Clientes do Mercado Livre poderão investir em cripto

Compartilhar Artigo
EM RESUMO
  • Clientes do Mercado Livre no Brasil poderão comprar e vender criptomoedas, desde que tenham uma carteira digital.

  • Fintech da empresa, o Mercado Pago já começou a oferecer o serviço para alguns usuários.

  • Decisão segue a de outras empresas como a PayPal.

  • promo

    NFTs estão ao vivo na Bybit! Compre já e ganhe até 20.000 USDT! Entrar agora!

The Trust Project é um consórcio internacional de veículos de notícias que criam padrões de transparência.

Nas próximas semanas, clientes do Mercado Livre no Brasil poderão comprar e vender criptomoedas na plataforma Mercado Pago, desde que tenham uma carteira digital.

O serviço começou a ser oferecido a um pequeno grupo de usuários no início de novembro, com a expansão prometida para as próximas semanas. Os clientes ainda não podem usar cripto para comprar produtos diretamente pelo Mercado Livre.

“Dedicamos um tempo para estudar e aprender antes de decidir entrar nos criptoativos”, disse o vice-presidente do MercadoPago, Tulio Oliveira, à Bloomberg. “Isso tem um potencial de transformação pela frente e abre um novo caminho para nós”, acrescenta.

O Mercado Livre pretende reproduzir as carteiras de criptomoedas em outros mercados latino-americanos, segundo Oliveira.

  • Ficou com alguma dúvida? O BeInCrypto possui uma série de artigos para lhe ajudar a entender o universo cripto. Confira!
  • Se quiser ficar atualizado no que acontece de mais importante no espaço cripto, junte-se ao nosso grupo no Telegram!

A estratégia é parte do plano da maior empresa da América Latina em capitalização de mercado para intensificar a incursão da companhia no mercado de criptoativos através do seu próprio app de pagamentos digitais, o Mercado Pago.

Mercado Livre aposta em cripto

O Mercado Livre começou como uma fintech em 2003, ampliando a oferta de serviços de pagamentos digitais de forma gradual. Atualmente a empresa oferece serviços de crédito para compradores e vendedores, além de seguros com um volume de total de pagamentos de US$ 20,9 bilhões no terceiro trimestre de 2021. O valor corresponde a um aumento de 44% em relação ao ano anterior em dólar americano.

O Mercado Livre anunciou, em maio passado, a compra de US$ 7,8 milhões em Bitcoin como estratégia, e seu co-fundador e CEO, Marcos Galperin, está entre aqueles que têm levantado bandeira a favor do Bitcoin e sobre o potencial de oportunidades em torno das criptomoedas.

A empresa, inclusive, já tem o aval do Banco Central (BC) para operar como uma instituição financeira. A decisão segue movimentos semelhantes dos grupos de pagamento digital dos Estados Unidos como a PayPal Holdings Inc. e Venmo LLC.  A abertura do PayPal às criptomoedas foi feita inicialmente apenas nos Estados Unidos e no mês passado se expandiu para o Reino Unido.  Segundo O CEO da companhia , Dan Schulman

Este feito marca a expansão do PayPal no mercado cripto e também o primeiro e lançamento internacional do serviço de criptomoedas do PayPal. Se o serviço for bem-sucedido no Reino Unido, ele pode ser expandido para todo o mundo.

O lançamento representa uma grande exposição de criptomoedas para milhões de pessoas, já que o PayPal tem um total de 392 milhões de usuários ativos, sendo 29 milhões comerciantes.  A empresa, fundada por Elon Musk, é uma das maiores do ramo dos pagamentos digitais, mas devido ao seu crescimento global também pode ser considerada um banco digital ou uma empresa de dados e serviços financeiros.

Schulman, acredita fielmente que as moedas digitais, em seus vários formatos, dominarão os mercados financeiros.

Isenção de responsabilidade

Todas as informações contidas em nosso site são publicadas de boa fé e apenas para fins de informação geral. Qualquer ação que o leitor tome com base nas informações contidas em nosso site é por sua própria conta e risco.
Share Article

Apaixonada pelo que faz, Aline Fernandes é uma profissional que atua há 20 anos como jornalista. Especializada nas editorias de economia, agronegócio e internacional trabalha na BeINCrypto como editora do site brasileiro. Já passou por quase todas as redações e emissoras do país, incluindo canais setorizados como Globo News, Bloomberg News, Canal Rural e Rádio Estadão/ESPM. Atuou também como correspondente internacional em Nova York e foi setorista de economia dentro do pregão da BM&F Bovespa, hoje B3 - incluindo a cobertura do último pregão viva voz no Brasil. Coordenou um grupo de dez correspondentes em três continentes para decidir as pautas mais relevantes do dia para o telespectador. Já participou de treinamentos e cursos no exterior, passou em zonas de guerra na Cisjordânia, Faixa de Gaza, fronteiras da Síria, Líbano, além da Jordânia e Egito. Atualmente estuda Mídias e Marketing Digital na pós-graduação da ESPM. Acredita no trabalho com ética, excelência, profissionalismo e no bom jornalismo. O futuro é o que estamos realizando agora.

SEGUIR O AUTOR

Sem medo, sem FUD. Vá para outro nível em sua jornada cripto com a Bybit!

Comece agora!

Sem medo, sem FUD. Ganhe 1 ETH ao depositar $100 com a Bybit!

Entrar agora

Compre o seu primeiro NFT e ganhe até 20.000 USDT.               

Entrar agora