores se preocuparam com a estabilidade da moeda. O governo dos EUA acabou garantindo aos clientes que seus fundos permaneceriam seguros depois de garantir seus depósitos. Isso levou à restauração da paridade.

Ao ser questionado se a Tether aguentaria um choque como a crise do SVB, Ardoino apontou o Credit Suisse como um sinal de instabilidade nos mercados tradicionais.

“A Tether está ganhando dinheiro e os bancos estão falindo. Portanto, se você tiver que colocar dinheiro em algum lugar, acho que a Tether é o mais seguro entre todas as opções”, disse ele.

Isenção de responsabilidade

Todas as informações contidas em nosso site são publicadas de boa fé e apenas para fins de informação geral. Qualquer ação que o leitor tome com base nas informações contidas em nosso site é por sua própria conta e risco.

Thiago-Barboza-red1.png
Thiago Barboza
Sound Designer de profissão e apaixonado por comunicação, Thiago Barboza é graduado em Comunicação com ênfase em escritas criativas pela Universidade Federal da Bahia (UFBA)....
READ FULL BIO
Patrocinados
Patrocinados