Ver mais

Coinbase lança ferramenta de recuperação de tokens ERC-20

2 mins
Por Martin Young
Traduzido Júlia V. Kurtz

EM RESUMO

  • Ferramenta suporta até 4.000 tokens ERC-20.
  • Coinbase cobra uma taxa de 5% nas recuperações acima de US$ 100.
  • COIN cai para nova mínima histórica.
  • promo

A Coinbase lançou novas ferramentas para ajudar usuários que enviaram tokens errados por engano para seu endereço.

Na quinta-feira (15), a Coinbase revelou um novo conjunto de ferramentas para permitir a recuperação do token ERC-20. A ferramenta de recuperação de ativos permitirá que os usuários recuperem quase 4.000 tokens ERC-20 não suportados.

  • Não entendeu algum termo do universo Web3? Confira no nosso Glossário!
  • Quer se manter atualizado em tudo o que é relevante no mundo cripto? O BeInCrypto tem uma comunidade no Telegram em que você pode ler em primeira mão as notícias relevantes e conversar com outros entusiastas em criptomoedasConfira!
  • Você também pode se juntar a nossas comunidades no Twitter (X)Instagram e Facebook.

A empresa disse que os clientes ocasionalmente enviam tokens não suportados para seus endereços de carteira. Até agora, havia poucas chances de recuperá-los.

A exchange disse que seus funcionários e canais de suporte não têm acesso às chaves privadas necessárias para reverter essas transações. Além disso, o suporte da Coinbase é notoriamente ruim, portanto, obter uma resposta geralmente é tão difícil quanto recuperar os tokens.

O serviço de recuperação não é fornecido pelo suporte da Coinbase e sim um aplicativo de autoatendimento. No entanto, no verdadeiro estilo Coinbase, está disponível apenas para “clientes elegíveis”, sem especificar quem.

Os clientes que enviaram tokens não suportados para a troca por engano precisam fazer duas coisas para recuperá-los. O Ethereum TXID para a transação onde o ativo foi perdido e o endereço da Coinbase onde o ativo foi perdido precisam ser fornecidos.

 “Nossa ferramenta de recuperação é capaz de mover ativos não suportados diretamente de seu endereço de entrada para sua carteira de autocustódia sem expor chaves privadas em nenhum momento”.

A Coinbase acrescentou que a tecnologia com patente pendente foi usada para desenvolver as ferramentas. Além disso, o sistema enviará os fundos diretamente dos endereços de entrada sem processar os fundos por meio de sua infraestrutura de câmbio centralizada.

No entanto, nem todos os tokens ERC-20 estão disponíveis para recuperação. A Coinbase também disse que não havia garantias de que os ativos existentes seriam suportados no futuro “devido a complexidades técnicas”. Além disso, o sistema não oferece suporte a outras blockchains, como BNB Chain, Chronos, Polkadot ou Solana.

Para recuperações com valor inferior a US$ 100, não há taxa, mas as de valor superior serão cobradas com uma taxa de serviço de 5%.

O novo serviço é o mais recente esforço da empresa para atrair de volta os clientes e reverter sua tendência de lucro cada vez menor. No início de dezembro, a empresa pediu aos clientes que abandonassem o Tether em favor de sua própria stablecoin, o USDC, oferecendo transferências gratuitas.

COIN cai para novo mínimo

Os preços das ações da Coinbase caíram para uma nova baixa histórica nesta semana. De acordo com o MarketWatch, os preços da COIN caíram para uma baixa recorde de US$ 37,60 no dia 15 de dezembro, embora a ação estivesse sendo negociada a US$ 37,81 durante o pregão de sexta-feira (16).

A COIN caiu 85% desde o início de 2022, à medida que a confiança nas empresas cripto diminui. O chefe da Coinbase, Brian Armstrong, previu um quarto trimestre sombrio, então os preços das ações provavelmente permanecerão deprimidos.

Melhores plataformas de criptomoedas | Junho de 2024
Melhores plataformas de criptomoedas | Junho de 2024
Melhores plataformas de criptomoedas | Junho de 2024

Trusted

Isenção de responsabilidade

Todas as informações contidas em nosso site são publicadas de boa fé e apenas para fins de informação geral. Qualquer ação que o leitor tome com base nas informações contidas em nosso site é por sua própria conta e risco.

Julia.png
Júlia V. Kurtz
Editora do BeInCrypto Brasil, a jornalista é especializada em dados e participa ativamente da comunidade de Criptoativos, Web3 e NFTs. Formada pelo Knight Center for Journalism in the Americas da Universidade do Texas, possui mais de 10 anos de experiência na cobertura de tecnologia, tendo passado por veículos como Globo, Gazeta do Povo e UOL.
READ FULL BIO
Patrocinados
Patrocinados